logo_branca_ufpr

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ


UNIVERSIDADE
FEDERAL DO PARANÁ

Estudantes de medicina se reúnem com administração e prefeitura

No início da tarde, os estudantes de medicina se reuniram na Prefeitura Municipal - Foto: Rodrigo Juste Duarte

Na tarde desta terça-feira (10), estudantes de Medicina da UFPR se reuniram com representantes da Prefeitura Municipal de Curitiba, com o reitor Zaki Akel Sobrinho e o vice-reitor Rogério Mulinari, no Gabinete do secretário de governo Luiz Fernando Jamur para discutir os estágios de emergência clínica em unidades de saúde. A pauta contempla a parceria com mais unidades e também faz exigências técnicas de ampliação de espaço, unidades como espaço educacional e presença de preceptores, valorizando o ensino nos locais.

De acordo com o estudante Leandro Souza, a reunião de negociação trouxe avanços, mas os alunos esperavam mais. “O movimento de medicina continuará organizado e lutando por nossas exigências”, afirmou. Segundo a secretária municipal de saúde Eliane Chomatas, a prefeitura valoriza a parceria com a UFPR e entende as necessidades vividas pelos alunos. “Estamos disponibilizando uma terceira unidade para os estágios da Universidade e buscamos ampliar os recursos conforme for possível.”

No final da tarde, estudantes e comissão de negociação assinaram documento de pautas específicas do curso - Foto: Rodrigo Juste Duarte

Mais tarde no mesmo dia, os estudantes se reuniram com a Comissão de Negociação da Reitoria, para assinar o documento com as pautas específicas da Medicina. A versão assinada, a ser levada para assembleia estudantil, é o texto acordado entre o apresentado primeiramente pelos estudantes e as propostas da Administração. “Foram 13 itens contemplados, e a Administração deseja excelência e continuidade da participação dos estudantes na construção da UFPR”, afirmou a pró-reitora de Graduação Maria Amélia Sabagg Zainko. O comando de Medicina também ficou satisfeito “Nosso movimento atingiu maturidade com o processo de greve e conseguiu avanços importantes em termos de negociação com a Reitoria e a prefeitura”, aponta o estudante Edson Thomaz Filho.

Camila de Souza Faria, sob orientação de Ana Paula Moraes

en_USEnglish