logo_branca_ufpr

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ


UNIVERSIDADE
FEDERAL DO PARANÁ

UFPR disponibiliza 20 mil mudas de araucária para a comunidade

Celso Gusso, Carlos Gusso, Zaki Akel Sobrinho, Rogério Mulinari e Flávio Zanette
Celso Gusso, Carlos Gusso, Zaki Akel Sobrinho, Rogério Mulinari e Flávio Zanette
A assinatura de um termo de doação marcou na manhã desta segunda-feira (19) a entrega de 20 mil mudas de araucária para a UFPR. As mudas foram doadas pela empresa Risotolândia, que as produziu na Colônia Penal Agrícola de Piraquara como parte de um programa que prevê ressocialização dos detentos e plantio de 60 mil mudas de araucária ao ano, todas selecionadas pelo professor Flávio Zanette, do Setor de Ciências Agrárias da UFPR. Agora elas serão disponibilizadas para a comunidade. As primeiras plantas foram entregues hoje pela manhã, às pessoas cadastradas no pátio da Reitoria. As demais podem ser solicitadas pelos telefones. (41) 3350-5601, 3350-5728 ou 3350-5650.

Quem receber as mudas poderá contribuir para o Setor de Transplante de Fígado do Hospital de Clínicas, doando qualquer valor para este serviço. Os interessados receberão as instruções de como proceder para efetuar a doação que será feita por meio da emissão de GRU e recolhimento em qualquer agência do Banco do Brasil. As mudas serão acompanhadas de um folder explicativo sobre como plantá-las.

Para o reitor Zaki Akel Sobrinho, a parceria integra um projeto mais amplo, pois tem uma conotação social e ambiental, ao promover a recuperação dos detentos, ajudar financeiramente o Setor de Transplante Hepático do HC e contribuir para o repovoamento de espécies de araucária. Mais que isso, ajuda a fortaceler a UFPR como centro de excelência nacional em Araucaria angustifolia. “Mais uma vez a UFPR atua como uma ponte entre a demanda da sociedade e a produção do conhecimento”, disse o reitor. Segundo Carlos Antônio Gusso, presidente da Risotolândia, o projeto ambiental da empresa já está no sétimo ano, empregando de 10 a 50 presos, conforme a época do ano e da produção das plantas. “É um programa que já foi premiado internacionalmente. Pagamos aos trabalhadores um salário mínimo mensal e essa função ainda os ajuda a reduzir a pena”, conta ele. Participaram também da assinatura do termo de doação o vice-reitor Rogério Mulinari e o presidente da Associação das Empresas da Cidade Industrial de Curitiba (AECIC), Celso Luiz Gusso.

A data escolhida para a doação coincide com a comemoração do Dia de São José. O nome deste Santo também dá nome a uma espécie de pinheiro, justamente porque os pinhões começam a cair em torno desta data, como explica o professor Flavio Zanette, pesquisador aposentado da UFPR e reconhecida autoridade brasileira em araucária.

 

Mudas distribuídas ao público
Mudas distribuídas ao público

Sugestões

Progepe lança atividade de saúde e longevidade para aposentados
Aposentadoria nunca foi sinônimo de inatividade. Pensando na qualidade de vida dos servidores aposentados,...
Ciência UFPR: Molécula-ímã tem potencial para revelar a bioquímica por trás de doenças
Desenvolvido na UFPR por parceria internacional, magneto molecular Dy(pn)Cl pode ajudar a investigar...
“A SBPC é a marca de que o Brasil acredita e produz ciência da mais alta qualidade”, diz ministra do MCTI
Entre 23 e 29 de julho, aconteceu na Universidade Federal do Paraná (UFPR) a 75ª Reunião Anual da Sociedade...
Série sobre a ciência produzida nas Universidades brasileiras estreia na TV Brasil
A série “Cientistas do Brasil” é uma produção que mostra a ciência produzida por pesquisadores das Instituições...