Professores da UFPR são nomeados para Comissão Estadual da Verdade

15 fevereiro, 2013
17:55
Por
0
UFPR

Dos sete integrantes nomeados pelo governador Beto Richa para compor a Comissão Estadual da Verdade, três fazem parte do quadro da Universidade Federal do Paraná.

O professor de direito e jurista Luiz Edson Fachin, o professor do Setor de Ciências Humanas e especialista em violência Pedro Bodê e a professora e vice-diretora do Setor de Ciências Jurídicas da UFPR Vera Karan de Chueiri, foram nomeados, no dia 28 de janeiro, com o Decreto 7.128, juntamente com a advogada e integrante do Comitê de Refugiados do Paraná, Ivete Maria Caribé da Rocha; o bancário e vice-presidente da CUT no Paraná, Marcio Mauri Kieller Gonçalves; a ex-presidente do Movimento Feminino pela Anistia, indicada pelo Fórum Paranaense de Resgate de Verdade Memória e Justiça, Neide de Azevedo Lima e o ex-procurador-geral de Justiça do Ministério Público do Paraná, Olympio de Sá Sotto Maior Neto.

Criada no dia 28 de novembro de 2012, a comissão estadual receberá testemunhos, informações, dados e documentos que forem encaminhados voluntariamente e requisitar informações, dados e documentos de órgãos e entidades do poder público, ainda que classificados em qualquer grau de sigilo. Funcionará como um canal de mobilização social em busca de suas verdades.

A sede da comissão funcionará no âmbito da Secretaria de Estado da Justiça, Cidadania e Direitos Humanos, que prestará apoio administrativo às ações e atividades. Os integrantes poderão promover audiências públicas e requisitar proteção aos órgãos públicos para qualquer pessoa que se encontre em situação de ameaça em razão de sua colaboração com a Comissão Nacional da Verdade.

A Comissão tem a missão de examinar e esclarecer as graves violações dos direitos humanos praticados no Paraná, no período de 18 de setembro de 1946 a 05 de outubro de 1988. Para isso, poderá convocar, para entrevistas ou testemunho, pessoas que guardem qualquer relação com os fatos e circunstâncias examinados além de determinar perícias e diligências para coleta ou recuperação de informações, documentos e dados.

As ações da Comissão Estadual da Verdade do Estado do Paraná serão articuladas e integradas com órgãos públicos, instituições e movimentos sociais, especialmente o Ministério Publico, a OAB/PR, universidades sediadas no estado e o Grupo Tortura Nunca Mais – Paraná.

Por Flaécia Gomes (orientação ACS), com informações da Agência de Notícias do Paraná

Sugestões

14 agosto, 2023

Desenvolvido na UFPR por parceria internacional, magneto molecular Dy(pn)Cl pode ajudar a investigar o ambiente químico em torno […]

10 agosto, 2023

No último dia 03, aconteceu a posse da nova Direção do Setor Palotina, Gestão 2023 – 2027, com […]

09 agosto, 2023

O projeto de extensão “Pré-Vestibular Comunitário”, do setor Palotina da Universidade Federal do Paraná (UFPR), está com inscrições […]

07 agosto, 2023

A série “Cientistas do Brasil” é uma produção que mostra a ciência produzida por pesquisadores das Instituições Federais […]