logo_branca_ufpr

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ


UNIVERSIDADE
FEDERAL DO PARANÁ

UFPR sedia Simpósio internacional de Farmacognosia e Farmacobotânica

A Universidade Federal do Paraná está sediando o XI Simpósio Brasileiro de Farmacognosia, que se realiza em conjunto com o XVI Simpósio Latino Americano de Farmacobotânica. O congresso acontece nos dias 9, 10 e 11 e tem o objetivo de mostrar a importância dessa área no contexto da Farmacognosia atual e das Ciências Farmacêuticas. Para isso, traz para palestrar convidados de diversas partes do Brasil, América Latina, Europa e Estados Unidos.

O simpósio terá cursos, palestras e apresentações de trabalhos científicos nas áreas afins do ensino e da pesquisa de plantas medicinais (Farmacobotânica, Etnofarmacologia, Aspectos químicos e analíticos de plantas medicinais, Atividade biológica in vitro, Atividade biológica in vivo, Controle de qualidade e Tecnologia de Fitoterápicos, e Ensino de Farmacognosia). Haverá, ainda, mesas redondas e oficinas práticas – nas quais os participantes vivenciarão experimentos que podem ser aplicados no dia a dia.

Com a proposta inovadora de incentivar e valorizar pesquisadores em potencial, o congresso dá a oportunidade para que sete pesquisadores apresentem seus trabalhos em forma de minipalestras. “Temos certeza que bons trabalhos estão sendo desenvolvidos no Brasil e na América Latina por pesquisadores não tão conhecidos e que dificilmente seriam convidados para proferirem palestras em um evento como este”, conta Cid Aimbiré Santos, professor do Departamento de Farmácia da UFPR e presidente da Sociedade Brasileira de Farmacognosia.

Foto: Leonardo Bettinelli

A intenção é abordar a Farmacognosia no Brasil, trazendo pessoas de fora e que estão vivendo isso lá para mostrar para os nossos jovens estudantes e pesquisadores a importância e o campo que ainda temos a explorar”, diz Santos. Outro aspecto de destaque é a discussão a respeito da conscientização sobre a valorização das revistas científicas brasileiras. Diversos editores de periódicos da área debaterão de que forma é possível mudar a consciência dos pesquisadores brasileiros e mostrar a importância das publicações locais.

Para salientar a relevância das plantas medicinais, até a credencial é feita de sementes. O papel contém sementes de papoula. Assim, pode-se picar a credencial em pequenos pedaços, plantar e regar que ela florescerá.

Promovido pela Sociedade Brasileira de Farmacognosia, o evento é organizado por uma comissão composta por professores e acadêmicos de Farmácia. O público-alvo constitui-se de estudantes, pesquisadores, professores e cientistas que têm interesse na área de plantas medicinais relacionadas à Farmacognosia e à Farmacobotânica.

Discussões sobre o uso medicinal da Cannabis, com seminário sobre a experiência de sua venda legal no Uruguai, sobre a Química Verde, o Controle de Qualidade de Plantas medicinais e Plantas alimentícias não-convencionais são destaques na programação.

Credenciais contendo semente de papoula. Foto: Leonardo Bettinelli

Farmacognosia

A Farmacognosia é o ramo mais antigo das ciências farmacêuticas e tem como alvo de estudo os princípios ativos naturais, sejam animais ou vegetais. A definição mais ampla diz que a Farmacognosia é a aplicação simultânea de várias disciplinas científicas com o objetivo de conhecer fármacos naturais sob todos os aspectos.

É uma ciência multidisciplinar que contempla o estudo das propriedades físicas, químicas, bioquímicas e biológicas dos fármacos ou dos fármacos potenciais de origem natural assim como busca novos fármacos a partir de fontes naturais.

Mayumi Sato, professora aposentada do Departamento de Farmácia da UFPR e componente da comissão organizadora do evento, salienta a importância dessa ciência: “Cada vez mais as pessoas procuram fugir dos medicamentos sintéticos e buscar as plantas medicinais. Porém, para isso é fundamental muita pesquisa, pois é o meio acadêmico e os pesquisadores que precisam comprovar os resultados”.

Participação

Pesquisadores, professores, cientistas e acadêmicos do Brasil inteiro e de outros países participam do evento, que dá direito a certificado. Porém, mesmo sem ter feito a inscrição prévia, os interessados podem assistir às palestras de forma gratuita.

Informações

Data: De 9 a 11 de agosto

Local: Setor de Ciências Sociais e Aplicadas – Campus Botânico

Confira a programação completa do simpósio no site do evento.

Sugestões

Progepe lança atividade de saúde e longevidade para aposentados
Aposentadoria nunca foi sinônimo de inatividade. Pensando na qualidade de vida dos servidores aposentados,...
Ciência UFPR: Molécula-ímã tem potencial para revelar a bioquímica por trás de doenças
Desenvolvido na UFPR por parceria internacional, magneto molecular Dy(pn)Cl pode ajudar a investigar...
“A SBPC é a marca de que o Brasil acredita e produz ciência da mais alta qualidade”, diz ministra do MCTI
Entre 23 e 29 de julho, aconteceu na Universidade Federal do Paraná (UFPR) a 75ª Reunião Anual da Sociedade...
Série sobre a ciência produzida nas Universidades brasileiras estreia na TV Brasil
A série “Cientistas do Brasil” é uma produção que mostra a ciência produzida por pesquisadores das Instituições...