logo_branca_ufpr

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ


UNIVERSIDADE
FEDERAL DO PARANÁ

MAE-UFPR promove em Paranaguá mesas de jogos de RPG e tabuleiro no 10º Jogarta

O Jogarta vem mensalmente trazendo diversão e aprendizado através de jogos de RPG e tabuleiro em diferentes espaços. Foto: Última edição do evento, no Colégio Estadual Maria Montessori – Douglas Fróis/Divulgação

O 10º Jogarta acontece das 13h às 18h neste sábado, 24, na Sede Histórica do Museu de Arqueologia e Etnologia da UFPR (MAE-UFPR), no Centro Histórico de Paranaguá. A edição de junho do Jogarta traz como tema “Africanidades”, para promover a exposição “Deuses que Dançam”, cuja abertura acontecerá quarta-feira, 21, no MAE-UFPR. O projeto oferece através de seus encontros a oportunidade para aprender e se divertir com os últimos lançamentos de jogos de tabuleiro, estratégia, cardgames, LARPs e RPGs, e trabalha com uma equipe de mediadores preparada para atender iniciantes e veteranos de todas as idades.

Nesta edição, são ofertadas um total de 80 vagas simultâneas distribuídas entre jogos de RPG e de tabuleiro, nas quais 40 vagas são para RPGs diversos e 40 vagas para Jogos de Mesa. As atrações acontecem de maneira simultânea e são planejadas permitindo aos participantes experimentarem mais de uma atividade durante o evento. Neste evento, o MAE irá inaugurar sua mais nova caixa didática, intitulada “Caixa África”, um trabalho desenvolvido com alunos bolsistas do programa de extensão Ações Educativas do MAE, que contém jogos, brincadeiras e informações sobre instrumentos musicais africanos. Além disso, entre as mesas de RPG ofertadas neste mês, o projeto oferece uma sessão do RPG Odú, que usa búzios ao invés de dados.

A entrada é franca, no entanto os interessados a participar estão convidados a doarem um quilo de alimento não perecível (que pode ser arroz, feijão, macarrão ou um litro de leite de caixa longa vida), que será encaminhado pelo projeto para o abrigo de menores da Acridas – Associação Cristã de Assistência Social.

O projeto Jogarta

O objetivo do Projeto Jogarta é levar atividades que envolvam o uso de jogos de RPG, carta e tabuleiro para incentivar a socialização, o raciocínio, a tomada de decisões e a resolução de problemas através de jogos não digitais. A participação no evento é gratuita e aberta para todas as idades.

Os mediadores apresentam mesas de jogos com temáticas seguras e sensíveis tendo em vista o público participante, seguindo a classificação indicativa da idade mínima anunciada nas mesas. Cada jogo começa com o primeiro jogador que se sentar para conhecer a proposta da mesa e os jogadores podem entrar e sair a qualquer momento. As propostas de mesas podem ser vistas na programação da página do evento no Facebook.

De acordo com o coordenador e idealizador do projeto, professor Mateus Henriques Buffone, mestre em História, o Jogarta começou a ganhar contornos em meados de 2013, quando trabalhou em colaboração com Museu de Arqueologia e Etnologia da UFPR no desenvolvimento do Role-Playing Game (RPG) “Jaguareté: O Encontro”, que objetiva privilegiar o ponto de vista dos povos indígenas no período de invasão dos europeus nos territórios que hoje compõe o Brasil. O objetivo então sempre foi difundir uma brincadeira que vá além do mero e puro entretenimento. “É um pouco mais complexo que o simples chegar e jogar. Nossa equipe de mediadores é preparada para trabalhar questões pedagógicas, lidar com alteridade, tomadas de decisões. Então pegamos jogos comerciais e, a partir disso, tentamos ‘enganar’ o público e trabalhar conteúdos”, explica Buffone.

O projeto teve sua estreia em agosto de 2016 e em suas nove edições anteriores vem recebendo uma média de 100 participantes a cada edição, que já aconteceram na Biblioteca Pública do Paraná, Galeria Osório, Colégio Beraldo em Campina Grande do Sul, na Gibiteca de Curitiba, na Manticore Game Store , no Colégio Estadual Maria Montessori e no prédio da Reitoria da Universidade Federal do Paraná, em que os jogadores tiveram uma experiência mais teatral de jogo (uma categoria de RPG conhecida como “LARP” – RPG Live Action) com réplicas de peças do Museu de Arqueologia e Etnologia da UFPR, e também outra experiência com temática Zumbi que aconteceu nos espaços do Solar do Barão e na Gibiteca.

O projeto conta com o apoio do Museu de Arqueologia e Etnologia da Universidade Federal do Paraná, da Gibiteca de Curitiba, da editora Retropunk Publicações, das lojas Nerdz e outras parcerias. O projeto tem também realizado oficinas Sobre Jogos, postadas em seu canal do Youtube e adaptações de jogos para cegos e pessoas com baixa visão no Instituto Paranaense de Cegos.

10º Jogarta – ‘Africanidades’ – Evento Aberto de Jogos Analógicos
Local: Sede Histórica do Museu de Arqueologia e Etnologia da UFPR
Endereço: Rua XV de Novembro, 575 – PARANAGUÁ-PR
Data: Sábado, 24 de junho de 2017
Horário: 13h às 18h
ENTRADA GRATUITA: No entanto, o projeto aceita doação de 1kg de alimento não perecível como arroz, feijão, macarrão ou 1 litro de leite de caixa longa vida a ser doado para um abrigo de menores.
Mais informações
Confirme sua participação

Sugestões

Capitães da areia é a obra do mês de agosto do Clube do Livro
A segunda temporada do Clube do Livro, promovida pelo Sistema de Bibliotecas (SiBi) da Universidade...
Projeto de extensão Ciência para Todos está com inscrições abertas para alunos da UFPR
O projeto de extensão “Ciência para Todos” está com inscrições abertas para o processo seletivo e trainee....
Projeto da UFPR oferece treinamento gratuito de futebol para meninas
Com o objetivo de trabalhar o desenvolvimento integral de meninas entre 10 e 14 anos através da prática...
Inscrições para cursos extensivos do Celin para novos alunos iniciam em 7 de agosto
As inscrições para os cursos extensivos ofertados pelo Centro de Línguas e Interculturalidade (Celin)...