logo_branca_ufpr

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ


UNIVERSIDADE
FEDERAL DO PARANÁ

Lançamento do Livro: Evolução do Sistema Agroalimentar Mundial: contradições e Desafios -27/04 – 16h – Campus Jardim Botânico

Lançamento do livro: “Evolução do sistema agroalimentar mundial: contradições e desafios”,  do Prof. Dr. Nilson de Paula(professor sênior do Programa de Pós Graduação em Políticas Públicas da Universidade Federal do Paraná onde trabalha com temas relacionados a comércio internacional, sistemas agroalimentares e segurança alimenta)r

Programação
16:00 hrs – 17h30 – Mesa de diálogo-debate
17:30 hrs – Lançamento do Livro: “Evolução do sistema agroalimentar mundial: contradições e desafios”
Local: Auditório Maurício Bissolis  (Auditório Rosa) Setor de Ciências da Saúde – Campus Jardim Botânico – UFPR

O lançamento ocorrerá no evento “Sistemas Agroalimentares e os desafios para Soberania Alimentar e Nutricional (SSAN),” com os organizadores Islandia Bezerra e Silvia Rigon, da Pós-graduação em Nutrição, e Fabiano Dalto do Programa de Pós Graduação em Políticas Públicas. O evento é aberto e não há necessidade de inscrição prévia.

Palestrantes:
– Professor Nilson de Paula (Pós Graduação em Políticas Públicas/UFPR)
– Professora Mônica de Caldas Rosa dos Anjos (Pós graduação em Nutrição/UFPR)

A relação entre produção e consumo de alimentos tem sido claramente transformada a partir de eventos globais, envolvendo um mercado fortemente moldado pela força de grandes corporações, comercializando commodities agrícolas, industrializando alimentos e definindo padrões de consumo. Tendo por base a centralidade do agronegócio americano, o sistema agroalimentar evoluiu desde o pós-Segunda Guerra na direção de uma estrutura globalizada, cuja capilaridade se estendeu de forma significativa a partir do final do século XX atingindo comunidades localizadas até nos mais remotos espaços. Dispondo como referência os traços estruturais da ordem alimentar atual, regulada por mercados amplamente financeirizados, sob a prevalência de princípios neoliberais, esse processo desembocou em visíveis contradições. Ao mesmo tempo em que forças hegemônicas instaladas em complexas estruturas agroindustriais, da agricultura às redes de abastecimento, elevaram o potencial produtivo, não têm impedido a ocorrência de crises alimentares sistêmicas e os fenômenos da fome e da subnutrição. O ambiente de insegurança alimentar assim formado tem desafiado organismos internacionais e instituições governamentais, cujas iniciativas ainda recorrem a argumentos malthusianos e de falhas de mercado. Por outro lado, uma agenda contra-hegemônica tem sido formulada no interior da sociedade civil e veiculada por movimentos sociais de alcance global, para os quais a soberania alimentar é o caminho para superação desses desafios.

Sugestões

Post Evento janeiro
Post de Evento
Vai ser publicado um Edital sobre ……
Sextas na pós debate mundo digital, fake news e práticas curriculares
O projeto “Sextas na pós: conversas com professores(as)”, promovido pelos Programas de Pós-Graduação...
Jornada marca dez anos de políticas públicas de educação ambiental no Paraná
O Centro de Educação Ambiental e Preservação do Patrimônio (CEAPP), parceria entre a Universidade Federal...