Testagem em comunidade universitária indica menos infectados em dezembro

11 dezembro, 2020
17:25
Por
0
Ciência e Tecnologia

Teste é realizado por sistema de auto coleta – Foto: André Filgueira

O último mutirão de testagem em assintomáticos da comunidade universitária para o novo coronavírus (Sars-Cov-2), realizado no dia 8 de dezembro, indicou que 1,6% dos indivíduos testados estavam infectados. Dos 1.075 testados, 17 tiveram resultado positivo. O trabalho está sendo realizado por pesquisadores do Setor de Ciências Biológicas da Universidade Federal do Paraná.

A professora Daniela Fiori Gradia, coordenadora do estudo, contou que essas pessoas já foram orientadas para se afastarem do trabalho, fazer isolamento e usar máscara, mesmo em casa, diminuindo as chances de disseminação na UFPR e na própria residência.

O número de voluntários ficou dentro da meta de mil testes. Neste último teste do ano, o agendamento antecipado evitou longas filas, o que havia ocorrido em novembro. Os testes realizados foram do tipo RT–PCR, que detecta o material genético do vírus, através de coleta de saliva. Uma próxima testagem está programada para janeiro de 2021.

Apesar do percentual ser menor que na testagem anterior – em novembro os testes indicaram 2,7% de infectados –, a professora Daniela explica que ainda é um número grande de pessoas sem sintomas circulando. “Como grande parte do público testado na pesquisa está em trabalho ou aulas remotas, a circulação de pessoas é menor mesmo”. Segundo ela, não é possível comparar o resultado do mutirão com o aumento de números de casos na cidade. “O objetivo da pesquisa é o rastreamento de casos positivos para isolamento e controle de surtos. Não é um estudo epidemiológico, pois a comunidade universitária testada não representa a população geral de Curitiba”, esclarece a pesquisadora. No estudo, não foram testados menores de 18 anos e nem idosos.

Para a professora, os resultados indicam que há uma parcela importante de contaminados assintomáticos. Indicam também que as medidas de isolamento social e uso de máscara não podem relaxar agora, ou os números podem subir novamente em janeiro, após as festas de fim de ano. Isso foi comprovado na testagem anterior, após feriados e abertura do comércio. “Todas as pessoas estão cansadas, mas não podem esquecer das medidas de segurança. Não vale o risco”, completa.

Leia mais sobre as testagens anteriores aqui.

Sugestões

14 agosto, 2023

Desenvolvido na UFPR por parceria internacional, magneto molecular Dy(pn)Cl pode ajudar a investigar o ambiente químico em torno […]

10 agosto, 2023

No último dia 03, aconteceu a posse da nova Direção do Setor Palotina, Gestão 2023 – 2027, com […]

09 agosto, 2023

O projeto de extensão “Pré-Vestibular Comunitário”, do setor Palotina da Universidade Federal do Paraná (UFPR), está com inscrições […]

07 agosto, 2023

A série “Cientistas do Brasil” é uma produção que mostra a ciência produzida por pesquisadores das Instituições Federais […]