UFPR concede título de Doutor “Honoris Causa” ao maestro Waltel Branco

20 setembro, 2012
15:55
Por
0
UFPR

O maestro Waltel Branco segura seu diploma de Doutor "Honoris Causa" ao lado das autoridades componentes da mesa - Foto: Rodrigo Juste Duarte

Uma noite emocionante para a comunidade acadêmica, convidados e um homenageado especial, o maestro Waltel Branco. Foi assim a solenidade de entrega do título de Doutor Honoris Causa da Universidade Federal do Paraná ao compositor, arranjador e multi-instrumentista paranaense, realizada na quarta-feira, dia 19, no Salão Nobre do Setor de Ciências Jurídicas, no Prédio Histórico da universidade, na Praça Santos Andrade. A sessão pública e solene do Conselho Universitário foi conduzida pelo reitor Zaki Akel Sobrinho, que destacou ser este o primeiro título de Doutor Honoris Causa da instituição concedido a um músico. “É um marco nos 100 anos da UFPR e reflete o reconhecimento que a instituição tem das pessoas que marcam a história do Paraná”.  A solenidade fez parte das comemorações mensais do centenário da universidade, que será comemorado em 19 de dezembro deste ano.

O maestro Waltel Branco dedicou o prêmio à família ─ em especial à esposa e suas duas filhas. “Inicialmente estranhei esse prêmio, pois a música nem sempre tem espaço na academia, preferem a poesia. Aliás, confundem música com poesia. É preciso valorizar a música como expressão artística”,  afirmou.  Na apresentação que fez do músico, o professor Edwin Ricardo Pitre Vasquez destacou que Waltel reúne “a simplicidade de um homem do povo com a complexidade de um gênio da música”.

Waltel Branco dedicou o prêmio à sua família - Foto: Rodrigo Juste Duarte

Waltel Branco é uma referência na música paranaense e brasileira. Tem uma obra extensa, com mais de 20 discos autorais e participação com cerca de mil discos importantes da música brasileira, como instrumentista, regente ou arranjador. Entre os artistas com os quais estabeleceu essas parcerias estão Elizeth Cardoso, Altamiro Carrilho, João Bosco, Tim Maia, João Gilberto (todos os arranjos de Chega de Saudade são de Waltel), Baden Powell, Alceu Valença, Sérgio Mendes, Dorival Caymmi, Roberto Carlos, Cazuza, Gal Costa, Astor Piazzola, Tom Jobim e vários outros. Foi por mais de 20 anos compositor e arranjador da Rede Globo, sendo suas as trilhas sonoras de Irmãos Coragem, Bem Amado, Roque Santeiro, Morte e Vida Severina, entre outras. No exterior, tocou com Nat King Cole, Quincy Jones e Henri Mancini. São dele os arranjos de A Pantera Cor-de-Rosa.

O músico Cláudio Menandro tocou três obras de Waltel Branco durante a solenidade - Foto: Rodrigo Juste Duarte

Para o reitor Zaki Akel Sobrinho, essa história agora também está perenizada na UFPR, através do título de Doutor Honoris Causa, que foi inicialmente sugerido pelo conselheiro do Conselho Nacional de Justiça, Ney José de Freitas. A ideia foi depois aprovada por unanimidade pelo Departamento de Artes da UFPR e Setor de Ciências Humanas, Letras e Artes.

Dando mais emoção ao evento, o músico Cláudio Menandro, que em 2003 gravou o CD  “Tributo a Waltel Branco” e em 2008 publicou um álbum de partituras com 44 músicas compostas originalmente pelo maestro para violão, executou três obras compostas pelo homenageado.

 

Sugestões

14 agosto, 2023

Desenvolvido na UFPR por parceria internacional, magneto molecular Dy(pn)Cl pode ajudar a investigar o ambiente químico em torno […]

10 agosto, 2023

No último dia 03, aconteceu a posse da nova Direção do Setor Palotina, Gestão 2023 – 2027, com […]

09 agosto, 2023

O projeto de extensão “Pré-Vestibular Comunitário”, do setor Palotina da Universidade Federal do Paraná (UFPR), está com inscrições […]

07 agosto, 2023

A série “Cientistas do Brasil” é uma produção que mostra a ciência produzida por pesquisadores das Instituições Federais […]