logo_branca_ufpr

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ


UNIVERSIDADE
FEDERAL DO PARANÁ

Boletim do projeto INPRO analisa manutenção de emprego e renda em tempos de pandemia

Boletim analisa dados sobre emprego no litoral do Paraná – Foto: Gilson Abreu/AEN

A geração e manutenção de empregos e os índices de desemprego são o tema da sexta edição do boletim do Projeto INPRO (Incubadora de Projetos Organizacionais e do Trabalho), da Universidade Federal do Paraná (UFPR). A série de boletins temáticos apresenta dados estatísticos e análises sobre o trabalho e renda dos sete municípios do litoral paranaense.

O sexto boletim da série traz um balanço do ano de 2020, analisando as medidas de manutenção de emprego no litoral do Paraná. Os produtores do boletim destacam que, na época da finalização do boletim, em março de 2021, a crise da pandemia da Covid-19 ainda se apresentava na conjuntura social e econômica brasileira, e de forma mais grave, com aumento de casos e óbitos e desatendimento aos pequenos negócios, trabalhadores informais e vulneráveis de forma geral.

Em todo o mundo, a crise sanitária se desdobrou em crise econômica e, com poucas exceções, houve redução da produção de riqueza. Diante desse quadro, os atores sociais globais foram despertados para um elemento básico da vida social e econômica, que diz respeito à indissociabilidade entre saúde dos indivíduos e saúde das economias em que vivem.

O boletim aponta que, na contramão deste despertar, a sociedade brasileira foi mobilizada por um falso dilema entre economia e saúde. Em 2020, no entanto, entre abril e dezembro, vigoraram programas que foram essenciais para a manutenção da renda e do emprego, com a implantação do Auxílio Emergencial e do Benefício de Manutenção do Emprego e da Renda (BEm). No entanto, sem atacar de frente o problema de saúde que desorganiza a sociedade, mesmo após a existência das vacinas eficazes para a doença, no Brasil, o ano de 2021 iniciou sem vacinação em massa e sem a continuidade das medidas que mantiveram o emprego e a renda.

Se, por um lado, a crise sanitária corrói a confiança e amplia a incerteza, desmobilizando investimentos nas atividades produtivas, por outro, trabalhadores, micro e pequenos empresários não têm alternativas, muitas vezes buscando atividades econômicas na forma presencial, frequentemente sem conseguir manter os cuidados para evitar a contaminação. Essa realidade contribui para o descontrole do ciclo de propagação do vírus, a paralisação de vários setores da economia e o aumento rápido da pobreza em todo o território brasileiro.

A publicação analisa esse movimento na região do litoral paranaense. Com significativa parte da população dependente das atividades de turismo e com elevado grau de informalidade, o objetivo do INPRO é observar como os dados refletem a realidade vivenciada neste período de desafios extremos, impostos pela pandemia. O Boletim VI apresenta dados sistematizados e interpretados, evidenciando as realidades e especificidades regionais.

Acesse aqui a edição 6 do Boletim INPRO.

Confira todos os boletins do Projeto INPRO neste link.

Sugestões

Capitães da areia é a obra do mês de agosto do Clube do Livro
A segunda temporada do Clube do Livro, promovida pelo Sistema de Bibliotecas (SiBi) da Universidade...
Projeto de extensão Ciência para Todos está com inscrições abertas para alunos da UFPR
O projeto de extensão “Ciência para Todos” está com inscrições abertas para o processo seletivo e trainee....
Projeto da UFPR oferece treinamento gratuito de futebol para meninas
Com o objetivo de trabalhar o desenvolvimento integral de meninas entre 10 e 14 anos através da prática...
Inscrições para cursos extensivos do Celin para novos alunos iniciam em 7 de agosto
As inscrições para os cursos extensivos ofertados pelo Centro de Línguas e Interculturalidade (Celin)...