logo_branca_ufpr

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ


UNIVERSIDADE
FEDERAL DO PARANÁ

Pesquisadora da UFPR participa de encontro da Unesco sobre mudanças climáticas e sustentabilidade

Pesquisadores discutem educação e sustentabilidade em encontro na Costa Rica. Imagem: Divulgação Unesco
Pesquisadores discutem educação e sustentabilidade em encontro na Costa Rica. Imagem: Unesco

A doutora em Educação Ambiental Marília Torales Campos, coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Educação: Teoria e Prática de Ensino da UFPR, foi convidada pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) e pelo Comitê Internacional da Carta da Terra para participar de uma reunião de especialistas em educação para o enfrentamento das mudanças climáticas e para o desenvolvimento sustentável na América Latina. Realizado entre os dias 12 e 15 de maio em San José, Costa Rica, o evento reuniu dezenas especialistas de várias partes do mundo.

Como resultado das dos debates, foi elaborado um documento-base, que será apresentado no Fórum Mundial de Educação, contendo recomendações para promover a educação como ferramenta para melhorar a adaptação às alterações do clima em países da América Latina. Além disso, foi criada uma rede de especialistas para monitorar o tema. “Foram apresentadas diversas experiências que tem sido realizadas nos países da América Latina”, conta Marília. “Haviam representantes de ministérios da educação e do meio ambiente de quase todos os países e, a partir de agora, eles farão a divulgação dos resultados em seus países”. Quatro representantes do Brasil estiveram presentes e defenderam, especialmente, o estímulo às pesquisas universitárias no campo da Educação Ambiental.

De acordo com a pesquisadora, um dos principais pontos é a formação de professores para atuar nos sistemas de ensino. “É preciso formar pessoas capazes de preparar a população para enfrentar as consequências decorrentes das alterações climáticas”,  comentou a professora, que também coordena o projeto “RESCLIMA: respostas educativas e sociais às alterações climáticas” na UFPR. “A educação tem um papel fundamental para ampliar a capacidade de atuação da sociedade nos processos de prevenção das causas das mudanças climáticas, bem como na necessidade de adaptação e mitigação das consequências deste processo”.

O RESCLIMA é um projeto internacional que trata da relação entre ciência e cultura popular nas representações sociais das alterações e do clima e as contribuições para a educação e comunicação sobre riscos climáticos. Os estudos deste projeto são desenvolvidos paralelamente no Brasil, México, Portugal e Espanha e reúnem pesquisadores de diversas áreas de conhecimento.

O encontro da Unesco foi organizado em resposta ao relatório sobre o clima publicado em 2014 pelo Painel Intergovernamental sobre as Mudanças Climáticas (IPCC).

Sugestões

Progepe lança atividade de saúde e longevidade para aposentados
Aposentadoria nunca foi sinônimo de inatividade. Pensando na qualidade de vida dos servidores aposentados,...
Ciência UFPR: Molécula-ímã tem potencial para revelar a bioquímica por trás de doenças
Desenvolvido na UFPR por parceria internacional, magneto molecular Dy(pn)Cl pode ajudar a investigar...
“A SBPC é a marca de que o Brasil acredita e produz ciência da mais alta qualidade”, diz ministra do MCTI
Entre 23 e 29 de julho, aconteceu na Universidade Federal do Paraná (UFPR) a 75ª Reunião Anual da Sociedade...
Série sobre a ciência produzida nas Universidades brasileiras estreia na TV Brasil
A série “Cientistas do Brasil” é uma produção que mostra a ciência produzida por pesquisadores das Instituições...