ufpr_bcopng

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ


UNIVERSIDADE
FEDERAL DO PARANÁ

UFPR estuda implantação de novos “campi” no Paraná

O Prefeito de Toledo, Beto Lunitti apresenta proposta para abrir curso de Medicina - Foto: Marcos Solivan

Nos últimos meses a Reitoria da UFPR tem sido procurada para levar cursos de graduação a diversas cidades do Paraná. A solicitação mais recente foi feita pelo prefeito de Toledo, cidade de 123 mil habitantes no oeste do estado (a 540 quilômetros de Curitiba). Beto Lunitti, acompanhado pelo deputado estadual Elton Welter (PT), fez a proposta ao reitor Zaki Akel Sobrinho e ao vice-reitor Rogério Mulinari, durante encontro, na terça-feira (25) na UFPR. A intenção é criar o curso de Medicina na cidade. Além de analisar o pedido de Toledo, a UFPR está formando comissões para estudar a implantação de “campi” nas cidades de Rio Negro, Pato Branco, Santo Antônio da Platina, Santo Antônio do Sudoeste e Morretes.

Por enquanto é certa a criação de um campus em Jandaia do Sul, região norte do estado (380 Km da capital). Com proposta já aprovada pelos conselhos da UFPR, as instalações estão sendo adequadas para oferta de cinco cursos, três na área de engenharia e dois de educação. As negociações com o MEC agora são para a contratação de professores e as primeiras vagas devem ser abertas já para ingresso em 2014.

Para o reitor Zaki Akel Sobrinho, esses pedidos representam um reconhecimento e a importância que a Federal do Paraná tem no estado. “Entendemos que a UFPR é a universidade de todos os paranaenses”. A viabilização dessas novas propostas não depende só da Reitoria. O Governo Federal precisa aprovar e liberar dinheiro para estruturar as unidades, a começar pelos recursos humanos. Mês que vem o reitor Zaki Akel Sobrinho vai apresentar as solicitações ao Ministério da Educação e só depois desse contato a Reitoria poderá falar sobre a viabilidade desses novos “campi”.

O Deputado estadual Elton Welter, o reitor Zaki Akel e o prefeito de Toledo, Beto Lunitti - Foto: Marcos Solivan

ESTRUTURAS LOCAIS ─ No caso de Toledo, o prefeito Beto Lunitti informou que até o fim do ano fica pronto um Hospital Regional com 80 leitos que poderá ser usado como hospital escola, um dos critérios fundamentais para a  criação do curso de Medicina. A cidade é regional de saúde de 18 municípios e, como muitas outras, tem falta de médicos atualmente. O grupo vai detalhar o projeto nestes próximos dias para que seja apresentado em Brasília.

Além de Curitiba, a UFPR tem campi no Litoral, em Pontal do Paraná e em Palotina. Como a cidade de Toledo fica próxima de Palotina, uma das opções será criar uma extensão dessa estrutura para ofertar o curso de Medicina.

Sugestões

Informativo UFPR (Destaques da semana de 07/08 a 11/08/2023) 
DIVULGAÇÃO CIENTÍFICA    🧠🔭 Projeto de extensão Ciência para Todos está com inscrições abertas para...
Setor Palotina: Posse da nova direção
No último dia 03, aconteceu a posse da nova Direção do Setor Palotina, Gestão 2023 – 2027, com...
Doutoranda que criou programas para incentivar a adoção de cães é homenageada na Câmara de Curitiba 
Na manhã desta terça-feira (8), Lu Baldan, médica veterinária e doutoranda em Ciências Veterinárias na...
UFPR lamenta falecimento do professor aposentado Mauro Lacerda Santos
A Universidade Federal do Paraná comunica, com pesar, o falecimento do professor aposentado Mauro Lacerda...