logo_branca_ufpr

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ


UNIVERSIDADE
FEDERAL DO PARANÁ

Internacionalização é destaque na posse da direção do Setor de Ciências da Saúde

A cerimônia contou com a presença do reitor e do vice-reitor da UFPR. Imagem: Marcos Solivan

Na manhã da última quarta-feira, dia 12, ocorreu a solenidade de posse da direção do Setor de Ciências da Saúde da UFPR. Os professores Claudete Reggiani e Nelson Luis Barbosa Rebellato, atuais diretora e vice-diretor do setor, foram reconduzidos ao cargo por mais quatro anos, após uma eleição de chapa única na qual tiveram 89% dos votos. A solenidade teve, ainda, a presença do vice-reitor, Rogério Mulinari, e do reitor, Zaki Akel Sobrinho. O auditório do Campus Centro do setor ficou lotado de pró-reitores, diretores de outros setores, professores e técnicos-administrativos que vieram prestigiar o evento.

Em seus discursos, os gestores destacaram os avanços conquistados nos primeiros quatro anos de mandato (2010-2014), dentre eles o aumento no número de mestrados e doutorados, reformas, compra de equipamentos e a construção do novo bloco didático no campus Jardim Botânico. Além disso, também citaram o novo acordo com a Ebserh (empresa pública criada pelo Governo Federal para gerir os cinquenta hospitais universitários brasileiros) como um avanço para o setor e o Hospital de Clínicas. “Saúde não se ensina só na sala de aula e em laboratórios”, destacou Claudete, elogiando o modelo de gestão compartilhada que ficou acordado. “Assim, protegemos o ensino e a pesquisa, mas o hospital também se abre para ampliar o atendimento”.

“Daremos continuidade a um trabalho sério e árduo”, afirmou Rebellato, acrescentando que a reeleição mostra que há confiança no trabalho realizado, contudo também aumenta a resposabilidade. Com 33 anos de instituição, ele falou sobre todo o aprendizado que obteve ao longo da carreira, afirmando acreditar que, dentro da universidade, é necessário atuar de forma efetiva para melhorar a sociedade. “Eu acredito na Universidade Federal do Paraná”, disse.

Ambos reafirmaram o compromisso de investir para que o Setor Saúde seja cada vez mais integrado com outros países, inclusive por meio da mobilidade acadêmica. “Devemos implementar a internacionalização da saúde, que gera troca de conhecimentos, recebendo estrangeiros e também enviando brasileiros para fora do país”, explicou a diretora. Segundo Akel Sobrinho, esta linha de trabalho está alinhada não somente com a reitoria, que atualmente foca na expansão da universidade, mas também com as diretrizes do Ministério da Educação. “É preciso perseguir a excelência, em busca da escola pública de qualidade”, concluiu Claudete.

Por Jéssica Maes

Sugestões

Progepe lança atividade de saúde e longevidade para aposentados
Aposentadoria nunca foi sinônimo de inatividade. Pensando na qualidade de vida dos servidores aposentados,...
Ciência UFPR: Molécula-ímã tem potencial para revelar a bioquímica por trás de doenças
Desenvolvido na UFPR por parceria internacional, magneto molecular Dy(pn)Cl pode ajudar a investigar...
“A SBPC é a marca de que o Brasil acredita e produz ciência da mais alta qualidade”, diz ministra do MCTI
Entre 23 e 29 de julho, aconteceu na Universidade Federal do Paraná (UFPR) a 75ª Reunião Anual da Sociedade...
Série sobre a ciência produzida nas Universidades brasileiras estreia na TV Brasil
A série “Cientistas do Brasil” é uma produção que mostra a ciência produzida por pesquisadores das Instituições...