Reitores das universidades federais são recebidos pelo Presidente no Palácio do Planalto

20 janeiro, 2023
11:49
Por
0
Carrossel

Fotos: Fotos: Luis Fortes / Ricardo Stuckert

Após seis anos e nove meses, os reitores e reitoras das universidades federais voltaram a ser recebidos pelo Presidente da República no Palácio do Planalto. Na manhã de quinta-feira, 19, os dirigentes das universidades federais brasileiras estiveram reunidos com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em ato com representantes das 69 instituições e com os ministros Camilo Santana, da Educação, Luciana Santos, da Ciência e Tecnologia, e Rui Costa, da Casa Civil, e Márcio Macêdo, da Secretaria-Geral da Presidência da República. A última vez que os reitores haviam sido recebidos na sede do poder Executivo foi em março de 2016, ainda sob o governo da presidenta Dilma Rousseff.

O evento marcou a retomada do diálogo entre as universidades e a presidência da República, e ocorre após reunião realizada entre a Andifes e o novo ministro da Educação, na sede do ministério. O presidente Lula destacou o reinício da interlocução permanente entre a presidência da República e as universidades federais. “Estamos começando um novo momento, saindo das trevas para voltar a luminosidade de um novo tempo”, disse em sua fala na abertura da reunião.

Para o presidente, a educação é “a única coisa que pode salvar o Brasil e transformá-lo em um país desenvolvido”, mas, para alcançar esse objetivo, é necessário “investir mais em universidades, escolas e ensino fundamental. Precisamos voltar a reconstruir esse país e eu acredito que a gente pode fazer isso, mas nenhum país conseguiu se desenvolver sem antes investir na formação do seu povo”, afirmou Lula.

“Esse governo abre as portas para o que há de mais importante nesse país, que é a educação, que são as universidades e os institutos federais, que formam e geram sonhos na nossa juventude e na sociedade brasileira. O ministério da Educação estará de portas abertas para o diálogo, reunião e reconstrução. Nenhum país, estado ou nação cresce, se desenvolve e gera justiça social sem investir na educação e ciência e tecnologia, isso garante soberania. Esse governo vai retomar a valorização e o respeito pelo ensino superior nesse país”, afirmou o ministro da Educação, Camilo Santana.

Reitor da UFPR e presidente da Andifes, Ricardo Marcelo Fonseca, e presidente Lula.

A Andifes e as universidades federais se colocaram à disposição do novo governo para colaborar com o desenvolvimento do Brasil, destacou o presidente da Andifes e reitor da UFPR, Ricardo Marcelo Fonseca. “O conjunto das universidades brasileiras quer apresentar a esse governo sua firme disposição de estar a serviço do Brasil, não só na produção de ciência e tecnologia, que sabemos que têm seu berço nas universidades públicas brasileiras. Queremos, também, nos colocar a serviço dos projetos estratégicos do Brasil, seja na área do meio ambiente, da energia limpa, da reindustrialização, seja na área da educação dos demais níveis de educação, para acabar, enfim, com essa dualidade entre a educação superior e os demais níveis de ensino, porque as universidades entendem que [os demais níveis de ensino] também são assuntos nossos”, ressaltou.

Na sequência, representando diferentes regiões do Brasil, as reitoras Joana Angélica Guimarães (UFSB), Sandra Regina Goulart (UFMG) e o reitor Emmanuel Zagury Tourinho (UFPA) reforçaram a simbologia do encontro com o presidente Lula, já no primeiro mês de mandato, e destacaram o compromisso das universidades federais com o desenvolvimento e a soberania do Brasil, com a educação pública e com a ampliação do acesso e avanço do sistema de ensino superior federal do país, lembrando que as universidades federais estão presentes em todas as regiões e territórios brasileiros.

No encerramento, o presidente Lula se disse emocionado com o encontro com os reitores. “Temos chance de mexer com a única coisa que pode salvar esse país e transformá-lo em um país desenvolvido. Precisamos acreditar e investir mais em educação. As universidades têm que participar desse novo mundo do trabalho, porque não vamos criar os empregos se vocês não participarem. Queria pedir que as universidades não estejam só preocupadas com os problemas da sala de aula, mas, também, com os problemas da cidade onde a gente mora, da rua que a gente mora. É desse novo educar que precisamos no Brasil’, afirmou Lula, acrescentando que em seu governo a vontade da comunidade acadêmica será respeitada na escolha para reitores. “Vamos voltar a nos reunirmos anualmente com os reitores e reitores e eu garanto que a autonomia universitária será garantida em todo esse mandato”, concluiu Lula.

Por Comunicação Andifes

 

Sugestões

14 agosto, 2023

Desenvolvido na UFPR por parceria internacional, magneto molecular Dy(pn)Cl pode ajudar a investigar o ambiente químico em torno […]

10 agosto, 2023

No último dia 03, aconteceu a posse da nova Direção do Setor Palotina, Gestão 2023 – 2027, com […]

09 agosto, 2023

O projeto de extensão “Pré-Vestibular Comunitário”, do setor Palotina da Universidade Federal do Paraná (UFPR), está com inscrições […]

07 agosto, 2023

A série “Cientistas do Brasil” é uma produção que mostra a ciência produzida por pesquisadores das Instituições Federais […]