ufpr_bcopng

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ


UNIVERSIDADE
FEDERAL DO PARANÁ

II Seminário de Educação em Direitos Humanos celebra pacto universitário sobre o tema

A Universidade Federal do Paraná (UFPR), em parceria com a Secretaria de Educação Continuada, Inclusão e Diversidade do Ministério da Educação (SECADI/MEC), promove nesta quarta-feira (12) o II Seminário de Educação em Direitos Humanos, evento que visa aproximar instituições de ensino superior e apoiadoras do Pacto Universitário pela Promoção do Respeito à Diversidade, Cultura da Paz e Direitos Humanos.

Em dois anos de vigência, o Pacto Universitário tem a participação de 350 instituições de todo o Brasil, sendo o Paraná o estado que teve maior adesão em quantidade e engajamento de instituições universitárias públicas e privadas. O objetivo do projeto é discutir e encontrar estratégias para a promoção dos direitos humanos, da diversidade e da cultura paz, por meio de ações ligadas ao ensino, pesquisa, extensão, gestão, convivência comunitária e universitária.

Para o diretor de políticas de educação em direitos humanos e cidadania da SECADI/MEC, Daniel de Aquino Ximenes, o pacto tem um grande papel no sentindo de valorizar e respaldar o tema dos direitos humanos e do respeito à diversidade das instituições. “Nesses dois anos houve maior institucionalização dessa temática nas universidades por meio da criação de um comitê gestor que diz respeito à universidade como um todo e promove visibilidade, capacidade de articulação e integração das várias áreas envolvidas”.

O diretor do Setor de Educação da UFPR, Marcos Ferraz, ressalta a importância de o Seminário acontecer nesta semana que tem dois marcos históricos: 70 anos da Declaração Universal de Direitos Humanos e 50 anos da promulgação do Ato Institucional Número Cinco (AI-5), que acabou com os direitos humanos no Brasil à época. “Esse evento não é só um espaço de discussão e de educação no sentindo formal, mas também de consolidar uma resistência em defesa dos direitos humanos. A universidade pública está cumprindo seu papel de defesa da democracia”.

Fomentado pelo Pacto Universitário, o projeto Aprendendo a Conviver, coordenado pelo professor Josafá Moreira da Cunha, capacita profissionais da educação para o enfrentamento da violência e do bullying no ambiente escolar, assunto diretamente ligado aos direitos humanos. “Estamos progressivamente conquistando uma sociedade mais equitativa e mais inclusiva. Por meio do projeto já envolvemos mais de 100 escolas, centenas de educadores e, no segundo semestre de 2018, chegamos a todo o interior do Paraná, são 32 municípios do interior envolvidos. Estamos pautados pela garantia de direitos e por levar às pessoas o conhecimento sobre os seus direitos, mas também em estratégias para melhorar a convivência em seus ambientes”, afirma Cunha.

A expectativa para o futuro, segundo Ximenes, é que o tema possa ser mais aprofundando com mais linhas de estudo, pesquisa e extensão. “O pacto trabalho nos eixos de ensino, pesquisa, extensão, gestão e convivência, pois é o momento de a comunidade, com sua pluralidade, se sentir participando da dinâmica da universidade. É preciso que a riqueza deste espaço tão plural torne-se, cada vez mais, um local de respeito e aprendizado”, afirma.

Direitos humanos na UFPR

Para Paulo Vinícius Baptista da Superintendência de Inclusão, Políticas Afirmativas e Diversidade (SIPAD) da UFPR, a instituição se encontra em um momento de enraizamento de muitos processos de inclusão realizados nos últimos 20 anos. “Temos hoje mais de 80 estudantes quilombolas, 62 estudantes indígenas na graduação, três cursos de pós-graduação com cotas para indígenas, estamos em um crescente processo de inclusão social e respeito”.

Graciela Inês Bolzón de Muniz, vice-reitora da UFPR, sintetizou este aspecto na trajetória da instituição em seus 106 anos de existência. “Nesse período nos tornamos mais inclusivos e tolerantes com a diversidade, além de realizarmos cada vez mais ações. A universidade, enquanto nossa mãe, está sempre nos indicando os caminhos por onde a humanidade está indo com muito mais amor, misericórdia e tolerância”.

O evento estende-se até as 17 horas, na Sala 232A do Campus Rebouças (Rua Rockefeller, 52, Curitiba/PR), com a participação de representantes da SECADI/MEC e sessões temáticas com representantes das instituições apoiadoras do pacto. Ao final, haverá espaço para lançamento de livros.

Sugestões

Informativo UFPR (Destaques da semana de 07/08 a 11/08/2023) 
DIVULGAÇÃO CIENTÍFICA    🧠🔭 Projeto de extensão Ciência para Todos está com inscrições abertas para...
Setor Palotina: Posse da nova direção
No último dia 03, aconteceu a posse da nova Direção do Setor Palotina, Gestão 2023 – 2027, com...
Doutoranda que criou programas para incentivar a adoção de cães é homenageada na Câmara de Curitiba 
Na manhã desta terça-feira (8), Lu Baldan, médica veterinária e doutoranda em Ciências Veterinárias na...
UFPR lamenta falecimento do professor aposentado Mauro Lacerda Santos
A Universidade Federal do Paraná comunica, com pesar, o falecimento do professor aposentado Mauro Lacerda...