logo_branca_ufpr

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ


UNIVERSIDADE
FEDERAL DO PARANÁ

VESTIBULAR 2017/18 – Setor Palotina da UFPR oferece 476 vagas para 2018, em oito cursos com projetos inovadores

Marco da expansão da Universidade Federal do Paraná, o Setor Palotina oferece, atualmente, oito opções de cursos de graduação, dentre os quais dois possuem nota máxima no Conceito Preliminar de Curso atribuído pelo Ministério da Educação (MEC): Ciências Biológicas e Engenharia de Aquicultura.

De acordo com o diretor do Setor Palotina, Elisandro Pires Frigo, no vestibular 2017/2018 serão ofertadas 476 vagas. E a expectativa é que se inscrevam mais de 1200 candidatos. “Nosso setor possui cursos com projetos pedagógicos inovadores, com inserção regional, nacional e internacional, buscando a integração entre ensino, pesquisa e extensão com foco em tecnologia, empreendedorismo e sustentabilidade”, afirma Frigo.

Implantada em 1993, a unidade de Palotina ofereceu até 2008 apenas o curso de Medicina Veterinária – devido ao perfil agropecuário da região. Foi nessa época que houve mobilização da comunidade para arrecadação de fundos e construção do prédio da universidade.

Em 2009, por meio do Programa de Apoio a Planos de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais (Reuni) do Ministério da Educação, o campus iniciou uma franca expansão de suas atividades de ensino de graduação e pós-graduação. Com o crescimento, o campus Palotina foi transformado em Setor da UFPR em 2012.

Foto: Acervo Palotina

Atualmente o Setor abriga os cursos de Agronomia, Ciências Biológicas (bacharelado e licenciatura), Engenharia de Aquicultura, Engenharia de Bioprocessos e Biotecnologia, Engenharia de Energias Renováveis, Licenciatura em Ciências Exatas, Licenciatura em Computação e Medicina Veterinária. Além da graduação, a unidade oferece cursos de pós-graduação e projetos de extensão.

Destaque na extensão, o Projeto Plantas Medicinais completou 20 anos de existência estimulando a troca de conhecimentos sobre plantas medicinais entre os acadêmicos do Setor Palotina e a comunidade. O objetivo é difundir o uso correto das plantas medicinais no oeste do Paraná.

Outra atividade já tradicional desenvolvida no Setor é a Feira de Ciência e Tecnologia de Palotina (Fecitec). Com abrangência regional, a Feira busca incentivar o trabalho em grupo para colocar ideias criativas e inovadoras em prática, despertando um interesse maior pela pesquisa científica por meio das bolsas de Iniciação Científica Júnior para os alunos que se destacam. Ambos os projetos possuem alta procura por parte da comunidade externa.

A cidade

Situada a 667 quilômetros de Curitiba, Palotina pertence à região oeste do Paraná. O município se destaca pela agricultura, pecuária, agroindústria e prestação de serviços e tem cerca de 31 mil habitantes, de acordo com levantamento de 2016 do IBGE. A história de Palotina se confunde com a história da UFPR no município, já que a universidade está instalada no local por, praticamente, metade do período em que a cidade existe – a instituição está há 25 anos na cidade que tem 57.

Foto: Marcos Solivan

Estrutura do campus

No início da implantação do campus em Palotina, a UFPR ocupava um terreno de 120 mil metros quadrados. Atualmente, a universidade possui 575 mil metros quadrados de área total. Ocupando tamanho espaço, o Setor se integra à dinâmica e à paisagem da cidade.

As instalações oferecem salas de aula, laboratórios, biblioteca e restaurante universitário. Há, ainda, uma unidade experimental de Engenharia de Aquicultura situada na cidade vizinha de Maripá – a 16 quilômetros de Palotina.

A estrutura também inclui um Hospital Veterinário com aproximadamente 2500 metros quadrados. O hospital possui ambulatórios, centros cirúrgicos, central de material e esterilização, laboratórios, sala de emergência, Unidade de Terapia Intensiva e internamentos. É um local de ensino, treinamento, aperfeiçoamento e pesquisa dos alunos da graduação em Medicina Veterinária e da pós-graduação de Palotina.

