Reitoria e sindicato fecham acordo que garante ganho sem precedentes para trabalhadores da Funpar que atuam no HC

21 junho, 2018
17:10
Por
0
UFPR

O coordenador-geral do Sinditest, José Carlos de Assis, e a gerente administrativa do Complexo Hospital de Clínicas, Mônica Evelise Silveira, assinando o acordo. Foto: Nicolle Schumacher

A Fundação da Universidade Federal do Paraná (Funpar) e o Sindicato dos Trabalhadores em Educação das Instituições Federais de Ensino Superior no Estado do Paraná (Sinditest) assinaram nesta quinta-feira (dia 21) um acordo coletivo de trabalho histórico, com anuência do Complexo Hospital de Clínicas. Com o acordo, a Reitoria garante aos trabalhadores da Funpar que atuam no Hospital de Clínicas  reajuste salarial de 4% – o que representa 236% acima da inflação do período -, entre outras conquistas.

Superintendente da Funpar, João da Silva Dias. Foto: Nicolle Schumacher

O acordo inclui o aumento de 8% do vale-alimentação; o reajuste do auxílio-creche; que passou de R$ 356 para R$ 450; e o aumento de 7,72% da base de cálculo do adicional de insalubridade, além de uma mudança na base do desconto do vale-alimentação.

“Temos que reconhecer que é um excelente acordo, especialmente diante do cenário nacional”, afirmou o coordenador-geral do Sinditest, José Carlos de Assis.

O reitor Ricardo Marcelo Fonseca destacou que este é o melhor acordo coletivo de todos os tempos para os trabalhadores da Funpar. “Isso reflete o reconhecimento que a administração tem com os trabalhadores Funpar/HC, que foram desprestigiados do ponto de vista salarial durante muito tempo. A administração tem que fazer todo o possível para valorizá-los, pois eles compõem a história desse hospital e fazem parte da família da UFPR. Esse acordo coletivo é uma demonstração viva disso”.

O Complexo Hospital de Clínicas foi representado pela gerente administrativa Mônica Evelise Silveira. “O respeito entre as partes foi fundamental para chegarmos a um acordo desses. Nunca antes atingimos o reajuste de 236% acima da inflação”, comentou.

Em 2017, o acordo coletivo foi considerado o melhor dos últimos 20 anos, e agora o ACT 2018-2019 supera o anterior.

Trabalhadora Funpar/HC, Josiane de Fátima. Foto: Nicolle Schumacher

“A Funpar tem o objetivo de proteger os funcionários e, ao mesmo tempo, ajudar o Hospital de Clínicas, porque é um laboratório da universidade e também um serviço público para a população.  É  muito interessante ver os funcionários da Funpar, lotados no HC e na Maternidade, lutando e querendo também a melhoria dos seus serviços”, afirmou o superintendente da Funpar, João da Silva Dias.

Membros da Comissão Obreira, que representou – ao lado do Sinditest – os trabalhadores da Funpar nas negociações da campanha salarial também participaram da celebração do acordo. “São dois anos de vitórias. A gente agradece a boa vontade da Reitoria para nos receber e negociar”, disse Josiane de Fátima, que trabalha no Hospital de Clínicas há 26 anos e integra a comissão.

Sugestões

14 agosto, 2023

Desenvolvido na UFPR por parceria internacional, magneto molecular Dy(pn)Cl pode ajudar a investigar o ambiente químico em torno […]

10 agosto, 2023

No último dia 03, aconteceu a posse da nova Direção do Setor Palotina, Gestão 2023 – 2027, com […]

09 agosto, 2023

O projeto de extensão “Pré-Vestibular Comunitário”, do setor Palotina da Universidade Federal do Paraná (UFPR), está com inscrições […]

07 agosto, 2023

A série “Cientistas do Brasil” é uma produção que mostra a ciência produzida por pesquisadores das Instituições Federais […]