Murais em homenagem a Enedina Marques e ao livro Universidade do Mate saem do papel na UFPR

31 julho, 2023
17:14
Por Camille Bropp
0
Carrossel

Artistas selecionados em edital da SBPC Cultural estão transformando paredes de prédios no Centro Politécnico da UFPR, em Curitiba, com murais inspirados na história da instituição. Saiba como eles foram concebidos

Uma iniciativa da extensa programação cultural da 75ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira de Progresso para a Ciência (SBPC) terá vida longa no campus Politécnico da Universidade Federal do Paraná (UFPR), em Curitiba. Um edital da Coordenadoria de Cultura da Pró-Reitoria de Extensão e Cultura (Proec) selecionou artistas para a elaboração de dois murais em paredes de edificações sobre temas da história da UFPR, dos quais um deles já está pronto.

A obra apresenta a quem passa pelo bloco de salas do Departamento de Engenharia Elétrica (Delt) uma visão do Prédio Histórico da instituição em meio a uma paisagem campeira, como é conhecida a paisagem relacionada ao plantio da erva-mate.

Trata-se de um dos temas previstos no edital, que propôs ainda um mural sobre a vida da engenheira Enedina Alves Marques (1913-1981), primeira engenheira negra do Brasil e formada na UFPR. A obra está sendo instalada em um bloco de salas do Setor de Ciências Exatas, também no Politécnico.

Segundo a relações públicas Michele Dacas, servidora técnica da Proec e responsável pelo Projeto Muralismo no Politécnico, as escolhas dos temas tiveram como objetivo destacar histórias da UFPR.

“Houve pesquisa dos temas, produção e proposta dentro de um projeto de contar a história da universidade a partir de figuras biográficas e dos marcos fundantes da instituição, que também são representativos da história do Paraná”, conta.

Fernando Ferlin trabalha no mural sobre a Universidade do Mate. Foto: Reprodução/Instagram @gardpam

Universidade do Mate

A expressão “universidade do mate” é um apelido relacionado à história da fundação da UFPR — instituída por meio da influência de uma elite de ervateiros paranaenses — que foi eternizado no livro de pesquisa histórica Universidade do mate: História da UFPR, escrito pelo professor Ruy Christovam Wachowicz, cuja primeira edição completou 40 anos neste ano.

O mural que traz o tema Universidade do Mate tem 9,4 metros de altura por 11,5 metros de altura — cerca de 108 metros quadrados — e é obra dos artistas do grupo Gardpam, criado em Colombo (PR) e liderado pelo casal Fernando Ferlin (o Gardenal) e Pâmela.

Fernando foi aluno do curso de Terapia Ocupacional da UFPR, onde conta ter aprendido lições que usa até hoje na pintura, sobre anatomia humana e interpretação do corpo, por exemplo.

O Gardpam, que mistura cartum com caricatura e tem traço característico, é famoso por murais em Curitiba, entre eles o de Paulo Leminski, na esquina das ruas XV de Novembro e Presidente Faria, no Centro. Mas já conta com obras do tipo em 24 países.

Segundo Fernando, o mural no Politécnico tem um traço inspirado em Oscar Niemeyer e no cenário da Praça Santos Andrade, onde fica o Prédio Histórico, além das folhas de erva-mate. O grupo conseguiu finalizar o mural em cinco dias de trabalho, com parte da pintura em spray sendo realizada com auxílio de rapel — decisão que o grupo tomou para poder finalizar mais rapidamente. No final, ficaram satisfeitos com a obra.

“Fiquei muito feliz com o resultado e com a receptividade do público, né? Parece que todo mundo gostou e ficou feliz. E pelo que eu ouvi falar, outros setores se interessaram também. Espero que não fique por aí, que venham mais murais aí dentro”.

O mural com a imagem de Enedina Marques em bloco do Exatas da UFPR. Foto: Paulo Auma/Acervo Pessoal

Enedina Marques

O mural sobre Enedina Marques está a cargo do artista Paulo Auma, que coordena uma equipe formada pelos assistentes Tônico, Juninho e Claudemir Franco. O trabalho de muralismo com acrílico e tinta spray está a todo vapor no bloco de aulas do Exatas. A previsão é finalizá-lo entre esta sexta-feira (4) e sábado.

A parede tem nove metros de largura por 8,2 metros de altura, ou seja, quase 74 metros quadrados.

Professor formado pela Faculdade de Artes do Paraná (FAP), Auma desenvolve projetos relacionados a arte, sociedade e educação. É um dos grafiteiros mais atuantes de Curitiba e tem trabalhos expostos em países como Palestina, Itália e México.

O artista conta que foi pesquisar sobre a engenheira depois que se interessou pelo edital. Assim, pôde conhecer a história e as obras de Enedina, que trabalhou no Departamento Estadual de Águas e Energia Elétrica do Paraná e participou do projeto da Usina Hidrelétrica Capivari-Cachoeira — hoje Usina Pedro Parigot de Souza —, que é uma usina subterrânea inaugurada em Antonina (PR), em 1971.

Segundo Auma, o processo de pintura de um mural exige muito do físico dos artistas. Ainda assim, é uma das apresentações mais massivas que a arte pode ter em meio urbano.

“Toda obra tem uma história para contar, mesmo que seja um quadrado branco. Nesse caso, com a imagem é automático, somos uma cultura extremamente visual e o graffiti ou a pintura mural são a imagem ‘maior possível’. É a imagem tornada onipresente no meio urbano”, avalia.

Expansão

De acordo com Michele Dacas, a resposta do público da SBPC e da comunidade da UFPR ao Muralismo no Politécnico levou a Proec a estudar formas de expandi-lo. 

“Há possibilidade de continuidade porque há muita história para contar da UFPR a partir da arte-mural e as paredes funcionam como verdadeiras telas de grande porte. Além disso, outros cursos das Ciências Exatas já nos procuraram, interessados em fazer parte”.

Sugestões

14 agosto, 2023

Desenvolvido na UFPR por parceria internacional, magneto molecular Dy(pn)Cl pode ajudar a investigar o ambiente químico em torno […]

10 agosto, 2023

No último dia 03, aconteceu a posse da nova Direção do Setor Palotina, Gestão 2023 – 2027, com […]

09 agosto, 2023

O projeto de extensão “Pré-Vestibular Comunitário”, do setor Palotina da Universidade Federal do Paraná (UFPR), está com inscrições […]

07 agosto, 2023

A série “Cientistas do Brasil” é uma produção que mostra a ciência produzida por pesquisadores das Instituições Federais […]