logo_branca_ufpr

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ


UNIVERSIDADE
FEDERAL DO PARANÁ

Curso de Agronomia da UFPR muda currículo a partir de 2015

Prof. João Carlos Bespalhok, coordenador do curso (foto Marcos Solivan)

Os 132 estudantes de Agronomia que ingressam no ano de 2015 na Universidade Federal do Paraná terão um novo currículo a cumprir. A mudança curricular acaba de ser aprovada e traz uma atualização necessária para o curso. Afinal, o currículo anterior tinha quase 30 anos, com poucas alterações desde 1985, quando foi implantado. Desde então, várias áreas novas surgiram, outras cresceram e algumas perderam espaço. “Elaboraram uma grade que prevê um aluno mais dinâmico, que busque conhecimento não apenas na universidade”, explica o professor João Carlos Bespalhok, coordenador do curso.
Agora, os conteúdos curriculares estão distribuídos em três núcleos : obrigatórios básicos, obrigatórios profissionalizantes e optativos. Também fazem parte do currículo o estágio supervisionado obrigatório, o trabalho de conclusão de curso e as atividades formativas. Entre as mudanças está um aumento de carga horária para disciplinas optativas (de 240h para 360h). Isso permite que os estudantes aprendam matérias de suas áreas de interesse e possam de aperfeiçoar nelas dentro da universidade. Além disso, foram incluídas 150h de atividades formativas, que podem ser em participação em congressos, monitoria, iniciação científica, projetos de extensão e até cursos de línguas estrangeiras. Antes a previsão era apenas para disciplinas obrigatórias, optativas e estágio.
Entre as novas disciplinas do curso estão Biotecnologia Vegetal ( que utiliza técnicas de biologia molecular, estudos de DNA e transgênicos), Introdução ao Sistema de Informação Geográfico (informações por GPS), Geoprocessamento na Avaliação do Meio Físico (uso do GPS para agricultura de precisão), Energia na Agricultura (estudo de resíduos agrícolas que podem ser transformados em energia elétrica), Conservação e Qualificação dos Alimentos (para controle de qualidade dos produtos agrícolas).

Fazenda da UFPR, onde acontecem algumas aulas práticas do curso (fotos Marcos Solivan)

O curso está previsto para conclusão em 10 semestres (até máximo de 15). O professor Bespalhok explica os motivos para a demora na mudança no currículo. “Nossos alunos têm aulas em 22 departamentos em cinco setores diferentes que oferecem disciplinas para o curso. Por isso foi uma longa negociação”. Ele destaca mais uma mudança: agora o estágio pode ser cumprido em qualquer lugar do Brasil e até no exterior, pois não será simultâneo com nenhuma disciplina. “Isso permite uma mobilidade ao estudante, que pode estagiar por um semestre onde quiser, com tranquilidade”, observa.
Fundado em 1918, o curso de Agronomia já formou mais de 4.300 engenheiros agrônomos. Atualmente, são 640 alunos matriculados. É um dos primeiros cursos da área no Brasil e o primeiro a funcionar no Paraná. Os engenheiros agrônomos egressos do curso têm ajudado a fazer do estado e do país um dos principais celeiros agrícolas do mundo.

Sugestões

Post de Evento
Vai ser publicado um Edital sobre ……
Pré-Vestibular Comunitário da UFPR está com vagas remanescentes abertas
O projeto de extensão “Pré-Vestibular Comunitário”, do setor Palotina da Universidade Federal do Paraná...
Provar 2024: UFPR tem 804 vagas abertas em cursos de graduação, inscrições até 11/08
Esta é a última semana para inscrição de interessados em uma das 804 vagas em cursos de graduação oferecidas...
Mestrado acadêmico em Enfermagem recebe inscrições
O Programa de Pós-graduação em Enfermagem da Universidade Federal do Paraná oferece 24 vagas para o curso...