Feira de orgânicos atrai consumidores ao Setor de Agrárias

07 agosto, 2014
11:23
Por
0
Extensão e Cultura

Feira de Orgânicos no Setor de Ciências Agrárias


Toda terça-feira pela manhã, o hall da direção do Setor de Ciências Agrárias fica mais colorido e movimentado. É quando acontece a feira de produtos orgânicos, projeto de extensão que funciona há quatro anos no local. Criado pelo professor Luciano de Almeida, hoje o projeto beneficia 15 famílias de pequenos agricultores, que vendem a produção diretamente ao consumidor, sem intermediários. Ganham os produtores e clientes, e não apenas financeiramente, os primeiros com as vendas e os segundos com os valores bem acessíveis dos alimentos. O contato pessoal, o olho no olho, fazem a diferença, criando uma relação de confiança e fidelidade.
Todos os produtos comercializados são produzidos na Região Metropolitana de Curitiva. A figura-chave para que tudo aconteça é o produtor Lauro Souza e Silva. Ele é quem passa de casa em casa na segunda-feira à tarde buscando a produção dos amigos. Em seu pequeno caminhão, traz tudo para a UFPR cedinho na terça-feira. Organiza os balcões de vendas e cuida do caixa e do repasse do dinheiro para os agricultores. “Já estou aposentado e não dependo desta renda. Então, posso fazer tudo com calma e ajudar os companheiros”, diz ele. Pelo trabalho, Lauro ganha uma diária do grupo de produtores. “A feira é apaixonante. Gosto de conhecer as pessoas, fazer amizades”, diz ele.
Realmente, o projeto consegue envolver pessoas. A agrônoma Mariana Koester ingressou como profissional, na criação do programa. O tempo passou e hoje ela atua como voluntária. Toda terça-feira, vem à UFPR ajudar na comercialização, mesmo não tendo nenhum envolvimento formal com o trabalho. “Este projeto é como um filho”, tenta explicar.
Aberta ao público em geral, a feira de orgânicos tem valores bem acessíveis. Por exemplo, maço de rabanete a R$ 3, rúcula a R$ 2,5o e repolho no mesmo valor. E ainda há possibilidade de encontrar verduras pouco comuns, como a azedinha. Para os agricultores, o projeto oferece a possibilidade de uma renda significativa. No último mês, o que mais recebeu ganhou R$ 1.900,00 só referente às terças-feiras na UFPR. Nas quintas-feiras, o programa mantém uma feira semelhante no Instituto Federal do Paraná.

Sugestões

14 agosto, 2023

Desenvolvido na UFPR por parceria internacional, magneto molecular Dy(pn)Cl pode ajudar a investigar o ambiente químico em torno […]

10 agosto, 2023

No último dia 03, aconteceu a posse da nova Direção do Setor Palotina, Gestão 2023 – 2027, com […]

09 agosto, 2023

O projeto de extensão “Pré-Vestibular Comunitário”, do setor Palotina da Universidade Federal do Paraná (UFPR), está com inscrições […]

07 agosto, 2023

A série “Cientistas do Brasil” é uma produção que mostra a ciência produzida por pesquisadores das Instituições Federais […]