logo_branca_ufpr

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ


UNIVERSIDADE
FEDERAL DO PARANÁ

Jovem cientista da UFPR é selecionada para encontro com ganhadores do prêmio Nobel

Ariane cursa o terceiro ano de doutorado do PPG Química da UFPR. Foto: arquivo pessoal

Pela primeira vez um pesquisador da Universidade Federal do Paraná foi selecionado para a reunião anual do prêmio Nobel de Lindau (Lindau Nobel Laureate Meetings). Ariane Schmidt, estudante do doutorado do Programa de Pós-Graduação em Química, participará do evento no mês de junho, na Alemanha.

A pesquisadora de 27 anos é orientada pelo docente Aldo Zarbin desde a iniciação científica. No terceiro ano do doutorado, dedica-se ao estudo do desenvolvimento de nanocompósitos entre materiais bidimensionais, como o grafeno e dissulfeto de molibdênio, e polímeros condutores como filmes finos e transparentes para aplicação em baterias.

Indicada inicialmente pela Academia Brasileira de Ciências após uma seleção interna, Ariane conta que os critérios envolvem engajamento com a ciência, contribuições relevantes para a área de pesquisa, além de análise curricular. A tradicional reunião ocorre desde a década de 1950 e, neste ano, será dedicada à área de Química.

“Esse evento é uma oportunidade única para a carreira de qualquer jovem cientista. A programação é bastante intensa e permite uma interação mais informal com outros cientistas do mundo todo e também com vários laureados com prêmio Nobel. O ambiente é extremamente inspirador e incentiva a transferência de conhecimento entre diferentes gerações de cientistas”, afirma.

Aproximadamente 600 estudantes de graduação, doutorandos e pesquisadores pós-doutores de todo o mundo são selecionados para o encontro. Além da Ariane, Samantha Husmann, egressa do PPG Química da UFPR, também participará do encontro. Atualmente, Samantha é pesquisadora do INM-Alemanha.

Lindau Nobel Laureate Meetings

Iniciada em 1951 como uma iniciativa europeia de reconciliação entre os cientistas no pós-guerra, a série de Encontros Lindau com Prêmios Nobel vem evoluindo como um fórum internacional único de intercâmbio científico. Uma vez por ano, cerca de 30 a 40 ganhadores do Nobel se reúnem em Lindau, na Alemanha, para interagir com a próxima geração de cientistas líderes. Assim, a iniciativa promove o intercâmbio entre cientistas de diferentes gerações, culturas e disciplinas.

A organização dos Encontros Lindau conta com a cooperação de mais de 200 renomadas instituições de ciência e pesquisa de todo o mundo para identificar, anualmente, os participantes mais qualificados. Esses parceiros acadêmicos são fundamentais para o processo de internacionalização da iniciativa. No Brasil, a indicação de participantes é responsabilidade da ABC desde 2008, por solicitação do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

 

Com informações da Academia Brasileira de Ciências

Sugestões

Informativo UFPR (Destaques da semana de 07/08 a 11/08/2023) 
DIVULGAÇÃO CIENTÍFICA    🧠🔭 Projeto de extensão Ciência para Todos está com inscrições abertas para...
Setor Palotina: Posse da nova direção
No último dia 03, aconteceu a posse da nova Direção do Setor Palotina, Gestão 2023 – 2027, com...
Doutoranda que criou programas para incentivar a adoção de cães é homenageada na Câmara de Curitiba 
Na manhã desta terça-feira (8), Lu Baldan, médica veterinária e doutoranda em Ciências Veterinárias na...
UFPR lamenta falecimento do professor aposentado Mauro Lacerda Santos
A Universidade Federal do Paraná comunica, com pesar, o falecimento do professor aposentado Mauro Lacerda...