Centro de Pesquisas Aplicadas em Geoinformação apresenta mapeamento da Fazenda Canguiri

06 outubro, 2020
10:20
Por
0
UFPR

Equipamento receptor GNSS de coleta de dados

A informação geoespacial atualizada é ferramenta importante para os gestores na administração pública. Na Universidade Federal do Paraná, o Centro de Pesquisas Aplicadas em Geoinformação (Cepag) tem como um de seus pilares a implantação de uma base de dados espacial da instituição, por meio do projeto UFPR CampusMap. No mês de setembro, o Cepag finalizou o projeto de mapeamento da Fazenda Experimental Canguiri.

O levantamento faz parte de uma parceria do Cepag, órgão auxiliar do Setor de Ciências da Terra, com a Superintendência de Infraestrutura da UFPR (Suinfra). A demanda pelo mapeamento dos limites físicos do Centro de Estações Experimentais (CEEx) surgiu no final de 2019. Além dos limites físicos, o Cepag propôs elaborar também a cartografia da região, pois não havia nenhum produto cartográfico em escala cadastral atualizado na região.

Mesmo com as restrições impostas pela pandemia do covid-19, o Cepag entregou todas as peças técnicas geradas no projeto de mapeamento da Fazenda Experimental Canguiri. Para executar o projeto, o Cepag utilizou as tecnologias de fotogrametria com Veículo Aéreo Não Tripulado do tipo Aeronave Remotamente Pilotada (VANT-RPA), um “drone”, e de levantamento geodésico utilizando receptores do sistema de navegação global por satélites (GNSS).

Além disso, foi implantada uma rede topográfica de precisão que serviu de apoio básico nas atividades de levantamento in loco dos limites físicos da fazenda. Durante todas as etapas de levantamento de campo, o Cepag contou com o apoio da equipe técnica e do diretor do CEEx, professor Marcos Vinicius Ferrari. A base cartográfica entregue em escala 1:1000 foi editada para utilização em um Sistema de Informações Geográficas (SIG) integrada ao banco de dados do projeto UFPR CampusMap.

Base cartográfica. Fonte: UFPR CampusMap

Ortoimagem. Fonte: UFPR CampusMap

Segundo os coordenadores do Cepag, Leonardo Ercolin Filho e Luciene Stamato Delazari, professores do Departamento de Geomática da UFPR, “essa é mais uma importante iniciativa da SUINFRA para gerar uma base de dados geoespacial consistente para a universidade gerir seus espaços de maneira confiável”. No caso específico do CEEx, a base de dados geoespacial, bem como as informações de memorial descritivo dos limites físicos e plantas de situação, servirão de base para a UFPR revisar os limites físicos e legais da fazenda, permitindo a unificação de matrículas e a retificação com as áreas confrontantes.

Atualmente, o CEPAG está realizando o mapeamento dos campi do Oeste, em Palotina, Fazenda Palotina e Maripá, do Litoral, em Matinhos, do Centro de Estudos do Mar e Centro de Aquicultura Marinha e Repovoamento, em Pontal do Paraná, e do Museu de Arqueologia e Etnologia, em Paranaguá. Todos estes mapeamentos serão entregues ainda em 2020.

Os dados produzidos nesse projeto, bem como informações sobre os demais campi da UFPR, encontram-se disponíveis para acesso público na página do UFPR CampusMap.

Sugestões

14 agosto, 2023

Desenvolvido na UFPR por parceria internacional, magneto molecular Dy(pn)Cl pode ajudar a investigar o ambiente químico em torno […]

10 agosto, 2023

No último dia 03, aconteceu a posse da nova Direção do Setor Palotina, Gestão 2023 – 2027, com […]

09 agosto, 2023

O projeto de extensão “Pré-Vestibular Comunitário”, do setor Palotina da Universidade Federal do Paraná (UFPR), está com inscrições […]

07 agosto, 2023

A série “Cientistas do Brasil” é uma produção que mostra a ciência produzida por pesquisadores das Instituições Federais […]