logo_branca_ufpr

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ


UNIVERSIDADE
FEDERAL DO PARANÁ

Mesa-redonda on-line “Sextas na Pós” debate fracasso escolar- 12 de agosto

O projeto “Sextas na Pós: conversas entre professores (as)”, promovido pelos Programas de Pós-Graduação (PPGs) em Educação e Letras da Universidade Federal do Paraná, segue a programação de mesas-redondas sobre educação pública. Nesta sexta-feira (12), das 19h às 21h, a professora do PPGE, Célia Ratusniak, e a professora da rede pública e estudante de doutorado, Clarice Martins de Souza Batista, trazem para debate o tema “Relações Étnico-raciais, gênero e a produção do fracasso escolar”. A transmissão será pelo canal do PPGE no YouTube.

As análises que serão apresentadas no evento problematizam a evasão como resultado de uma trajetória de fracasso escolar e como os marcadores sociais de raça e gênero produzem esse fenômeno. Entre os parceiros da UFPR nesse projeto de pesquisa estão: o Grupo de Estudos e Pesquisas sobre a Evasão e o Fracasso Escolar de Alunas (UFPR), Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação para as Relações Étnico-Raciais (ErêYa/UFPR) e Vara da Infância, Juventude, Família e Anexos de União da Vitória.

Na pesquisa de doutorado, defendida em 2019, Célia Ratusniak, observou que a evasão e o fracasso escolar têm múltiplos determinantes. “Quando olhamos os indicadores de qualidade na educação, a população negra sempre está em desvantagem, com os mais altos índices de reprovação, evasão ou distorção idade-ano. O racismo é um elemento determinante para o abandono escolar”, argumenta. Este ano, um convênio de cooperação técnica firmado entre UFPR eTribunal de Justiça do Paraná, sob a coordenação da professora Célia, permitiu o desenvolvimento de estudos direcionados especificamente para a evasão e o fracasso escolar das alunas. O convênio envolve cinco pesquisas de iniciação científica, mestrado e doutorado em Educação.

Os resultados das pesquisas desenvolvidas levam à conclusão de que a evasão escolar reflete um lento processo de fracasso que abrange reprovações, desistências, aprovações por Conselho de Classe, assim como discriminações e micro punições que tornam a presença na escola insustentável até a desistência. “Por isso trabalhamos com o conceito de expulsão, e não somente evasão”, destaca a professora. O estudo também investigou dados de gênero. No caso dos alunos, a evasão/expulsão está associada ao trabalho e ao desinteresse escolar. Já para as alunas, ao cuidado com a família (gravidez, união estável/casamento/ filhos pequenos). Em ambos os casos, o racismo é determinante.

No doutorado do PPGE-UFPR, Clarice Martins de Souza Batista, orientanda da professora Lucimar Rosa Dias, observa de que modo movimentos conservadores agem contra o Direito à Educação e assim, comprometem a prática de professores da Educação Básica. A questão é analisar como a perspectiva conservadora do “Movimento Escola Sem Partido” interfere nas práticas pedagógicas que problematizam as temáticas de raça ou de classe. A pesquisa tem como objetivo esquadrinhar denúncias de represálias às práticas de professores que trabalharam com seus estudantes temas relativos à cultura africana e afro-brasileira, ou classe social com o propósito de compreender como os princípios desse movimento estimulam tais atitudes.

Clarice analisa os entraves para garantir a efetivação da Lei 10.639/2003 nas escolas, que estabelece as Diretrizes e Bases da Educação Nacional para incluir no currículo oficial da Rede de Ensino a obrigatoriedade da temática “História e Cultura Afro-Brasileira”. “A efetivação dessa lei, junto com a educação para as relações étnico-raciais são fundamentais para que profissionais da educação, juntamente com a sociedade, compreendam como o racismo estrutural e o racismo institucional agem, garantindo uma educação antirracista nas instituições de ensino”, conclui.

Serviço:
Projeto “Sextas na Pós: conversas entre professores (as)”
Tema: “Relações Étnico-raciais, gênero e a produção do fracasso escolar”
Dia: 12/08/2022
Hora: 19h às 21h
Onde: https://www.youtube.com/watch?v=sXfRlT4TUlI&ab_channel=PPGEUFPROficial

Sugestões

Post Evento janeiro
Post de Evento
Vai ser publicado um Edital sobre ……
Sextas na pós debate mundo digital, fake news e práticas curriculares
O projeto “Sextas na pós: conversas com professores(as)”, promovido pelos Programas de Pós-Graduação...
Jornada marca dez anos de políticas públicas de educação ambiental no Paraná
O Centro de Educação Ambiental e Preservação do Patrimônio (CEAPP), parceria entre a Universidade Federal...