logo_branca_ufpr

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ


UNIVERSIDADE
FEDERAL DO PARANÁ

Setor Litoral é novo polo do Profciamb, que recebe inscrições até o dia 12

O Programa de Pós-Graduação de Mestrado Profissional em Rede Nacional para Ensino das Ciências Ambientais (Profciamb) está com inscrições abertas até a próxima segunda-feira (12) para a sua segunda turma na UFPR. São duas as linhas de pesquisa: ‘Ambiente e Sociedade’ e ‘Recursos Naturais e Tecnologia’. Nelas, são desenvolvidas pesquisas que abordam a complexidade das relações entre meio ambiente e desenvolvimento e a indissociabilidade entre sistemas sociais e ecológicos nos processos de desenvolvimento territorial sustentável. O Programa visa também desenvolver metodologias e práticas pedagógicas na perspectiva interdisciplinar e conceber e produzir materiais didáticos regionais e territorialmente referenciados.

O Profciamb foi criado na Escola de Engenharia de São Carlos (EESC) da Universidade de São Paulo (USP) e tem como objetivo promover a formação continuada aos professores da educação básica, bem como de profissionais que atuam em espaços de educação não formal e aqueles envolvidos com divulgação e comunicação das ciências. Além da UFPR e USP, a rede de universidades que integram o Programa é formada pela Universidade de Brasília (UnB), Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS), Universidade Estadual de Maringá (UEM), Universidade Federal do Amazonas (UFAM), Universidade Federal do Pará (UFPA), Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e a Universidade Federal de Sergipe (UFS).

Conheça mais sobre o Programa na entrevista com o coordenador do Profciamb no Setor Litoral, Manoel Flores Lesama.

A temática do programa tem uma relação muito forte com a região onde está inserida a UFPR Setor Litoral. Quais são as expectativas do corpo docente ao trazê-lo para cá?

O corpo docente procura valorizar a experiência de Programas da Área Interdisciplinar vinculados à Área de Ciências Ambientais (CACiAmb) da CAPES para questionar a fragmentação e linearidade dos conteúdos escolares e abordar os desafios relativos às questões da natureza no esforço da superação de dualidades modernas, tais como natureza e cultura, sujeito e sociedade, corpo e mente, artifício e natureza, sujeito e objeto. Neste sentido, o curso potencializa a atuação da UFPR Setor Litoral na região, pois sempre procurou se aproximar das atividades dos referidos professores com ênfase na educação de ecocidadãos sensíveis e ao seu papel no contexto socioambiental.

 

Qual é o perfil de mestrando do programa?

O ProfCiamb tem como atenção os professores de ensino básico, ou seja, se destaca por ser uma ação voltada à formação de professores que atuam no ensino fundamental, médio e na educação de jovens e adultos. Ao mesmo tempo, também se interessa pelos atores e profissionais que atuam em educação informal que no decorrer dos anos, desenvolveram experiências e introduziram uma dimensão de pesquisa ou de reflexão em suas intervenções no campo da prática. Desta maneira, gostaríamos de dialogar com estes “patrimônio(s) pedagógico(s)”, que apresentam uma extraordinária diversidade de proposições teóricas, de modelos e de estratégias, capazes de estimular a discussão e de proporcionar inspirações para os que trabalham na prática.

 

Quais desafios e vantagens de programas que funcionam em rede, como o Profciamb?

O contexto do trabalho do professor está diante de um conjunto de fenômenos e desafios extremamente complexos, e, especialmente, os professores os quais têm que lidar muitas vezes sozinhos com a fragmentação e linearidade dos conteúdos presentes nos currículos escolares e universitários. Logo, uma das maneiras é construir redes de trocas de experiências de trabalho, de pesquisas temáticas tanto intra quanto interinstitucionais, como uma possibilidade de transpor os limites disciplinares e departamentais e potencializar os esforços de seus trabalhos, eliminando sobreposições e de forma a proporcionar a complementaridade na compreensão de fenômenos complexos relacionados aos objetivos de integração entre as áreas do conhecimento, como se exemplifica na criação desta rede que envolve nove universidades brasileiras.

 

Pode citar as temáticas de algumas pesquisas que estão sendo desenvolvidas?

Neste momento, em curso com a primeira turma, podemos apresentar um exemplo de uma pesquisa interdisciplinar que é a elaboração de projetos coletivos que envolve a constituição de dois grupos de trabalho com a participação de seis mestrandos. Esses estudantes chegaram a temáticas comuns de pesquisa e cada estudante aborda a problemática de trabalho a partir do seu campo profissional. Neste exemplo, um objeto técnico raramente se reduz a um simples meio mobilizado para atingir um fim. A medida que se desenvolvem na ação o processo de análise, esse objeto e seus respectivos conceitos e teorias no seu entorno sociotécnico e cultural são deformados, deslocados e articulados com outros conceitos e teorias e dispositivos que surgem na interação e discussão com os colegas, estabelecendo novos objetos, regras e ações humanas. Percebemos que esse processo possibilita auxiliar na construção de experiências coletivas de trabalho, na análise e na problematização destas questões controversas e complexas. Possibilita também a elaboração de materiais e situações didático-pedagógicas que poderão auxiliar outros professores e/ou nas escolas em outras atividades educacionais formais ou informais. Nesse momento, é importante também enfatizar que o foco das discussões dos temas de pesquisa não recai necessariamente sobre este ou aquele conteúdo específico desta ou daquela disciplina, pois o objetivo é que se discutam situações que possam construir praticas pedagógica, e não disciplinas e conteúdos.

 

O edital da seleção e demais informações sobre o Profciamb estão disponíveis no site: http://www.profciamb.ufpr.br/

 

 

 

 

Sugestões

Progepe lança atividade de saúde e longevidade para aposentados
Aposentadoria nunca foi sinônimo de inatividade. Pensando na qualidade de vida dos servidores aposentados,...
Ciência UFPR: Molécula-ímã tem potencial para revelar a bioquímica por trás de doenças
Desenvolvido na UFPR por parceria internacional, magneto molecular Dy(pn)Cl pode ajudar a investigar...
“A SBPC é a marca de que o Brasil acredita e produz ciência da mais alta qualidade”, diz ministra do MCTI
Entre 23 e 29 de julho, aconteceu na Universidade Federal do Paraná (UFPR) a 75ª Reunião Anual da Sociedade...
Série sobre a ciência produzida nas Universidades brasileiras estreia na TV Brasil
A série “Cientistas do Brasil” é uma produção que mostra a ciência produzida por pesquisadores das Instituições...