logo_branca_ufpr

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ


UNIVERSIDADE
FEDERAL DO PARANÁ

No centenário da UFPR a parceria com a Itaipu mostra muitos resultados

Jorge Samek
Jorge Samek

” A Itaipu tem no seu DNA os genes da UFPR. “A afirmação é do diretor brasileiro da Itaipu Binacional Jorge Samek, ao ser questionado sobre a importância da UFPR para o desenvolvimento da empresa. A quase centenária instituição paranaense (UFPR faz 100 anos no próximo dia 19/12) contribuiu para o desenvolvimento do projeto que viabilizou a construção da Itaipu. Os pesquisadores do Centro de Estudos Hidráulicos Professor Parigot de Souza (CEHPAR) construíram a maquete da usina e reproduziram o funcionamento enquanto a obra gigantesca era erguida. Na UFPR, a Itaipu começou a funcionar vários anos antes da obra ficar pronta. “Este centro de engenharia e segurança de barragens foi fundamental para que o projeto da Itaipu alcançasse reconhecimento mundial como uma das maiores obras de engenharia do século XX, diz Samek.

Mas a parceria com a UFPR foi estabelecida desde o início do empreendimento, em meados da década de 70. Estes laços se estreitaram ao longo dessas quatro décadas e se intensificaram nos últimos dez anos. Nesse período, “tive o privilégio de conviver com três reitores e todos mantiveram as portas da universidade sempre abertas para a Itaipu na realização de novas parcerias em prol do desenvolvimento e da integração regional. Casualmente, no momento em que a UFPR comemora o seu primeiro centenário, estamos apenas a quatro meses do 40º aniversário da assinatura do Tratado de Itaipu”, lembrou Samek.

Itaipu- foto de arquivo

UNILA ─ O diretor-geral da Itaipu destacou três projetos estratégicos para a Região Oeste do Paraná, na qual a Itaipu está inserida, viabilizados graças ao apoio da UFPR. O primeiro, e de maior impacto, é a implantação da Universidade Federal da Integração Latino-Americana (Unila). Outra importante contribuição para o desenvolvimento do Ensino Superior público na região foi a recente criação de dois doutorados interinstitucionais (Dinter), um em Direito e outro em Engenharia.

Outra parceria, entre o Programa de Pós-Graduação em Métodos Numéricos em Engenharia (PPGMNE/UFPR), a Unioeste/campus Foz do Iguaçu e o Centro de Estudos Avançados em Segurança de Barragens (CEASB), vinculado à Fundação PTI, permitiu criar um Dinter em Métodos Numéricos em Engenharia. A UFPR viabilizou também o primeiro curso de Mestrado em Engenharia de Materiais, em Foz do Iguaçu, propiciando oportunidade de formação para engenheiros da Itaipu e professores da Unioeste. O terceiro projeto estratégico que a Itaipu está desenvolvendo com a UFPR é a reativação da Cátedra Unesco para Meio Ambiente e Desenvolvimento, vinculada ao Programa de Pós-Graduação em Meio Ambiente e Desenvolvimento (Made/UFPR). Por meio desta parceria, a cátedra deverá retomar as suas atividades em 2013, abrigando o tema Água e Energia.

Itaipu - foto de arquivo

Homenagem ─ Fato igualmente importante são os estudos hidráulicos, em modelo reduzido do vertedouro da Itaipu, realizados dentro do Departamento de Hidráulica da UFPR. Em razão dessa relação, a Itaipu firmou recentemente uma parceria com a Editora da universidade para publicar um livro que resgata a história da empresa, abordando os desafios diplomáticos, políticos, jurídicos, econômicos e técnicos que precisaram ser superados. Assim, a Itaipu presta uma homenagem pelo centenário da UFPR ressaltando sua participação na implantação de um empreendimento vital para a soberania energética do Brasil e do Paraguai.  “Além de compartilhar valores básicos, como o compromisso com o desenvolvimento do Paraná e do Brasil, Itaipu e UFPR construíram uma parceria sólida com base no respeito mútuo e no reconhecimento das singularidades, decorrentes das suas distintas missões institucionais”, ressaltou Samek.

Ideais ─  “A história do Paraná não pode ser escrita sem o devido reconhecimento do papel central desempenhado pela UFPR na formação da identidade paranaense e na sua transformação num dos estados mais desenvolvidos da federação brasileira. Nenhuma outra instituição deu maior contribuição à afirmação política, social, econômica e cultural do nosso estado”, considerou Samek. Nesse sentido, continuou, a UFPR vem cumprindo fielmente os ideais que inspiraram seus fundadores: colocaram de lado as diferenças filosóficas e somaram forças em torno de um objetivo comum.

A história de Samek com a UFPR, assim como a da Itaipu também começou na década de 70. Engenheiro agrônomo formado em 1978, Jorge Miguel Samek , é diretor brasileiro da Itaipu Binacional desde janeiro de 2003. Nesses dez anos à frente da Itaipu, um dos principais projetos da sua gestão foi a implantação do Parque Tecnológico Itaipu (PTI), criado em 2004, ponto de partida para a instalação de outras instituições de ensino e pesquisa na região. Samek teve papel decisivo na escolha de Foz do Iguaçu, a cidade onde nasceu, para sediar a Universidade Federal da Integração Latino-Americana (Unila), implantada sob a tutoria da UFPR, em parceria com a Itaipu Binacional.

A lucidez e o espírito visionário de Victor Ferreira do Amaral, Nilo Cairo e Hugo Simas, entre outros, foram determinantes para lançar as bases sólidas da primeira universidade do Brasil. Olhando em retrospectiva, devemos fazer coro ao professor Ruy Christovam Wachowicz, autor da consagrada obra sobre a história da UFPR, quando afirma que “Toda obra coletiva é mais importante do que os indivíduos que a concretizaram.”

“A UFPR só se tornou uma instituição sólida e respeitada porque foi concebida, desde o início, como um projeto plural e coletivo. Que continue assim, para orgulho dos paranaenses”, concluiu Samek.

Leia também:

Ex-reitor Carlos Faraco: centenário da UFPR remete à criação genial da sociedade paranaense
A Universidade dos Paranaenses está prestes a completar 100 anos

Sugestões

Informativo UFPR (Destaques da semana de 07/08 a 11/08/2023) 
DIVULGAÇÃO CIENTÍFICA    🧠🔭 Projeto de extensão Ciência para Todos está com inscrições abertas para...
Setor Palotina: Posse da nova direção
No último dia 03, aconteceu a posse da nova Direção do Setor Palotina, Gestão 2023 – 2027, com...
Doutoranda que criou programas para incentivar a adoção de cães é homenageada na Câmara de Curitiba 
Na manhã desta terça-feira (8), Lu Baldan, médica veterinária e doutoranda em Ciências Veterinárias na...
UFPR lamenta falecimento do professor aposentado Mauro Lacerda Santos
A Universidade Federal do Paraná comunica, com pesar, o falecimento do professor aposentado Mauro Lacerda...