Professoras e alunos atravessam o Estado para visitar a feira de cursos e profissões da UFPR

15 setembro, 2012
11:56
Por
0
Ensino e Educação

Estudantes e professores de uma escola pública de Missal, que viajaram para visitar a feira - Foto: Leonardo Bettinelli

A feira de Cursos e Profissões da Universidade Federal do Paraná não chama a atenção apenas dos jovens da Região de Curitiba. Nesta edição, recebeu a visita de grupos vindos do interior de Santa Catarina e de cidades paranaenses distantes da capital. Pela segunda vez, duas professoras de uma escola pública de Missal, a 615 quilômetros de Curitiba fizeram um “bate e volta” com 37 estudantes do último ano do ensino médio.

Depois de viajar durante toda madrugada, o grupo chegou ao Centro de Eventos do Setor de Educação Profissional e Tecnológica perto das nove horas deste sábado. A manhã foi reservada para visitar os estandes, conversar com professores e alunos e ainda assistir a palestras. À tarde os alunos vão participar do “tour guiado” por diversos campi da UFPR. “É uma forma de passar uma noção da estrutura da UFPR e ao mesmo tempo proporcionar uma visão da capital do Estado para esses estudantes” disse a professora Lori Brod. Para alguns é a primeira vez que vêm à Curitiba. Depois da feira começam a viagem de retorno para casa.

Este é o segundo ano que as professoras organizam a viagem para a feira. No ano passado, Lori conta que dois alunos foram aprovados no vestibular da UFPR, ” uma grande vitória porque esses jovens não fizeram cursinho”, lembra.

PERSPECTIVAS NOVAS – Os visitantes vêm de uma cidade onde predomina a agricultura e indústria de laticínios. Por isso, muitos preferiram ir aos estandes de cursos como Agronomia e Medicina Veterinária. É o caso de Patrícia Sirino, que foi direto conversar com os universitários de Agronomia e logo ficou sabendo que o curso da UFPR e é mais antigo do País. E em poucos minutos estava decidida. “Vai fazer logo a inscrição para o vestibular da UFPR”.

Para Paulo Sérgio Saldanha, 17 anos, interessado no curso de Computação, a possibilidade de estudar na UFPR signifca a “possbilidade de não ter que tirar leite para o resto da vida”. A família atua na área de pecuária e fornece leite para indústrias de laticínio.

INCENTIVOS -Além de conversar com professores e estudantes, esses visitantes tinham uma outra preocupação. Se aprovados no vestibular vão ter que encontrar um lugar para morar e ainda dependem de recursos financeiros. Por isso, buscaram logo informações sobre os programas de bolsas que são oferecidos pela UFPR.

Sugestões

14 agosto, 2023

Desenvolvido na UFPR por parceria internacional, magneto molecular Dy(pn)Cl pode ajudar a investigar o ambiente químico em torno […]

10 agosto, 2023

No último dia 03, aconteceu a posse da nova Direção do Setor Palotina, Gestão 2023 – 2027, com […]

09 agosto, 2023

O projeto de extensão “Pré-Vestibular Comunitário”, do setor Palotina da Universidade Federal do Paraná (UFPR), está com inscrições […]

07 agosto, 2023

A série “Cientistas do Brasil” é uma produção que mostra a ciência produzida por pesquisadores das Instituições Federais […]