logo_branca_ufpr

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ


UNIVERSIDADE
FEDERAL DO PARANÁ

Sextas na Pós debate preservação da história e memória escolar no Paraná – 1 de julho

Foto: divulgação

O projeto “Sextas na Pós: conversas com professores(as)”, uma parceria entre os Programas de Pós-graduação (PPGs) em Educação e em Letras da UFPR, finaliza o primeiro semestre de 2022 com a mesa-redonda “Preservação da História e Memória escolar: algumas possibilidades”. Coordenada pelas professoras da Educação, Nadia Gonçalves e Andrea Cordeiro, a programação acontece na próxima sexta-feira (1/7), das 19h às 21 horas, ao vivo pelo canal do PPGE no Youtube.

O evento traz as experiências do projeto de extensão “Histórias e memórias sobre educação”, coordenado pelas professoras, que visa promover ações educativas, formativas, de pesquisa, de constituição e preservação de acervos e fontes relacionados à História da Educação, em especial do Paraná. Também participam da mesa os discentes do programa Gécia Aline Garcia e Carlos Wilson de Lima e, ainda, a estudante de Pedagogia, Moara Milléo Baracat de Siqueira e o aluno de História, Bruno Augusto Pedroso de Souza.

Desde 2006, o projeto centra suas atividades na organização de arquivos históricos como, por exemplo, do Colégio Estadual do Paraná, do setor de Educação da UFPR e do Fórum Paranaense em Defesa da Escola Pública. O Colégio Estadual do Paraná foi o berço do projeto, quando foi proposta pela UFPR a formação de uma comissão gestora para pensar a organização do acervo documental do colégio com a participação de integrantes da instituição, da comunidade externa, da Secretaria Estadual de Educação e da Universidade. Durante quatro anos, essa comissão trabalhou na proposição de um regulamento do Centro de Memória do Colégio Estadual do Paraná, que foi aprovado em 2010 em uma reunião do Conselho Escolar.

No setor de Educação da UFPR, as ações foram realizadas também desde 2006 e intensificadas a partir de 2016, período em que ocorreu a higienização do acervo, triagem e inventário prévio. A professora Nadia explica que, após a mudança do setor de Educação para o campus Rebouças, o acervo já estava limpo para o novo espaço e, atualmente, encontra-se em fase de catalogação de acordo com a tabela de temporalidade existente para o serviço público federal e ainda conforme a documentação de suas atividades-fim, que trata de toda a dimensão pedagógica de ensino, pesquisa e extensão, e atividades-meio, correspondente à documentação administrativa.

O trabalho desenvolvido pelos integrantes do projeto “Histórias e memórias sobre educação” nos arquivos relacionados ao Fórum Paranaense em Defesa da Escola Pública, coletivo de profissionais da educação em diversos níveis, compreende documentos sobre o Processo constituinte de 1988, a LDB (Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional), o PNE (Plano Nacional de Educação) e ainda sobre intervenção e monitoramento das políticas educacionais nacionais e locais. A professora Andrea relembra que muitas reuniões do Fórum foram, durante a década de 1990, realizadas no gabinete do professor Odilon Carlos Nunes, professor do Setor de Educação, hoje aposentado. Ele guardou por anos os registros das atividades como impressos diversos, cartas, panfletos, atas de reuniões, recortes de jornal e variada documentação. “São potencialmente ricas fontes para a história dos movimentos democráticos pela educação no período da redemocratização”, destaca. Mais tarde, o acervo foi doado ao projeto pelo docente e encontra-se no CDPHE (Centro de Documentação e Pesquisa em História da Educação), onde está sendo higienizado e será disponibilizado para pesquisa.

A partir das experiências nos diferentes acervos decorreram outras ações do projeto como a publicação de livros. Com a participação dos docentes e alunos do PPGE-UFPR, a professora Nadia organizou as obras “Histórias e memórias sobre educação: trajetória e atividades de um projeto de extensão” e o seu segundo volume: “Histórias e memórias sobre educação”, em parte financiadas pelo Fundo de Desenvolvimento Acadêmico (FDA) da UFPR. Os conteúdos trazem orientações metodológicas sobre as atividades desenvolvidas no projeto e também um breve histórico da parceria com o Colégio Estadual do Paraná e com a equipe do Museu da Escola Paranaense. “Consideramos importante registrar a trajetória, reflexões e experiências do projeto como uma forma de sistematização do conhecimento produzido nele e também como uma forma de divulgação de possibilidades para pessoas interessadas nesses tipos de ações”, ressalta a professora. Há também o boletim “A Traça”, voltado à toda comunidade e que traz informes diversos sobre as pesquisas realizadas pelos integrantes do projeto. Devido à pandemia, esta foi a forma encontrada para democratizar e circular o conhecimento produzido, analisa a docente.

A formação em história da educação é outra importante linha de atuação do projeto e ocorre desde 2016 direcionada a professores do ensino básico, estudantes de graduação ou pós-graduação, professores e pesquisadores de outras instituições. “Os cursos são uma das ações mais esperadas pela comunidade que acompanha o nosso projeto. No decorrer de sua história, eles se constituíram como espaços para novos pesquisadores tomarem contato e amadurecerem ideias para projetos de pesquisa, bem como meio de ampliação do diálogo entre pares”, afirma a professora Andrea. Ela explica que, a partir de 2021, devido à pandemia, há ofertas de cursos remotos, o que permitiu a participação de professores e alunos de todo o Brasil e da América do Sul. A dinâmica das formações ocorre por meio de encontros semanais, ministrados por docentes e pesquisadores experientes que apresentam temas, problemas, objetos e fontes para a história da educação na perspectiva de promover a socialização e a circulação de processos e resultados dos trabalhos realizados na área.

Projeto “Sextas na Pós”
Data: 1/7/2022
Horário: das 19h às 21h
Transmissão: canal do PPGE no Youtube
Acesse aqui livros e boletins do projeto

pt_BRPortuguese