logo_branca_ufpr

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ


UNIVERSIDADE
FEDERAL DO PARANÁ

Grupo interdisciplinar analisa o impacto da covid-19 em indígenas paranaenses

A partir do cenário de grande vulnerabilidade dos povos indígenas diante da pandemia de covid-19, um grupo de pesquisa e extensão da UFPR iniciou um esforço de monitorar as condições de susceptibilidade desta população à doença. O grupo, coordenado pelo professor Alan Ripoll Alves, conta com estudantes da pós-graduação e da graduação que analisam dados sobre a infecção e vítimas nesse contexto, no Paraná, além de avaliar o seu reconhecimento pelas autoridades e o acesso à assistência de saúde desses casos.

O grupo lançou recentemente uma nota (confira na íntegra) avaliando dados nacionais, segundo os quais 158 povos originários já foram afetados, 32.818 indígenas contaminados e 821 mortos pela doença.

Mapa de óbitos pela covid-19 no Paraná até o dia 20 de setembro

Segundo a nota o grupo deseja “elevar a atenção sobre a importância dos cuidados para com a comunidade indígena do Paraná e do Brasil como um todo em meio à diversidade dos seus grupos; às condições inadequadas de saúde, moradia, educação e alimentação sob as quais a maior parte dos seus integrantes vive”, além de conceder maior projeção ao papel que estes povos têm na construção da identidade brasileira.

Indígenas vítimas da covid-19
pt_BRPortuguese