logo_branca_ufpr

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ


UNIVERSIDADE
FEDERAL DO PARANÁ

Livro reúne pesquisadores brasileiros e espanhóis para tratar sobre os esportes de combate nas escolas

livro esportes de combateOs esportes de combate dentro das escolas vêm conquistando espaço, mas ainda sem desdobramentos de maior destaque para a formação da base olímpica brasileira. Atentos a este cenário, pesquisadores da UFPR, da Universidad de Barcelona e da Universidad Católica de Valencia uniram-se a atletas desses tipos de esportes para buscar soluções que potencializem a inclusão das modalidades no ensino da educação física escolar.

O livro Esportes de Combate Ensino na Educação Física Escolar foi publicado em março e reúne conteúdos dos professores Sérgio Luiz Carlos dos Santos (UFPR – Luta Olímpica e Judô), Miquel Robert (Universidad de Barcelona – Treinamento Escolar), Laura Ruiz Sanchis (Universidad Católica de Valencia – Esgrima), Isaac Estevan Torres (Universidad de Valencia – Taekwondo), além dos atletas Luiz Francisco Camilo Jr. (judoca brasileiro campeão de Jogos Pan-Americanos) e Diogo Ribeiro da Silva (Federação Paranaense de Boxe).

De acordo com o professor Sérgio dos Santos, organizador da obra, “a intenção é apresentar uma nova metodologia para o ensino dos esportes de combate nas aulas de educação física escolar, para fomentar a tão combalida base do esporte olímpico brasileiro”, explica. Com os novos métodos, abre-se mais uma oportunidade para inserir os esportes de combate no contexto escolar, propiciando sim o trabalho corporal, mas também a aquisição de valores e princípios em um aspecto mais ampliado para o aluno.

“A nova proposta metodológica contempla um leque de conteúdos pedagógicos, os quais abrangem os cinco esportes olímpicos de combate: Boxe, Esgrima, Judô, Luta Olímpica e Taekwondo. A escolha dessas modalidades e sua adaptação ao processo metodológico advindo da nova metodologia criada pelo Dr. Sérgio dos Santos, os Jogos de Oposição (JO) se deve ao fato de que a metodologia aplicando os JO a esses esportes foram validados em escolas públicas do Brasil e da Espanha, onde os autores atuam como docentes universitários e também já atuaram como atletas e técnicos dos referidos esportes”, descreve a sinopse do livro.

Esportes de combate

O termo “combate” vem dos tempos em que essas atividades eram feitas exclusivamente nos campos de treinamento militar, por tropas do exército e em campos de batalha.

Com a evolução das técnicas e do próprio desenvolvimento da sociedade, os combates tornaram-se esportes e passaram a ser classificados pela maioria dos estudiosos como atividades competitivas de contato em que dois combatentes lutam um contra o outro, usando as certas regras de contato, com o objetivo de simular partes do combate corpo a corpo verdadeiro. Boxe, artes marciais de competição, artes marciais mistas e esgrima são alguns exemplos.

O livro é publicado pela Editora CRV.

Sugestões

Progepe lança atividade de saúde e longevidade para aposentados
Aposentadoria nunca foi sinônimo de inatividade. Pensando na qualidade de vida dos servidores aposentados,...
Ciência UFPR: Molécula-ímã tem potencial para revelar a bioquímica por trás de doenças
Desenvolvido na UFPR por parceria internacional, magneto molecular Dy(pn)Cl pode ajudar a investigar...
“A SBPC é a marca de que o Brasil acredita e produz ciência da mais alta qualidade”, diz ministra do MCTI
Entre 23 e 29 de julho, aconteceu na Universidade Federal do Paraná (UFPR) a 75ª Reunião Anual da Sociedade...
Série sobre a ciência produzida nas Universidades brasileiras estreia na TV Brasil
A série “Cientistas do Brasil” é uma produção que mostra a ciência produzida por pesquisadores das Instituições...