logo_branca_ufpr

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ


UNIVERSIDADE
FEDERAL DO PARANÁ

Invasão do prédio da Reitoria leva administração da UFPR a suspender negociações

Devido ao rompimento da mesa de negociação, com a invasão do prédio da Reitoria por um grupo de estudantes, a reunião de negociação que estava agendada para ocorrer na quarta-feira (02/09) está temporariamente suspensa, até que o prédio seja devidamente liberado.

Grupo de mascarados que invadiu o prédio da Reitoria obstruiu as janelas e as câmeras de segurança.
Grupo de mascarados que invadiu o prédio da Reitoria obstruiu as janelas e as câmeras de segurança.

Logo após a invasão, a Reitoria já havia deixado claro que não participaria dessa reunião por causa da invasão do prédio, um ato de violência que rompeu o diálogo entre a comissão de negociação da Reitoria e o comando de greve dos estudantes.

“Já tivemos várias reuniões com os membros da mesa de negociação, formada por professores, técnico-administrativos e estudantes. Essa invasão é uma ruptura unilateral das negociações e um cerceamento a liberdade dos funcionários de trabalhar”, disse à imprensa Rógerio Andrade Mulinari, reitor em exercício da UFPR, ao sair do prédio após a invasão.

O grupo de estudantes que invadiu o prédio da Reitoria ignorou as negociações em curso, iniciadas na semana anterior, (leia a matéria) e rompeu o diálogo na tarde do dia 31 de agosto, enquanto ocorria a segunda reunião no prédio histórico da Praça Santos Andrade entre a comissão de negociação da Reitoria, composta por três pró-reitores, e uma comissão de estudantes do comando de greve.

camseg

O prédio invadido congrega as atividades dos Conselhos Superiores, da Procuradoria Federal Especializada na UFPR, da Comissão de Progressão de Pessoal Docente, do Gabinete da Reitoria e da Pró-Reitoria de Planejamento, Orçamento e Finanças. As unidades da Pró-Reitoria são responsáveis por todas as atividades financeiras da UFPR – inclusive pagamentos a fornecedores, a bolsistas e demais obrigações orçamentárias da UFPR – que devem ser prejudicadas.

A Reitoria está disposta a negociar com os estudantes, como sempre esteve, e ressalta que a construção de uma mesa de negociação eficaz exige um ambiente de confiança entre as partes. Um processo de negociação não pode ser conduzido sob ameaça da liberdade de uma das partes de exercer plenamente seu mandato em nome de toda sua coletividade. A Reitoria recomenda ponderação e tranquilidade neste momento de tensionamento e aguarda o retorno do bom senso a este movimento e à normalidade institucional.

Sugestões

Informativo UFPR (Destaques da semana de 07/08 a 11/08/2023) 
DIVULGAÇÃO CIENTÍFICA    🧠🔭 Projeto de extensão Ciência para Todos está com inscrições abertas para...
Setor Palotina: Posse da nova direção
No último dia 03, aconteceu a posse da nova Direção do Setor Palotina, Gestão 2023 – 2027, com...
Doutoranda que criou programas para incentivar a adoção de cães é homenageada na Câmara de Curitiba 
Na manhã desta terça-feira (8), Lu Baldan, médica veterinária e doutoranda em Ciências Veterinárias na...
UFPR lamenta falecimento do professor aposentado Mauro Lacerda Santos
A Universidade Federal do Paraná comunica, com pesar, o falecimento do professor aposentado Mauro Lacerda...