logo_branca_ufpr

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ


UNIVERSIDADE
FEDERAL DO PARANÁ

Sistema desenvolvido pela UFPR para o Ministério das Comunicações vence prêmio da CGU

SIMMCUm termo de cooperação entre a UFPR e o Ministério das Comunicações (MC) possibilitou que a Universidade desenvolvesse um sistema exclusivo de monitoramento online dos projetos de inclusão digital implementados pelo órgão. Firmado em 2012 e desenvolvido até o ano passado, o Sistema Integrado de Monitoramento do Ministério das Comunicações (SIMMC) já está em utilização e, nesta terça-feira (1º), foi reconhecido pela Controladoria Geral da União (CGU) como uma boa prática voltada à maior transparência e melhor gestão de instituições públicas.

A iniciativa desenvolvida pelo Centro de Computação Científica e Software Livre (C3SL) – grupo de pesquisa do Departamento de Informática da Universidade Federal do Paraná – e sob coordenação do professor Marcos Sfair Sunye, foi a vencedora do 3º Concurso de Boas Práticas da CGU, na categoria Promoção da Transparência Ativa ou Passiva. Estruturado dentro do conceito de software livre, o sistema pode ser auditado e também utilizado por outro órgão público que tenha uma política análoga à do Ministério.

Tela inicial do SIMMC
Tela inicial do SIMMC

O problema e a solução
As políticas públicas contêm uma exigência em relação ao beneficiário: ele deve utilizar de maneira adequada os bens e serviços fornecidos. No caso das iniciativas de inclusão digital do MC, normalmente a apuração em relação a essa exigência era feita presencialmente: o agente público ia até a localidade e averiguava o uso do equipamento ou serviço. Por se tratar de milhares de equipamentos e milhares de pontos de prestação de serviço, devia-se ainda adotar um procedimento amostral, distanciando o órgão de seu beneficiário direto.

Assim, considerando que o acompanhamento de uso de cada equipamento ou serviço em particular seria necessário – e antecipando-se muitas vezes à manifestações por parte dos órgãos e agentes de controle – buscou-se desenvolver uma solução que pudesse fornecer as informações requeridas de forma remota. Isso, obviamente, permitiria uma visão muito mais ampla e com um custo muito mais reduzido.

Coube então ao C3SL da UFPR o desafio de criar procedimentos mais adequados a essas exigências enfrentadas pela Secretaria de Inclusão Digital do Ministério das Comunicações. Desta maneira, implementava-se a parceria institucional criadora do Sistema Integrado de Monitoramento do Ministério das Comunicações.

As informações do sistema podem ser obtidas por qualquer cidadão a partir de gráficos, mapas e relatórios
As informações do sistema podem ser obtidas por qualquer cidadão a partir de gráficos, mapas e relatórios

Funcionamento
O SIMMC acompanha à distancia, e em tempo real, as informações de implantação e funcionamento de programas como os Telecentros, as Cidades Digitais e o Governo Eletrônico – Serviço de Atendimento ao Cidadão (Gesac) . O Sistema é aberto e pode ser visto pela internet. O endereço é simmc.c3sl.ufpr.br.

Atualmente, o SIMMC faz análise do uso de rede de mais de 10 mil pontos de acesso. As informações podem ser obtidas por qualquer cidadão a partir de gráficos, mapas e relatórios.

Assim como todos os projetos desenvolvidos pelo C3SL, o Sistema é um software livre, ou seja, ainda permite a liberdade de execução, estudo, adaptação, redistribuição e aperfeiçoamento da ferramenta por quaisquer outros órgãos. “O C3SL acredita que a força da tecnologia não está no capital, mas na ética do compartilhamento”, afirma o grupo de pesquisa em seu site.

C3SLO Grupo
O Centro de Computação Científica e Software Livre (C3SL) é um grupo de pesquisa do Departamento de Informática da Universidade Federal do Paraná, registrado no diretório de grupos de pesquisa do CNPq. Fazem parte da equipe os pesquisadores Alexandre Ibrahim Direne (doutor em Ciência da Computação), Andrey Ricardo Pimentel (doutor em Engenharia Elétrica e Informática Industrial), Bruno Muller Junior (doutor em Ciência da Computação), Carlos Carvalho (doutor em Física), Daniel Weingaertner (doutor em Informática Médica), Eduardo Cunha de Almeida (doutor em Informática), Eduardo Todt (doutor em Automatização Avançada e Robótica), Fabiano Silva (doutor em Informática), Laura Sánchez García (doutora em Ciência da Computação), Leticia Mara Peres (doutora em Informática), Luis Carlos Erpen de Bona (doutor em Informática), Marcos Alexandre Castilho (doutor em Informática), Marcos Didonet dal Fabro (doutor em Informática) e Marcos Sfair Sunye (doutor em Informática).

Os projetos de pesquisa do grupo têm caráter multidisciplinar e envolvem estudos em diversas áreas da ciência da computação, tais como Banco de Dados, Engenharia de Software, Redes e Sistemas Distribuídos, Redes de Computadores e Inteligência Artificial.

Os projetos realizados pelo C3SL são direcionados para a inclusão digital, buscando sempre beneficiar a sociedade brasileira de maneira geral.

O grupo também atua na migração de sistemas proprietários para plataformas de software livre e na otimização de pessoal e de custos de soluções de hardware e software.

Todo pacote de software que resulta destes estudos é publicado em forma de software livre.

Com informações dos portais do Ministério das Comunicações, da CGU e do C3SL

Leia também:

Portal para professores criado pela UFPR, voltado à troca de conteúdos, será disponibilizado pelo MEC

Plataforma virtual para diálogo com jovens, desenvolvida pela UFPR, ganha prêmio nacional

Observatório Participativo da Juventude foi desenvolvido na UFPR

Sugestões

Progepe lança atividade de saúde e longevidade para aposentados
Aposentadoria nunca foi sinônimo de inatividade. Pensando na qualidade de vida dos servidores aposentados,...
Ciência UFPR: Molécula-ímã tem potencial para revelar a bioquímica por trás de doenças
Desenvolvido na UFPR por parceria internacional, magneto molecular Dy(pn)Cl pode ajudar a investigar...
“A SBPC é a marca de que o Brasil acredita e produz ciência da mais alta qualidade”, diz ministra do MCTI
Entre 23 e 29 de julho, aconteceu na Universidade Federal do Paraná (UFPR) a 75ª Reunião Anual da Sociedade...
Série sobre a ciência produzida nas Universidades brasileiras estreia na TV Brasil
A série “Cientistas do Brasil” é uma produção que mostra a ciência produzida por pesquisadores das Instituições...