Foto: Samira Chami Neves

Cursos

Agronomia – O objetivo do curso é formar um profissional com capacidade para atuar do processo produtivo de alimentos e matérias-primas para a gestão do agronegócio. Atuação essa com eficiência social, econômica, técnica e cultural, visando atender às necessidades da sociedade por segurança alimentar com conservação ambiental. Justamente pela marcante característica agrícola da região, o curso pode promover aos seus acadêmicos um maior acesso à realidade agrícola paranaense, desde a grande produção de commodities agrícolas para exportação, à produção familiar integrada de hortifrutigranjeiros, além do contato com agroindústrias e cooperativas de relevância nacional.

Mercado Profissional: As atribuições do profissional incluem o desempenho de cargos e funções em entidades estatais e privadas; desenvolvimento de produção industrial e agropecuária; trabalhos de consultoria e pareceres técnicos; ensino, pesquisa, experimentação e ensaios; produção técnica especializada, entre outros.

Ciências Biológicas – Com ênfase em Gestão Ambiental, o objetivo do curso é formar profissionais que atuem na elaboração e execução de projetos em gestão da biodiversidade, avaliação e gestão de impactos ambientais, recuperação de áreas degradadas, além de orientar, redigir, assessorar e prestar consultoria em vários setores da biologia. A graduação dura cinco anos e é realizada nos turnos da manhã e da tarde.

Mercado Profissional: O grande potencial para a atuação do Biólogo com ênfase em Gestão Ambiental é em meio ambiente. Há possibilidade de atuação em projetos estratégicos de educação ambiental, de recuperação de áreas devastadas, na elaboração de Relatórios de Impacto Ambiental (RIMA) e Estudos de Impacto Ambiental (EIA), controle e manejo ambiental, além de gestão de criadouros e unidades de conservação.

Engenharia de Bioprocessos e Biotecnologia – A estrutura do curso assegura ao formando a aquisição dos conhecimentos e competências para analisar, conceituar e implementar técnicas e processos no âmbito da área de conhecimento da Engenharia Biotecnológica. Do ponto de vista científico-tecnológico, as matérias abordadas conferem uma sólida e adequada formação relativa a processos químicos e biológicos. Considera-se que as disciplinas lecionadas no foro da microbiologia e da genética fornecem os conhecimentos adequados para a compreensão e caracterização do funcionamento de microrganismos, quer ao nível biomolecular, quer ao nível celular.

Mercado Profissional: A graduação forma profissionais para atuarem no desenvolvimento e melhoria de processos e produtos biotecnológicos, assim como em projetos e construção de equipamentos, máquinas e indústrias de biotecnologia. O engenheiro de bioprocessos e biotecnologista tem um perfil altamente inovador, empreendedor e técnico, sendo indispensável para indústrias e laboratórios de pesquisa que utilizem a biotecnologia como ferramenta.

Foto: Samira Chami Neves

Engenharia de Energias Renováveis – Observando as demandas da região em que se encontra inserido, o curso de Engenharia de Energias Renováveis da UFPR Setor Palotina apresenta seu foco principal voltado aos Biocombustíveis Sólidos, Líquidos e Gasosos. Porém, atento para as demandas nacionais e internacionais relacionadas ao tema, o curso abrange várias disciplinas específicas que abordam outras importantes formas de exploração de recursos energéticos renováveis, como por exemplo: Energia Hidráulica, Energia Eólica, Energia Solar Térmica, Energia Solar Fotovoltaica e Tecnologia do Hidrogênio.

Mercado Profissional: O mercado de trabalho na área de energias renováveis está em expansão no Brasil e no mundo apresentando-se como uma grande oportunidade profissional. O engenheiro de Energias Renováveis formado pela UFPR poderá atuar no setor público e no setor privado, podendo agir nas diversas questões energéticas em busca de soluções com melhor custo-benefício (específicas para determinados empreendimentos) em projetos de eficiência energética, em análise e determinação do tipo de fonte energética mais eficiente.

