logo_branca_ufpr

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ


UNIVERSIDADE
FEDERAL DO PARANÁ

Seminário debate efeitos nocivos do uso excessivo da tecnologia

Teve início, na manhã desta quinta-feira (14), o 2º Seminário Nacional de Tecnologia e Dignidade Humana. O evento debate o uso de tecnologias de comunicação e os riscos e efeitos nocivos que podem trazer tanto para a saúde quanto para o relacionamento familiar e a segurança. Para dar a tônica da discussão, o coral infantil do Colégio Adventista do Boqueirão abriu o evento cantando para a plateia canções sobre educação e sobre os perigos que podem se encontrar na internet.

coralNa sequência, a solenidade foi declarada oficialmente aberta pelo presidente da OAB/PR, Juliano Breda. Ele observou que, “até alguns anos atrás, estávamos maravilhados sobre como a internet aproximava as pessoas, e hoje vemos esse novo fenômeno moderno afastar as famílias, afastar as pessoas, viciando-as nesse sistema”. Também integrou a mesa de autoridades a advogada Márcia Caldas Vellozo Machado, que fazia parte da Comissão da Criança e do Adolescente à época dos primeiros debates sobre o assunto.

O desembargador Rui Muggiati, representando o Tribunal de Justiça do Paraná, traçou um paralelo entre as tecnologias de comunicação e informação e a Teoria da Relatividade (que foi utilizada para a construção da bomba atômica). “Temos que usar a tecnologia para construir o bem. E isso nao é facil, porque a construção do bem passa pela construção das pessoas. E isso precisa acontecer individualmente, na sociedade e principalmente na política.”

Para o secretário estadual da Justiça, Cidadania e Direitos Humanos, Leonildo de Souza Grota, “a sociedade deve se preocupar com o futuro dos nossos jovens. O homem está perdendo o costume de se comunicar face a face. Isso é péssimo em termos de sociedade. E temos que ter essa preocupação em relacao aos jovens, pois são eles o futuro do país”. Esse uso excessivo das tecnologias “talvez seja o mal do século”, acrescentou.

O delegado do Núcleo de Combate aos Cibercrimes, da Polícia Civil, Demétrius Gonzaga, observou que as ocorrências que chegam à unidade são diárias. “E esse vício, essa escravidão da tecnologia, deixa que essas ocorrências gravíssimas aconteçam dentro das casas”, pontuou. Segundo o delegado, é importante que todos sejam multiplicadores do combate a este problema.

A professora Maria Helena Silveira Maciel, do Conselho de Educação do Paraná, observou que “ao mesmo tempo em que a tecnologia nos facilita a vida e nos põe em contato com o mundo todo – como com alguém que more em Paris, por exemplo -, ela também nos desumaniza”. Para a médica psiquiatra e psicanalista da infância, Luci Pfeiffer, que também representa a Sociedade Paranaense de Pediatria, o problema nao é a tecnologia, mas o uso que fazemos dela. “E que faltas ela está cobrindo, a ponto de abafar tudo que é próprio do ser humano? Que mundo vazio vai ser esse que estamos deixando para nossas crianças e adolescentes?”, refletiu.

A professora Nanci Stancki da Luz, representante da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR), afirmou que “pensar nas nossas crianças é pensar no presente, no futuro, e pensar em nós mesmos. Nós construímos máquinas e temos dificuldade em construir seres humanos”.

zakiPor fim, o reitor da UFPR, Zaki Akel Sobrinho, destacou que “universidade relevante é aquela que sai dos seus muros e consegue ir à sociedade trabalhando em rede. Por isso, estamos todos preocupados com este tema, que é multidimensional, porque temos que transformar a realidade”. O reitor também parabenizou a todos e pediu que o debate não se esgote na troca de ideias, mas que resulte em ações concretas, em propostas que possam gerar novas políticas públicas. A UFPR também presenteou os componentes da mesa com um livro alusivo ao tema.

O Seminário, que está sendo realizado na sede da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/PR), prossegue hoje e amanhã. Para acessar a programação completa, clique aqui.

Por Mayara Godoy

Sugestões

Capitães da areia é a obra do mês de agosto do Clube do Livro
A segunda temporada do Clube do Livro, promovida pelo Sistema de Bibliotecas (SiBi) da Universidade...
Projeto de extensão Ciência para Todos está com inscrições abertas para alunos da UFPR
O projeto de extensão “Ciência para Todos” está com inscrições abertas para o processo seletivo e trainee....
Projeto da UFPR oferece treinamento gratuito de futebol para meninas
Com o objetivo de trabalhar o desenvolvimento integral de meninas entre 10 e 14 anos através da prática...
Inscrições para cursos extensivos do Celin para novos alunos iniciam em 7 de agosto
As inscrições para os cursos extensivos ofertados pelo Centro de Línguas e Interculturalidade (Celin)...