logo_branca_ufpr

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ


UNIVERSIDADE
FEDERAL DO PARANÁ

UFPR discute com Itaq parceria para transferência de tecnologia no controle da emissão de dióxido de carbono

O reitor da UFPR, Zaki Akel Sobrinho, recebeu nesta quarta-feira (1) uma comitiva liderada pelo vereador de Curitiba Jonny Stica, com a participação de representantes do Institute of Applied Technology and Qualification (Itaq), destinada a iniciar a formação de uma parceria inédita no Brasil para a transferência de tecnologia no controle da emissão de Co2 (dióxido de carbono).

De acordo com o presidente do Itaq, Everson Talgatti, a idéia é que a UFPR lidere o processo no País, integrando-se ao CCS (Carbon Capture and Storage). Trata-se de um consórcio mundial com a participação dos Brasil, EUA, China e India que se destina basicamente a reduzir, em cinco anos, a emissão de CO2 nas usinas termoelétricas a gás e a carvão – 1930, em todo o território brasileiro.

Zaki: "Temos interesse, sem dúvida, em participar do programa, até porque a internacionalização é uma das linhas que adotamos na UFPR”. Imagem: Ana Assunção.
Zaki: “Temos interesse, sem dúvida, em participar do programa, até porque a internacionalização é uma das linhas que adotamos na UFPR”. Foto: Ana Assunção/Sucom-UFPR

Do projeto, também participam o Departamento de Energia dos EUA e a Universidade de Illinois, que possui tecnologia de ponta neste campo.

“Queremos construir uma interface positiva para a UFPR que envolva, inclusive, os alunos. Se o Brasil tiver estas tecnologias em cinco anos, não precisará comprar lá fora depois”, comentou Talgatti, ao lado do responsável pelo setor de Relações Internacionais do Itaq, Stephan Hardt, e do diretor comercial da MRG Solutions, Thiago Ferraz. O BNDES já tem linha de financiamento para o projeto — o Fundo Tecnológico.

Internacionalização

Zaki disse que a UFPR tem interesse em participar do projeto. “Vou designar uma equipe para participar de uma próxima reunião de trabalho para discutir esta parceria. Temos interesse, sem dúvida, em participar do programa, até porque a internacionalização é uma das linhas que adotamos na UFPR”, disse.

Da equipe participarão representantes das Pró-Reitorias de Pesquisa e Pós-Graduação e Planejamento da UFPR.

Outra vertente do projeto “guarda-chuva” que o Itaq desenvolve com a Agência de Desenvolvimento do Paraná, que inclui as universidades estaduais. Talgatti deseja que a UFPR se integre ao projeto.

Por Aurélio Munhoz

Sugestões

Progepe lança atividade de saúde e longevidade para aposentados
Aposentadoria nunca foi sinônimo de inatividade. Pensando na qualidade de vida dos servidores aposentados,...
Ciência UFPR: Molécula-ímã tem potencial para revelar a bioquímica por trás de doenças
Desenvolvido na UFPR por parceria internacional, magneto molecular Dy(pn)Cl pode ajudar a investigar...
“A SBPC é a marca de que o Brasil acredita e produz ciência da mais alta qualidade”, diz ministra do MCTI
Entre 23 e 29 de julho, aconteceu na Universidade Federal do Paraná (UFPR) a 75ª Reunião Anual da Sociedade...
Série sobre a ciência produzida nas Universidades brasileiras estreia na TV Brasil
A série “Cientistas do Brasil” é uma produção que mostra a ciência produzida por pesquisadores das Instituições...