Licenciatura em Ciências Exatas – O oferecimento do curso com habilitações em Física, Química e Matemática, produz um amplo potencial de formação de professores dos ensinos Fundamental e Médio, contribuindo para mitigar a carência de professores amplamente verificada em todo o Brasil e no estado do Paraná. E é nesse contexto que Palotina geograficamente se encontra em uma região estratégica para contribuir com a ampla formação de docentes da área de Ciências Exatas: a cidade pode atingir toda a região Oeste do Paraná e contribuir significativamente com a região da Grande Dourados, no Mato Grosso do Sul.

Mercado Profissional: O Licenciado em Ciências Exatas é capacitado a atuar na educação básica, prioritariamente no Ensino Fundamental e Médio, como educador para a Ciência e para o meio ambiente. Ocupa-se com a formação e a disseminação do saber das Ciências Naturais nas diferentes instâncias sociais, na educação formal ou por meio da educação informal. Deve apresentar domínio ou em Física, ou Química ou Matemática, suas aplicações e desenvolvimento científico. O Licenciado em Ciências pode atuar no sistema formal e informal de Ensino de Ciências na Educação Básica; pode atuar ainda com pesquisa e extensão; em locais como museus de ciência, planetários, ou demais espaços de ciência; na análise e na elaboração de materiais didáticos.

Licenciatura em Computação – Tem como objetivo principal formar o professor e profissional cidadão com domínio dos conteúdos específicos e pedagógicos alicerçado em uma sólida base humanista. A formação do professor de Computação incluiu o pensamento computacional e algorítmico na educação básica, de forma a favorecer os recursos cognitivos dos alunos, necessários para a resolução de problemas, que é transversal a todas as áreas do conhecimento. O professor e profissional formado terá sólidos conhecimentos em Ciência da Computação, Matemática e Educação visando ao ensino de Ciência da Computação nos níveis da Educação Básica e Ensino Técnico e suas modalidades e a formação de usuários da infraestrutura de software dos computadores, nas organizações.

Mercado Profissional: Como licenciado, estará capacitado a atuar como professor, estimulando a investigação científica com visão de avaliação crítica e reflexiva. Será um profissional apto ao desenvolvimento de processos de orientação, motivação e estimulação da aprendizagem, com a seleção de plataformas computacionais adequadas às necessidades das organizações.

Foto: Samira Chami Neves

Medicina Veterinária – O objetivo do curso de Medicina Veterinária é formar profissionais capacitados para atuar nas áreas de clínica médica e cirúrgica dos animais domésticos e selvagens, produção e sanidade animal, inspeção e tecnologia de produtos de origem animal, saúde pública, preservação do meio ambiente, entre outras. Considerado um dos três melhores cursos de Medicina Veterinária do País, conta com uma estrutura de diversos laboratórios para aulas práticas. O Hospital Veterinário do Setor Palotina atende toda a região oeste do Paraná atuando na clínica e cirurgia de pequenos animais (cães e gatos), de ruminantes (bovinos, caprinos e ovinos), de equinos e animais silvestres. Apresenta uma estrutura moderna para atendimento de profissionais e clínicas da região nas áreas de anatomia patológica, análises clínicas e diagnóstico por imagem.

Mercado Profissional: Além de atuar como profissional liberal, praticando a clínica e a cirurgia de animais, o profissional dessa área pode trabalhar em empresas públicas ou privadas, desenvolvendo atividades de fiscalização objetivando a preservação da saúde pública e animal; de produção, nutrição e melhoramento genético animal; de preservação ambiental; de planejamento, administração e economia rurais; de extensão rural e de pesquisa tanto nas áreas de saúde animal como nas de produção animal e inspeção de produtos de origem animal.

 

Veja aqui mais informações sobre o vestibular 2017/18 da UFPR

Sugestões

Post de Evento
Vai ser publicado um Edital sobre ……
Pré-Vestibular Comunitário da UFPR está com vagas remanescentes abertas
O projeto de extensão “Pré-Vestibular Comunitário”, do setor Palotina da Universidade Federal do Paraná...
Provar 2024: UFPR tem 804 vagas abertas em cursos de graduação, inscrições até 11/08
Esta é a última semana para inscrição de interessados em uma das 804 vagas em cursos de graduação oferecidas...
Mestrado acadêmico em Enfermagem recebe inscrições
O Programa de Pós-graduação em Enfermagem da Universidade Federal do Paraná oferece 24 vagas para o curso...