logo_branca_ufpr

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ


UNIVERSIDADE
FEDERAL DO PARANÁ

UFPR receberá selo de Pró-Equidade de Gênero e Raça

A UFPR comemora mais uma importante conquista. A Universidade Federal do Paraná é a única instituição de ensino superior do País contemplada na 5ª edição do Programa Pró-Equidade de Gênero e Raça.

Inscreveram-se para o programa, que existe há dez anos, empresas públicas e privadas de todo o País. Desta 5ª edição, participaram cerca de um milhão de trabalhadores. A cerimônia de entrega do selo atribuído aos vencedores será promovida em Brasília, em 24 de novembro.

O reitor da UFPR, Zaki Akel Sobrinho, destacou a importância da honraria. “É o reconhecimento ao fato de a Universidade Federal do Paraná ter sido pioneira no desenvolvimento de programas de combate às desigualdades sociais e de ampliação das condições de acesso, objetivando a transformação social a partir da educação comprometida com a inclusão social”, avaliou Zaki, que participou, em Brasília, no dia 18 de fevereiro do ano passado, do lançamento do “Manual de Boas Práticas de Igualdade – ações de destaque da quarta edição do programa”.

Junglos: agradecimento a todas as pessoas que participaram do Comitê e tornaram a conquista do prêmio possível.Imagem: Samira Chami Neves.
Junglos: agradecimento a todas as pessoas que participaram do Comitê e tornaram a conquista do prêmio possível.Imagem: Samira Chami Neves.

O selo foi conquistado a partir de relatório encaminhado pelo Comitê Pró-Equidade de Genero e Raça, sob responsabilidade de Aldemir Junglos. “Tenho que parabenizar e agradecer a todas as pessoas que participaram do Comitê e tornaram a conquista do prêmio possível”, disse Junglos. O Documento cita ações desenvolvidas pela UFPR nesta área, nas seguintes dimensões, tais como: Recrutamento e Seleção, cujas ações promovem a construção de uma base de dados sobre os colaboradores da UFPR e a Adequação da linguagem Institucional estabelecida por portaria do Conselho Superior; capacitação e treinamento por meio de palestras aos servidores da UFPR; mecanismos de combate às práticas de desigualdades e discriminações de gênero e raça e à ocorrência de assédio moral e sexual, determinado por Resolução do Conselho Superior.

E ainda: Propaganda institucional interna e externa (tem como objetivo divulgar programas e conteúdos de gênero e questões étnico-raciais nos programas de comunicação institucional da UFPR); divulgação no site da  UFPR das fotos dos Cursos de Formação da UFPR sobre o tema; capacitação e treinamento (tem como ação palestras aos servidores); criação de um Centro de Atendimento a vítimas de discriminação e violência de Gênero; inserção de conteúdos de gênero e questões étnico raciais manuais e documentos para informar e combater homofobia, lesbofobia, transfobia, discriminações e violências

“Conte Conosco” 

Consolidando estas ações/dimensões, foi criado o Projeto “Conte Conosco” – proposta que disponibiliza uma plataforma virtual na qual pessoas que se sentem vítimas da discriminação e da violência podem se encontrar com especialistas e pesquisadores preparados para lidar com as diversas frentes que a problemática pode gerar.

A ideia surgiu a partir da necessidade percebida pela Universidade de que um posicionamento mais firme e transparente precisava ser adotado contra a intolerância e a violência entre estudantes, professores e técnicos. Assim, a UFPR convidou para pensar e agir – de forma colaborativa – mais de 20 entidades envolvidas com questões de gênero, direitos humanos e promoção da igualdade racial. Os grupos aceitaram o desafio e passaram a se reunir junto com a Reitoria para discutir estratégias de enfrentamento, conscientização e institucionalização dos problemas.

Na avaliação do vice-reitor da UFPR, Rogério Mulinari, principal articulador do “Conte Conosco”, os resultados conquistados pela Universidade no campo da equidade não seriam possíveis sem o engajamento e dedicação de estudantes, pesquisadores e pesquisadoras e profissionais que produzem conhecimento e se envolvem ativamente na promoção da equidade  e tolerância. “Para isso, também foi fundamental o fortalecimento do diálogo entre estes grupos e a Administração Central da UFPR”, comentou o vice-reitor.

Cotas raciais e Probem

Outras ações desenvolvidas pela UFPR neste campo foram a adoção do sistema de cotas raciais, desde 2004, como forma de ingresso aos cursos de graduação. O Projeto Integrar, que oferece apoio ao estudante estrangeiro, é outra iniciativa. Finalmente, merece destaque o Programa de Benefícios Econômicos para a Manutenção dos Estudantes de Graduação (auxílio-permanência, auxílio-alimentação, auxílio-moradia e auxílio-creche), que contribuem para a permanência dos estudantes em condições de igualdade.

 

Por Aurélio Munhoz e Jaqueline Carrara

Sugestões

Informativo UFPR (Destaques da semana de 07/08 a 11/08/2023) 
DIVULGAÇÃO CIENTÍFICA    🧠🔭 Projeto de extensão Ciência para Todos está com inscrições abertas para...
Setor Palotina: Posse da nova direção
No último dia 03, aconteceu a posse da nova Direção do Setor Palotina, Gestão 2023 – 2027, com...
Doutoranda que criou programas para incentivar a adoção de cães é homenageada na Câmara de Curitiba 
Na manhã desta terça-feira (8), Lu Baldan, médica veterinária e doutoranda em Ciências Veterinárias na...
UFPR lamenta falecimento do professor aposentado Mauro Lacerda Santos
A Universidade Federal do Paraná comunica, com pesar, o falecimento do professor aposentado Mauro Lacerda...