logo_branca_ufpr

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ


UNIVERSIDADE
FEDERAL DO PARANÁ

Projeto “Sextas na Pós” debate desafios e novos rumos para o ensino médio no Brasil – 16/9

Nesta sexta-feira (16), o projeto Sextas na Pós aborda o tema “As juventudes e a necessidade de novos rumos para a educação”. A mesa-redonda será coordenada pelas professoras do Programa de Pós-Graduação em Educação da UFPR, Ana Lorena de Oliveira Bruel e Monica Ribeiro da Silva. A mediação será da professora Claudia Moreira. Para ilustrar a temática as pesquisadoras elaboraram um vídeo que pode ser acessado aqui. A programação acontece das 19h às 21h e é promovida pela parceria entre os Programas de Pós-Graduação de Educação e de Letras, da UFPR, ambos avaliados recentemente como de excelência máxima, nota 7 pela Capes.

Pelo canal do PPGE no Youtube , as docentes apresentarão um balanço das políticas educacionais atuais, em especial, do ensino médio que abrange jovens de 15 a 17 anos. Nessa faixa etária ainda há muitos estudantes que não se encontram no ensino médio e seguem no ensino fundamental, como também existem muitos casos de alunos no ensino médio com idade superior a 17 anos. As professoras observam que a escola mostra-se pouco tolerante com trajetórias atípicas e os estudantes com defasagem entre idade e série tendem a sair precocemente da escola sem concluir a educação básica.

De acordo com os dados divulgados pelo Laboratório de Dados Educacionais a partir dos microdados do Censo Escolar produzido pelo Inep, em 2007, em todo o Brasil, havia 8.194.898 matrículas de estudantes nessa faixa etária. O número foi crescendo até 2013, quando chegou a 8.600.173. A partir de 2014, as matrículas passam por um movimento contrário e começam a diminuir, com alguma oscilação entre 2016 e 2020, até chegar a 7.871.622 matrículas em 2020.

Já as matrículas de ensino médio integrado à educação profissional e normal passaram por crescimento, saindo de 296 mil matrículas em 2007 para 688 mil matrículas em 2020. Na educação profissional concomitante e subsequente, as matrículas também tiveram aumento. Desse modo, as pesquisadoras problematizam a conjuntura da educação brasileira no ensino médio com diversos questionamentos: este movimento de expansão seguido de recuo podem explicar a emergência de uma reforma no ensino médio? Por que houve tanta resistência à reforma? Que promessas esta reforma do ensino médio apresentou e será que de fato o que está em curso se encontra com os anseios e necessidades das juventudes?

Projeto “Sextas na Pós”
Data: 16 de setembro
Horário: das 19h às 21h
Canal do PPGE no youtube

Sugestões

Post Evento janeiro
Post de Evento
Vai ser publicado um Edital sobre ……
Sextas na pós debate mundo digital, fake news e práticas curriculares
O projeto “Sextas na pós: conversas com professores(as)”, promovido pelos Programas de Pós-Graduação...
Jornada marca dez anos de políticas públicas de educação ambiental no Paraná
O Centro de Educação Ambiental e Preservação do Patrimônio (CEAPP), parceria entre a Universidade Federal...