Morre em Curitiba o ex-reitor da UFPR Carlos Antunes

10 julho, 2013
08:44
Por Gustavo Santos
0
UFPR

 

ex-reitor durante uma solenidade na UFPR. Foto de Leonardo Bettinelli

O ex-reitor Carlos Antunes durante uma solenidade na UFPR - Foto: Leonardo Bettinelli

A Universidade Federal do Paraná está de luto. Faleceu na madrugada de hoje (10/07) em Curitiba o ex-reitor Carlos Roberto Antunes dos Santos, que dirigiu a UFPR de 1998 a 2002. Pesquisador aposentado do Departamento de História, permaneceu atuando na pós-graduação e orientou dezenas de teses e dissertações na área de história dos alimentos. Professor Antunes nasceu em 23 de janeiro de 1943 e faleceu em decorrência de complicações de uma cirurgia no quadril. O corpo será velado a partir das 14h30min desta quarta-feira (10/07) no saguão do Prédio Histórico da UFPR na Praça Santos Andrade. O Prédio ficará aberto para as homenagens até a meia-noite de hoje e reabre às 7h de quinta-feira. A despedida está marcada para 11h30. A UFPR decretou luto oficial de três dias. Antunes deixa esposa, a professora aposentada do Departamento de História, Roseli Maria Rocha dos Santos, e três filhos.

Retornando de Brasília, o reitor Zaki Akel Sobrinho falou sobre o trabalho do professor Antunes na UFPR. Disse que ele enfrentou tempos difíceis com a falta de recursos, numa época em que as universidades não eram prioridade do governo federal. “Era uma das cabeças importantes da UFPR”. Zaki contou que por diversas vezes se aconselhou com o ex-reitor e ele sempre sugeriu medidas que pudessem beneficiar todo Estado. Antunes administrava a UFPR quando o Prédio Histórico foi escolhido símbolo de Curitiba. “Foi por influência do professor Antunes que a educação passou a ser símbolo da capital dos paranaenses”, destacou o atual reitor. Zaki citou ainda a atuação de Antunes na Andifes (Associação Nacional dos Dirigentes de Ensino Superior), que presidiu durante o mandato.

Além de reitor da UFPR e de presidente da Andifes, Antunes foi secretário de Educação Superior do MEC, membro do Conselho Nacional de Educação e do Conselho Superior da Capes. Em 2002 foi agraciado com o 16º Prêmio Paranaense de Ciência e Tecnologia.

O professor Carlos Roberto Antunes dos Santos nasceu em Porto Alegre, RS, tendo sua formação acadêmica iniciada com a graduação em História pela UFPR, e depois fez mestrado também na UFPR. Conquistou o título de mestre com a dissertação “Preços e Profissões de Escravos no Paraná 1860/1887”. Entre 1974 a 1976 doutorou-se pela Universidade de Paris X- Nanterre/França, com a tese intitulada “Economia e Sociedade Escravista no Paraná”. Entre 1984 a 1986 realizou pós-doutorado na École des Hautes Études d’Amérique Latine, na Universidade de Paris III/França, concluindo o programa com o trabalho intitulado “História Econômica do Brasil no contexto latino-americano”. Em 1992, através de concurso de provas e títulos alcançou a categoria de professor titular do Departamento de História da UFPR, com a tese “Alimentar o Paraná Província”.

Principais publicações – O ex-reitor deixou uma vasta produção científica, entre elas livros sobre a alimentação no Paraná. Veja as principais publicações:
– L’Économie et Societé Esclavagiste au Paraná. Paris : Cahier des Amérique Latine, n° 19, 1977
– L`Esclavage au Paraná (Brésil), de 1854 a 1887. Toulouse : Cahiers du Monde Hispanique et Luso-Bresilien, 1980, França
– La politique economique et sociale de L`Empire Bresilien a L`Egard des Provinces. Paris : Documentos de Recherche du Credal, 1983, França
– História da Alimentação no Paraná. Curitiba, Farol do Saber, 1996
– Por Uma História da Alimentação. História: Questões & Debates. Curitiba, Ed. da UFPR, n. 26-27, 1997
– Paraná: vida material, vida econômica. Curitiba: SEED, 2001
– A Alimentação e seu lugar na História: os tempos da memória gustativa. História: Questões & Debates. Curitiba, Ed. da UFPR, ano 22, n° 42, jan/jun, 2005

No Centenário – Durante as comemorações do centenário da UFPR, em dezembro de 2012, o ex-reitor disse que ter comandado a Universidade “foi uma missão repleta de desafios e ao mesmo tempo fascinante”. Dizia que a saída para desenvolver o País é a educação de qualidade que deve ser integrada, do nível fundamental ao superior. Foi na gestão dele que a UFPR criou os primeiros cursos de educação a distância e entrou na Internet. Outras realizações foram a criação de 13 novos cursos de mestrado, 11 de doutorado e vários de graduação, como Engenharia Ambiental e Engenharia Industrial Madeireira.

Sugestões

14 agosto, 2023

Desenvolvido na UFPR por parceria internacional, magneto molecular Dy(pn)Cl pode ajudar a investigar o ambiente químico em torno […]

10 agosto, 2023

No último dia 03, aconteceu a posse da nova Direção do Setor Palotina, Gestão 2023 – 2027, com […]

09 agosto, 2023

O projeto de extensão “Pré-Vestibular Comunitário”, do setor Palotina da Universidade Federal do Paraná (UFPR), está com inscrições […]

07 agosto, 2023

A série “Cientistas do Brasil” é uma produção que mostra a ciência produzida por pesquisadores das Instituições Federais […]