logo_branca_ufpr

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ


UNIVERSIDADE
FEDERAL DO PARANÁ

Pesquisadora da Universidade de Varsóvia visita a UFPR

Foto: Samira Chami Neves / Sucom UFPR

A presença polonesa em Curitiba é antológica. Leminski que o diga. E, de fato, a cidade e o estado do Paraná abrigam, fora da Polônia, uma das maiores populações de ascendência polonesa em todo o mundo. Na UFPR, já o demonstraram as publicações memoráveis do Prof. Ruy Wachowicz.

Também por isso nossa Instituição é a única a sediar um curso de graduação em Letras Polonês em toda a América Latina, em intenso diálogo com a cena acadêmica na Polônia.

Neste último mês esteve em Curitiba a pesquisadora Dra. Izabela Stąpor, da Universidade de Varsóvia, uma das importantes parceiras da UFPR no país europeu.

Linguista, a docente pesquisa a história do idioma polonês e suas variantes dialetais, bem como fenômenos relacionados ao polonês em contato com outros idiomas, como o português. Seu material de pesquisa durante a estada em Curitiba foram periódicos brasileiros em língua polonesa, como é o caso da Gazeta Polska w Brazylii, publicada em Curitiba de 1891 a 1942. Como a Gazeta, circularam mais de 100 periódicos em polonês no Brasil, desde o início da imigração em massa, em meados do século XIX.

Outra docente polonesa, Izabela Drozdrowska-Broering, que atua como visitante no Departamento de Polonês, Alemão e Letras Clássicas (DEPAC), dedica-se também a estudar a presença polonesa no Brasil. Germanista de formação, Drozdrowska-Broering atua na UFPR tanto na área de Alemão quanto na de Polonês. Em diálogo com diversas instituições, ela articula neste momento, em parceria com os colegas no DEPAC, o Sistema de Bibliotecas e o PPG em Informática da UFPR, um projeto para apresentação digital de periódicos em língua polonesa, semelhante ao que já está em andamento para os periódicos brasileiros de língua alemã (acesse aqui).

Um dos passos importantes para o sucesso da iniciativa, de grande interesse histórico e linguístico, tanto para o Brasil quanto para a Polônia, é a articulação entre ações já desenvolvidas nesse campo por instituições polonesas, como a Biblioteca Digital da Universidade de Varsóvia, de onde vem a pesquisadora Izabela Stąpor.

Se puder contar com apoio local e internacional, o projeto da UFPR abre a perspectiva de acesso digital a documentos únicos, praticamente desconhecidos da historiografia brasileira como um todo. E futuramente os textos deverão ser disponibilizados, segundo projetos temáticos específicos, também em português e inglês, para leitura e conhecimento da cena científica internacional.

Veja mais fotos do encontro.

Sugestões

Capitães da areia é a obra do mês de agosto do Clube do Livro
A segunda temporada do Clube do Livro, promovida pelo Sistema de Bibliotecas (SiBi) da Universidade...
Projeto de extensão Ciência para Todos está com inscrições abertas para alunos da UFPR
O projeto de extensão “Ciência para Todos” está com inscrições abertas para o processo seletivo e trainee....
Projeto da UFPR oferece treinamento gratuito de futebol para meninas
Com o objetivo de trabalhar o desenvolvimento integral de meninas entre 10 e 14 anos através da prática...
Inscrições para cursos extensivos do Celin para novos alunos iniciam em 7 de agosto
As inscrições para os cursos extensivos ofertados pelo Centro de Línguas e Interculturalidade (Celin)...