“Sextas na Pós” discute educação especial, com destaque para pesquisas em autismo; 1º de abril, pelo YouTube

01 abril, 2022
13:40
Por
0
Evento

Nesta semana, o “Sextas na Pós: conversas com professores(as)” abordará as diferentes perspectivas da educação especial. A transmissão será realizada hoje (1º), das 19h às 21h, pelo YouTube. O projeto é promovido pelos Programas de Pós-Graduação em Educação e em Letras da Universidade Federal do Paraná (UFPR).

No encontro, serão apresentadas pesquisas realizadas pelo Laboratório de Pesquisas em Educação sobre o Desenvolvimento Humano (Lapeedh/Labebe), coordenado pelas professoras do Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE), Maria de Fátima Minetto e Iasmin Zanchi Boueri.

Os alunos de mestrado e de doutorado em Educação, sob orientação das docentes, devem expor seis estudos. Eles tratam da comunicação alternativa com estudantes autistas e da adaptação e da validação da Escala de Intensidade de Apoios para Crianças (SIS-C) no Brasil; da formação continuada EaD para professores da rede pública e educação especial; da formação teórico-prática de professores e famílias a partir de atividades lúdicas realizadas em um Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) da capital paranaense. 

Haverá explanações sobre pesquisas relacionadas ao acordo internacional entre a UFPR e a Organização Mundial da Saúde (OMS) e o Autism Speaks, iniciado em 2017 – uma parceria do Setor de Educação da Federal com o Centro de Neuropediatria do Hospital de Clínicas (HC) da Universidade. A inclusão escolar na perspectiva das práticas colaborativas – processos psicológicos e pedagógicos e consultoria colaborativa e modelo de serviço para apoio ao processo de inclusão escolar – também será abordada.

As pesquisas de campo envolvem instituições regionais, nacionais e internacionais que visam auxiliar profissionais da educação, familiares, colegas e cuidadores de crianças e adolescentes com deficiência intelectual. “O objetivo é dar acesso a conhecimentos sobre a abordagem integrativa da deficiência intelectual, escala SIS -A [Escala de Intensidade de Apoios] e a importância do ensino de habilidades e comportamentos adaptativos que auxiliem na maior independência de seus estudantes jovens e adultos com deficiência intelectual”, explica a professora Iasmin.

As investigações também abrangem os efeitos das diferentes práticas sobre os processos pedagógicos, desde o planejamento de conteúdos, as estratégias de ensino, o gerenciamento da sala de aula e o engajamento dos estudantes, como destaca Maria de Fatima Minetto. “Identificamos possibilidades de implementação de um modelo de serviço de consultoria colaborativa como apoio ao processo inclusivo de alunos público-alvo da educação especial”, afirma a docente.

Projeto “Sextas na Pós: conversas com professores(as)”

Data: 1º de abril

Horário: 19h às 21h

Transmissão: Canal do PPGE no YouTube

Com informações da Comunicação do PPG Letras

Sugestões

14 agosto, 2023

Desenvolvido na UFPR por parceria internacional, magneto molecular Dy(pn)Cl pode ajudar a investigar o ambiente químico em torno […]

10 agosto, 2023

No último dia 03, aconteceu a posse da nova Direção do Setor Palotina, Gestão 2023 – 2027, com […]

09 agosto, 2023

O projeto de extensão “Pré-Vestibular Comunitário”, do setor Palotina da Universidade Federal do Paraná (UFPR), está com inscrições […]

07 agosto, 2023

A série “Cientistas do Brasil” é uma produção que mostra a ciência produzida por pesquisadores das Instituições Federais […]