ufpr_bcopng

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ


UNIVERSIDADE
FEDERAL DO PARANÁ

Evento na UFPR discute legados da Copa do Mundo

Pesquisadores falaram sobre o que o Mundial deixará para o país. Foto: UFPR

Muito mais do que infraestrutura, o que ficará de legado da Copa do Mundo 2014 para os brasileiros é a reputação e a visibilidade frente a outros países, assim como a experiência de sediar um grande evento como esse. Essa é uma das conclusões de um debate promovido pelo curso de mestrado em Turismo da UFPR, em parceria com o Centro de Estudos de Engenharia Civil da universidade, nesta sexta-feira (23), para discutir o que o Mundial deixará para os residentes do país.

Participaram do evento representantes das iniciativas pública e privada, assim como professores da UFPR e de outras universidades, como o coordenador do curso de Turismo da Universidade Federal Fluminense (UFF), João Evangelista Monteiro. O evento faz parte de um dos doze projetos encomendados pelo Ministério dos Esportes, com recursos do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

Coordenador da iniciativa, o professor de Engenharia Civil da UFPR Sérgio Scheer ressaltou a importância da interlocução com outras universidades para as pesquisas sobre legados da Copa. “O recado que nos foi dado é de que a academia fizesse uma crítica do tamanho que fosse”, disse Scheer. “Estamos de olho na Copa.”

Para o professor de Turismo da UFPR José Manoel Gandara esse é o momento de solidificar a imagem que o turista tem do Brasil e, principalmente, da cidade de Curitiba. “Se nós queremos diversificar nossa cidade, que é conhecida por seus parques e qualidade de vida, temos um importante trabalho a fazer no tocante ao entretenimento”, aponta Gandara.

Além disso, ele acredita que é necessário melhorar e facilitar o acesso à informação. Nesse sentido, a Diretora do Instituto Municipal de Turismo, Cristiane Santos, disse que, além de oferecer materiais turísticos adequados e dispor de profissionais bilíngues, há um outro ponto para o qual os brasileiros devem estar atentos: a receptividade. “Nossa maior preocupação é receber bem”, assegura. E completa: “Precisamos mostrar o que já somos: alegres e hospitaleiros.”

Eleonora Mendonça e Mariana Baú
Orientação: Célio Yano

Sugestões

Capitães da areia é a obra do mês de agosto do Clube do Livro
A segunda temporada do Clube do Livro, promovida pelo Sistema de Bibliotecas (SiBi) da Universidade...
Projeto de extensão Ciência para Todos está com inscrições abertas para alunos da UFPR
O projeto de extensão “Ciência para Todos” está com inscrições abertas para o processo seletivo e trainee....
Projeto da UFPR oferece treinamento gratuito de futebol para meninas
Com o objetivo de trabalhar o desenvolvimento integral de meninas entre 10 e 14 anos através da prática...
Inscrições para cursos extensivos do Celin para novos alunos iniciam em 7 de agosto
As inscrições para os cursos extensivos ofertados pelo Centro de Línguas e Interculturalidade (Celin)...