SBPC: O Papel das Universidades Públicas na reconstrução do Brasil

27 julho, 2023
09:05
Por Juliana Marques
0
Carrossel

No dia 26.07, ocorreu o evento que reuniu representantes das Universidades Federais na reunião da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência na UFPR. A proposta foi dialogar a respeito das possibilidades de reconstrução do Brasil, após um período de muitas dificuldades financeiras e institucionais, de modo a valorizar a pesquisa científica e o processo democrático de direito.

Estiveram presentes o Reitor da UFPR, Ricardo Marcelo Fonseca, como mediador da mesa, a secretária de Educação Superior, Denise Carvalho, a Reitora da UFMG, Sandra Goulart, o Reitora da UFABC, Dácio Matheus, e o Reitor da UFPA, Professor Emmanuel Tourinho, que sediará a próxima edição da SBPC.

O Reitor da UFPR, Professor Ricardo abriu a mesa com as autoridades, agradecendo a presença de todos para uma temática tão essencial à sociedade brasileira, e para a valorização da relação da ciência e da democracia.

A Professora Sandra Goulart (UFMG) iniciou as falas, destacando a questão orçamentária, que foi seriamente impactada, de acordo com sua avaliação. Houve uma desconstrução simbólica e estrutural das instituições públicas de ensino, que necessitam de reconstrução social e governamental. A Reitora ressaltou que os últimos anos foram desastrosos e extremamente preocupantes, em um processo de sucateamento das universidades públicas, em especial, e em como retomar esta questão, com o apoio social. De acordo com ela, “as instituições públicas resistiram ao negacionismo dos últimos anos, agora é necessário ouvir as demandas da sociedade, retomar a democracia, o pensamento crítico, o respeito às diferenças, e à liberdade de expressão, onde a pesquisa relaciona-se com ciência, fome, cultura, meio ambiente, e contra a desinformação.”

A Secretária de Educação Superior Denise Carvalho ressaltou a importância de o evento estar acontecendo de maneira presencial, e que graças à ciência, este momento pode se consolidar. Destacou que é um momento de união e reconstrução para um projeto de país independente, com autonomia e investimento, inclusão, e análise de dados quantitativos e, acima de tudo, qualitativos. Segundo ela “entre 2002 e 2023, a oferta foi de 23% de vagas públicas, e 77% de vagas direcionadas ao ensino privado. Faz-se necessário aumentar a oferta de vagas para o ensino superior, de forma a acompanhar o desenvolvimento de políticas públicas para que os índices de evasão estudantil diminuam; e que o Brasil entregue à sociedade profissionais capacitados para fortalecer a autonomia do país.”

Denise ainda destacou a necessidade de avaliação qualitativa a respeito dos cursos de ensino superior de Educação a Distância, em conjunto com propostas para o fortalecimento do setor público, levando a educação para o interior do país, considerando questões com foco na sustentabilidade, e na produção de conhecimento.

Exposição sobre a temática no Auditório de Engenharia Química do Centro Politécnico da UFPR.

Para o Reitor da UFPA, Professor Emmanuel Tourinho, os ataques à democracia dos últimos anos foram devastadores, e que a as universidades como patrimônios públicos devem ser valorizadas cada vez mais, junto ao papel da Andifes – Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior, com reconhecimento social, qualidade no ensino, inovação tecnológica, diálogos permanentes, atenção à Amazônia, e na luta contra o fascismo. Tourinho ressaltou como políticas públicas consistentes são essenciais para a manutenção do sistema educacional, assim como a cultura.

Por fim, o Reitor da UFABC, Dácio Matheus ratificou as participações anteriores: “a desconstrução, em pouco tempo, do sistema educacional foi preocupante, nos últimos anos. O papel das universidades públicas relaciona-se diretamente com a valorização da tecnologia e inovação junto à sociedade. Faz-se necessário uma formação humanista, além da técnica, onde a vida e a criticidade sejam aspectos prioritários para o desenvolvimento social, por meio da inclusão e do resgate da soberania nacional.”

Após as colocações dos participantes do evento, o Reitor da UFPR finalizou a exposição, respondendo às questões sobre a importância da comunicação para o desenvolvimento, assim como a contextualização sobre o histórico da construção da educação no Brasil, com muito compromisso, dedicação e diálogo com a sociedade.

Sugestões

14 agosto, 2023

Desenvolvido na UFPR por parceria internacional, magneto molecular Dy(pn)Cl pode ajudar a investigar o ambiente químico em torno […]

10 agosto, 2023

No último dia 03, aconteceu a posse da nova Direção do Setor Palotina, Gestão 2023 – 2027, com […]

09 agosto, 2023

O projeto de extensão “Pré-Vestibular Comunitário”, do setor Palotina da Universidade Federal do Paraná (UFPR), está com inscrições […]

07 agosto, 2023

A série “Cientistas do Brasil” é uma produção que mostra a ciência produzida por pesquisadores das Instituições Federais […]