logo_branca_ufpr

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ


UNIVERSIDADE
FEDERAL DO PARANÁ

Professores da UFPR formam segunda turma de treinadores pelo Comitê Olímpico Brasileiro

Aulas acontecem no Instituto Olímpico Brasileiro, no Rio de Janeiro. FOTO: IOB/COB
Segunda turma comemora certificação. FOTO: IOB/COB

Os professores do Departamento de Educação Física da UFPR, Wagner de Campos, Tácito Pessoa de Souza Jr. e Valdomiro de Oliveira concluíram a formação da segunda turma da Academia Brasileira de Treinadores (ABT), iniciativa do Comitê Olímpico Brasileiro (COB).

A convite do COB, os professores integram o grupo de pesquisadores que contribui com a ABT como facilitadores dos trabalhos de pesquisa e da disciplina de desenvolvimento motor. Após mais de um ano de visitas periódicas ao Rio de Janeiro, os docentes puderam acompanhar a formatura de 76 treinadores de judô, lutas e taekwondo, que receberam seus diplomas e um certificado de Treinador Nacional em Esporte de Alto Rendimento.

“É uma experiência muito boa, que certamente vai contribuir para um melhor desempenho do Brasil nos próximos Jogos Olímpicos”, diz Wagner de Campos, professor da UFPR que atua na área de Desenvolvimento Motor e Estudos dos Esportes.

Segunda turma voltou-se à preparação de treinadores de judô, lutas e taekwondo. FOTO: IOB/COB
Segunda turma voltou-se à preparação de treinadores de judô, lutas e taekwondo. FOTO: IOB/COB

Vivência
Entre os alunos formados estão Rosicleia Campos (técnica da seleção brasileira feminina de judô); Expedito Falcão (treinador da campeã olímpica de judô Sarah Menezes); Douglas Vieira (medalhista de prata de judô em Los Angeles 1984); Luiz Shinohara (seis medalhas olímpicas como treinador de Judô); além dos treinadores das respectivas seleções nacionais das três modalidades.

Mesmo técnicos que já possuem uma medalha de ouro olímpica no currículo, como Rosicleia Campos, souberam tirar proveito do curso. Rosicleia desenvolveu seu trabalho de conclusão de curso (TCC) com o tema “Evolução do Judô Feminino”. “Apesar de todos serem estudiosos em seus esportes, muitos treinadores não têm a experiência acadêmica. No meu caso, tive que colocar de uma forma acadêmica tudo o que eu vivi na prática, o que acabou gerando reflexões importantes. Foi uma experiência única e eu adorei”, disse Rosicleia.

Além da parte teórica, a ABT tem um importante programa de Estágios Internacionais, com o objetivo de promover a vivência da prática esportiva através de métodos e técnicas aplicados ao dia a dia do treinamento e competições. A segunda turma da ABT participou de estágios com treinadores consagrados. Entre eles um dos principais treinadores de Lutas e medalhista de ouro em Montreal 1976, o sérvio Momir Petkovic, campeão olímpico em Montreal 1976. Além de Momir, mais 11 treinadores estrangeiros participaram dos estágios internacionais. Destaque para o britânico Neil Adams, duas vezes medalhista de prata no judô nos Jogos Olímpicos de Los Angeles 84 e Seul 88; e o iraniano Bijan Moghanlou, eleito o melhor treinador da modalidade em todo o mundo neste ano.

Aulas acontecem no Instituto Olímpico Brasileiro, no Rio de Janeiro.  FOTO: IOB/COB
Aulas acontecem no Instituto Olímpico Brasileiro, no Rio de Janeiro. FOTO: IOB/COB

“O ponto alto do curso ministrado para essa turma foi o Estágio Internacional. Os treinadores que conseguimos trazer eram ídolos desses alunos, técnicos que fazem a diferença mundialmente. Isso motivou muito a todos”, disse Soraya Carvalho, gerente do Instituto Olímpico Brasileiro. “Essa turma é formada por alunos extremamente disciplinados e focados, até pela natureza das modalidades. Eles resolveram enfrentar o desafio de se qualificar com metas muito claras. O importante é que o curso auxilie e acrescente no dia a dia do trabalho desses treinadores. Pelo retorno positivo deles, alcançamos o nosso objetivo”, afirmou Soraya.

Todos os participantes da ABT são profissionais de Educação Física registrados no Conselho Federal de Educação Física e, preferencialmente, filiados à Confederação Brasileira da respectiva modalidade. Para ingressar na ABT, os treinadores passam por um processo seletivo. O curso é inteiramente financiado pelo COB, através de bolsas concedidas aos treinadores.

A UFPR já participou da primeira turma, que formou 85 técnicos de atletismo, natação e ginástica artística. Marcos Goto, técnico do campeão olímpico de ginástica Arthur Zanetti, foi um dos treinadores diplomados nesta turma.

Com informações da assessoria de imprensa do Comitê Olímpico Brasileiro

Sugestões

Capitães da areia é a obra do mês de agosto do Clube do Livro
A segunda temporada do Clube do Livro, promovida pelo Sistema de Bibliotecas (SiBi) da Universidade...
Projeto de extensão Ciência para Todos está com inscrições abertas para alunos da UFPR
O projeto de extensão “Ciência para Todos” está com inscrições abertas para o processo seletivo e trainee....
Projeto da UFPR oferece treinamento gratuito de futebol para meninas
Com o objetivo de trabalhar o desenvolvimento integral de meninas entre 10 e 14 anos através da prática...
Inscrições para cursos extensivos do Celin para novos alunos iniciam em 7 de agosto
As inscrições para os cursos extensivos ofertados pelo Centro de Línguas e Interculturalidade (Celin)...