Estudantes de Palotina fazem mapa genético do solo da região oeste do Paraná

15 março, 2013
17:49
Por
0
Ciência e Tecnologia

Alunos dos cursos de Agronomia e Biotecnologia do Setor Palotina desenvolvem, desde 2010, um projeto de mapeamento genético do solo da região oeste do Paraná, orientados pela professora Luciana Grange, doutora em Genética e Biotecnologia dos solos. O objetivo do projeto é criar um banco de dados de cultura bacteriana, de livre acesso, em parceria com a Embrapa Soja.

Segundo a professora Luciana, 25% de todo o processo de pesquisa já foram realizados. Ela explica que é muito mais difícil analisar geneticamente as espécies de micro-organismos do que de felinos, por exemplo, além da demora para se traçar um histórico da região, com curvas de altas e baixas de elementos presentes no solo.

Essa pesquisa servirá também para verificar se as formas de manejo agrícola do solo estão sendo sustentáveis. Fora do Brasil, existem formas de manejo consciente e sustentável do solo que não desequilibram a dinâmica da vida microscópica do ecossistema. Porém, no Brasil existem apenas ideias. “É difícil mudar paradigmas agrícolas. Muito se fala em sustentabilidade, mas pouco se faz”, diz Luciana. Os números da pesquisa, provando o possível desajuste no solo, serão as armas usadas pelos alunos para convencerem os produtores a revisarem suas próprias maneiras de interagirem com o solo.

Por Lucas França (orientação ACS).

Sugestões

14 agosto, 2023

Desenvolvido na UFPR por parceria internacional, magneto molecular Dy(pn)Cl pode ajudar a investigar o ambiente químico em torno […]

10 agosto, 2023

No último dia 03, aconteceu a posse da nova Direção do Setor Palotina, Gestão 2023 – 2027, com […]

09 agosto, 2023

O projeto de extensão “Pré-Vestibular Comunitário”, do setor Palotina da Universidade Federal do Paraná (UFPR), está com inscrições […]

07 agosto, 2023

A série “Cientistas do Brasil” é uma produção que mostra a ciência produzida por pesquisadores das Instituições Federais […]