logo_branca_ufpr

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ


UNIVERSIDADE
FEDERAL DO PARANÁ

Dia de Campo marca inauguração do Núcleo de Inovação Tecnológica em Agropecuária

Instalações de manejo do NITA (fotos Marcos Solivan)
Instalações de manejo do NITA (fotos Marcos Solivan)

A Universidade Federal do Paraná inaugurou na última sexta-feira, 13/11, as instalações do Núcleo de Inovação Tecnológica em Agropecuária (Nita), no Centro de Estações Experimentais do Canguiri. Para apresentar o projeto, foi realizado um Dia de Campo, com presença de 310 pessoas, entre professores, estudantes de graduação e pós-graduação, produtores rurais e profissionais de Curitiba, Região Metropolitana, interior do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Estiveram presentes à solenidade de inauguração o Secretário de Estado da Agricultura, Norberto Ortigara; o presidente do Sindicato dos Veterinários do Paraná, Cezar Amin Pasqualin; o diretor da Associação dos Engenheiros Agrônomos do Paraná, Luiz Lucchesi, o diretor do Setor de Ciências Agrárias, professor Amadeu Bona Filho, representantes da Embrapa e da Emater, entre outros.
O secretário da Agricultura, Norberto Ortigara, prof. Anibal de Moraes e prof. Amadeu Bona
O secretário Norberto Ortigara, prof. Anibal de Moraes e prof. Amadeu Bona

O Nita é um projeto que busca desenvolver modelos de produção sustentáveis, visando produzir mais alimentos com menos recursos. Segundo o coordenador do projeto, professor Anibal de Moraes, foram três anos montando a estrutura para o projeto, incluindo o plantio de sete mil árvores. As atividades incluem sete modelos experimentais, que buscam interagir lavoura, pecuária e floresta. A ideia é estudar sistemas de produção que prezam a sustentabilidade dos agroecossistemas, com a geração de alimentos, fibras e energia, utilizando melhor a unidade de solo, construindo fertilidade, reduzindo o processo erosivo. O modelo, sendo gerador de renda, também ajuda a manutenção das famílias no campo, de forma a reduzir o êxodo rural.
Evento reuniu ao todo 310 pessoas
Evento reuniu ao todo 310 pessoas

A tecnologia será disponibilizada aos produtores rurais através da formação de técnicos agrícolas pela própria universidade e repasse de informações a entidades ligadas ao setor rural. O professor Aníbal também utilizará para divulgação dos modelos de produção a rede do programa Produção Integrada de Sistemas Agropecuários (Pisa), do Ministério da Agricultura, do qual é coordenador nacional. Atualmente, há grupos ligados ao projeto nos três estados do Sul do País, atingindo 1.050 propriedades rurais.
No Dia de Campo, os visitantes percorreram quatro estações de estudo, com modelos diferentes de produção. A ideia é realizar dias de campo como este duas vezes ao ano, em junho e novembro. Inicialmente, o projeto NITA prevê 15 anos de pesquisas.
Alunos participaram com empresa júnior de Agronomia
Alunos participaram com empresa júnior de Agronomia

Solenidade
Durante a inauguração, o secretário de Estado Norberto Ortigara ressaltou que processos errados de produção foram utilizados em décadas passadas no Estado, com uso intensivo de maquinário pesado, prejudicando o solo. Porém, disse, é hora de aplicar novos princípios com sustentabilidade. Na sua opinião, modelos sustentáveis são viáveis no Paraná, em especial para pequenos e médios produtores.
O professor Amadeu Bona observou que a Universidade está sempre aberta para o produtor rural e as instituições públicas e privadas, pois juntando forças é possível construir modelos mais sustentáveis de produções em benefício do Paraná. Ele lembrou que o NITA está instalado em uma área de preservação ambiental, o que não quer dizer que a área não possa produzir adequadamente, sem impactar as questões ambientais.
O Núcleo de Inovação Tecnológica em Agropecuária (Nita) é constituído por parcerias que envolvem, além da UFPR, a UFRGS, Unicentro, UTFPR, UFSC, Embrapa, IAPAR, USDA, com participação de professores, pesquisadores, acadêmicos de pós-graduação e graduação ligados à área das ciências agrárias e ciências ambientais.

Sugestões

Progepe lança atividade de saúde e longevidade para aposentados
Aposentadoria nunca foi sinônimo de inatividade. Pensando na qualidade de vida dos servidores aposentados,...
Ciência UFPR: Molécula-ímã tem potencial para revelar a bioquímica por trás de doenças
Desenvolvido na UFPR por parceria internacional, magneto molecular Dy(pn)Cl pode ajudar a investigar...
“A SBPC é a marca de que o Brasil acredita e produz ciência da mais alta qualidade”, diz ministra do MCTI
Entre 23 e 29 de julho, aconteceu na Universidade Federal do Paraná (UFPR) a 75ª Reunião Anual da Sociedade...
Série sobre a ciência produzida nas Universidades brasileiras estreia na TV Brasil
A série “Cientistas do Brasil” é uma produção que mostra a ciência produzida por pesquisadores das Instituições...