logo_branca_ufpr

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ


UNIVERSIDADE
FEDERAL DO PARANÁ

Estudantes de agronomia aproveitam oportunidades de intercâmbio

Alunos do intercâmbio e o professor Bespalhok

O intercâmbio acadêmico é uma realidade presente no dia a dia dos estudantes do curso de Agronomia da Universidade Federal do Paraná. São várias opções de convênios, em países de todo o mundo. Atualmente, o curso tem 16 alunos estudando em universidades estrangeiras, sendo seis nos Estados unidos, quatro na França, dois na Itália, um na Inglaterra, um na Espanha, um na Holanda e um na Austrália. Em contrapartida, são 11 alunos estrangeiros em aulas no curso da UFPR. Nesta segunda-feira, dia 20, o curso realizou um evento para apresentar aos novos estudantes essas oportunidades. Com 132 vagas em Agronomia abertas ao ano, a graduação registra 15% dos alunos em programas de intercâmbio.
Para o coordenador do curso de Agronomia, professor João Carlos Bespalhok Filho, o interesse dos alunos nos intercâmbios aumentou, na mesma medida em que as oportunidades de estudo em outros países. Afinal, o intercâmbio oferece a oportunidade de conhecer outras instituições, traz crescimento pessoal, cultural e conhecimentos que contam pontos no currículo profissional e acadêmico. Os convênios atualmente abrangem o Ciência Sem Fronteiras, programa federal que inclui vários países do mundo; o Brafagri/CAPES, específico da área de Agronomia com universidades francesas; o Marca, com universidades latino-americanas; o AUGM (Associação de Universidades Grupo Montevideo) e o TOP – The Ohio Program, com a Universidade Ohio State, dos Estados Unidos.
Guilherme Pigatto, aluno do 8º semestre do curso, estudou um ano na Universidade Estadual da Carolina do Norte, nos Estados Unidos, através do programa Ciência Sem Fronteiras. “Tive oportunidade de interagir com várias culturas. Fiquei mais pró-ativo. Pude ainda fazer um estágio de pesquisa dentro da universidade, na área de forragens e plantas daninhas, que me proporcionou habilidades e conhecimentos que poderei utilizar na minha profissão”, diz ele, que retornou ao Brasil em agosto deste ano.
Outro aluno da UFPR, Patrick da Rocha, esteve em dois intercâmbios. Primeiro, nos Estados Unidos pelo TOP, e depois, na França, pelo programa Brafagri/CAPES, com intervalo de um ano entre eles. “Foram duas experiências de crescimento. É preciso estar preparado para se adaptar. Além disso, levar o nome da nossa universidade para outro país exige responsabilidade”, reflete. Patrick, que na França também estagiou numa multinacional, afirma que as oportunidades lhe deram um amadurecimento importante e que agora pretende buscar uma vaga de trainee.
No caminho inverso, Pablo da Silveira, estudante argentino da Universidade Nacional do Rosario, chegou em julho para cursar um semestre na UFPR. Sua expectativa é ver a agronomia por outro enfoque no sistema agropecuário. Ele descreve algumas dificuldades ao chegar , como buscar alojamento, o que já foi resolvido. Vai morar na CELU – Casa do Estudante Luterano.

Sugestões

Post de Evento
Vai ser publicado um Edital sobre ……
Pré-Vestibular Comunitário da UFPR está com vagas remanescentes abertas
O projeto de extensão “Pré-Vestibular Comunitário”, do setor Palotina da Universidade Federal do Paraná...
Provar 2024: UFPR tem 804 vagas abertas em cursos de graduação, inscrições até 11/08
Esta é a última semana para inscrição de interessados em uma das 804 vagas em cursos de graduação oferecidas...
Mestrado acadêmico em Enfermagem recebe inscrições
O Programa de Pós-graduação em Enfermagem da Universidade Federal do Paraná oferece 24 vagas para o curso...