logo_branca_ufpr

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ


UNIVERSIDADE
FEDERAL DO PARANÁ

Professor do Setor de Educação é o primeiro cego a alcançar a classe de titular na UFPR

A sessão de apresentação do memorial foi acompanhada por familares, amigos, colegas e ex-professores. Foto: Samira Chami Neves – Sucom/UFPR

Foi em clima de emoção que o doutor em Educação Especial Paulo Ross tornou-se, nesta segunda-feira (19), a primeira pessoa com deficiência visual a alcançar a classe de professor titular da Universidade Federal do Paraná (UFPR). Aos 52 anos, Ross exercerá a função no Setor de Educação da universidade, onde já leciona desde 1992. Ele foi aprovado pela banca examinadora numa sessão assistida por familiares, amigos, colegas de profissão e ex-professores.

A sessão coroou uma vida marcada pela superação. “Todos nós nascemos cegos, mas eu nasci mais cego que as outras pessoas”, costuma dizer Ross ao contar a sua história. Ele nasceu em Caçador (SC), numa família pobre, e atravessou inúmeras barreiras até chegar ao doutorado, na USP, e agora ao topo da carreira acadêmica. Ross gosta de citar o filósofo grego Epicteto para explicar sua trajetória: “Metade do que somos são escolhas, a outra metade são circunstâncias. E para mim as circunstâncias foram generosas”.

O professor é um crítico do modelo educacional brasileiro, que considera pouco inclusivo. “É um modelo centrado na homogeneização, na igualdade. A igualdade tem um fator revolucionário – ela coloca as pessoas num mesmo patamar, e isso é positivo. Mas tem a contraface, que consiste em muitas vezes ignorar as necessidades específicas de cada um, na aprendizagem, na linguística, nos recursos de comunicação”, afirma.

Diante dessa realidade, Paulo Ross dedicou-se a pesquisar metodologias , práticas e princípios que respeitassem a diferença em sala de aula. “Não tenho vocação para pessoa ressentida nem para ser vítima. Mas é uma realidade que as pessoas com deficiência enfrentam muitas dificuldades e têm pouco apoio. Somos constantemente ignorados e preteridos”, diz o professor.

Titular

Paulo Ross é professor de Educação Especial no curso de Pedagogia, no Setor de Educação da UFPR. Já lecionou no curso de Letras, no mestrado e no doutorado e orientou diversas dissertações.

Diante da banca examinadora, ele exibiu o seu memorial , apresentou o histórico acadêmico e fez a prova didática. A banca avaliadora foi composta pelos professores Maria Augusta Bolsanello (UFPR), Maria Lourdes Gisi (PUC/PR), Maria Elizabeth Blanck Miguel (PUC/PR) e Osíris Canciglieri Júnior (PUC/PR).

“A titulação de Paulo Ross é um momento histórico para a Universidade Federal do Paraná, já que ele é o primeiro cego a receber essa qualificação na instituição, e o segundo no Brasil”, disse a professora Maria Augusta.

Paulo Ross e a mãe: “Enxerguei o mundo pelo olhos dela”. Foto: Samira Chami Neves-Sucom/UFPR

O novo professor titular comemorou: “Salve a pedagogia… somos todos educadores de nós mesmos”. Segundo ele, “a emoção maior não é pela obtenção de um título, mas vem de lembranças de situações resgatadas neste momento”.

Ross dividiu a conquista com muitas pessoas e instituições. Homenageou o Instituto Paranaense de Cegos de Curitiba , onde morou por um certo tempo e recebeu apoio; citou oscolégios onde estudou, como a Escola Estadual Júlia Wanderley e o Instituto de Educação do Paraná Erasmo Pilotto; citou nomes de professores, alguns deles presentes, e agradeceu à família. Abraçou a mãe, Ilda Ross, e emocionou a todos dizendo que foi “um filho que enxergou o mundo pelos olhos dela”.

Por Cida Bacaycoa

 

Veja todas as fotos aqui.

Sugestões

Post de Evento
Vai ser publicado um Edital sobre ……
Pré-Vestibular Comunitário da UFPR está com vagas remanescentes abertas
O projeto de extensão “Pré-Vestibular Comunitário”, do setor Palotina da Universidade Federal do Paraná...
Provar 2024: UFPR tem 804 vagas abertas em cursos de graduação, inscrições até 11/08
Esta é a última semana para inscrição de interessados em uma das 804 vagas em cursos de graduação oferecidas...
Mestrado acadêmico em Enfermagem recebe inscrições
O Programa de Pós-graduação em Enfermagem da Universidade Federal do Paraná oferece 24 vagas para o curso...