Projeto do PET Química capacita professores para uso de experimentos no ensino fundamental

12 novembro, 2018
13:15
Por
0
Ciência e Tecnologia

O Programa de Educação Tutorial do curso de Química da UFPR (PET Química) encerrou, nesta segunda-feira (12), o primeiro módulo do “Experimentando Ciência”. O projeto, realizado em parceria com a Secretaria Municipal de Educação, prepara professores de escolas municipais de Curitiba para o uso de experimentos como estratégia adicional no ensino de Ciências.

A iniciativa surgiu com a participação do grupo da UFPR no programa Cientistas na Escola, em 2017. “Passamos por 12 escolas municipais e, em todas, percebemos que as professoras de Ciências precisavam explorar experimentos como estratégia motivacional para o ensino. As crianças nasceram para experimentar”, afirma o professor Francisco de Assis Marques, tutor do PET Química.

Lígia Marcelino Krelling, que atua na gerência do currículo de Ciências no Departamento de Ensino Fundamental da Secretaria Municipal de Educação, explica que os professores da rede são pedagogos e não têm formação específica em Biologia ou Química. “O módulo conseguiu aproximar os experimentos aos conteúdos trabalhados em sala de aula. Os professores perderam o medo de aplicá-los”.

Professores do projeto ‘Experimentando Ciência’. Foto: Marcos Solivan

Vinte professores do ensino fundamental participaram de atividades em laboratórios e pela internet, com o apoio do PET Química. A pedagoga Ednéia Aparecida da Silva Bernardo dá aulas para crianças entre nove e dez anos de idade. “O curso foi excelente, muito prático, alguns experimentos eu nem imaginava. Percebi que a ciência e os experimentos químicos fazem parte do cotidiano, as crianças vão perceber a reação do fermento, do gás, e associar isso com a aprendizagem significativa”, conta.

“Já apliquei alguns experimentos em sala de aula, as crianças adoraram e tiveram uma participação mais ativa. Precisamos de ideias diferenciadas para aplicarmos, isso traz uma motivação maior para criança.”, avalia a professora da rede municipal Daniela Martins.

O curso foi o mais solicitado entre professores da rede municipal em uma enquete sobre capacitação. A proposta é tornar o projeto permanente.

“A base nacional comum nacional curricular trabalha química e física desde o primeiro ano, então os professores precisam estar adaptados a isso. O curso vem agregar e traz uma formação diferenciada”, diz Lígia.

De acordo com o professor Francisco, 17 estudantes de graduação participam do projeto e, para o próximo ano, a ideia é incluir estudantes de pós-graduação. A equipe já elabora o segundo módulo.

Foto: Marcos Solivan

“Os resultados são os melhores possíveis, tanto para os alunos do PET, que estão aprendendo a organizar experimentos relacionados com os conteúdos abordados nas escolas de ensino fundamental, como para os professores que estamos capacitando. O retorno tem sido maravilhoso, esperamos que a educação pública seja de qualidade, com uma proposta para todos os níveis, desde o ensino infantil até o superior”, diz Marques.

O pró-reitor de Graduação da UFPR, Eduardo Barra, elogiou o projeto e lembrou que a UFPR integra o sistema educativo. “Nós formamos professores na universidade, esse é um segmento representativo na UFPR. Quando, apesar das dificuldades, encontramos ações como essa do PET Química e da Secretaria Municipal de Educação, vemos que há perspectivas de contornar as dificuldades e buscar melhorias, tanto na educação básica, como no ensino superior”.

Sugestões

14 agosto, 2023

Desenvolvido na UFPR por parceria internacional, magneto molecular Dy(pn)Cl pode ajudar a investigar o ambiente químico em torno […]

10 agosto, 2023

No último dia 03, aconteceu a posse da nova Direção do Setor Palotina, Gestão 2023 – 2027, com […]

09 agosto, 2023

O projeto de extensão “Pré-Vestibular Comunitário”, do setor Palotina da Universidade Federal do Paraná (UFPR), está com inscrições […]

07 agosto, 2023

A série “Cientistas do Brasil” é uma produção que mostra a ciência produzida por pesquisadores das Instituições Federais […]