Centro de Apoio Científico em Desastres da UFPR completa 20 anos; conheça algumas missões

16 dezembro, 2020
10:49
Por Leonardo Bettinelli
0
Ciência e Tecnologia

O Centro de Apoio Científico em Desastres – unidade especial da Universidade Federal do Paraná – completa 20 anos de existência. Formado por pesquisadores e especialistas de diversas áreas da UFPR e de outras instituições de pesquisa do Brasil, o Cenacid realizou sua primeira missão no ano de 2000, durante o desastre do vazamento de óleo da refinaria de Araucária no Rio Iguaçu. De lá para cá, já foram mais de cem missões, com o objetivo de proporcionar apoio científico e técnico à comunidade.

O grupo trabalha por meio de abordagem interdisciplinar e é acionado em situações de emergência, como deslizamentos, terremotos, furacões, tsunamis, inundações, entre outros. As ferramentas e metodologias são desenvolvidas para prevenção e enfrentamento de tais casos, e os membros da equipe participam de um sistema de treinamento próprio do Centro.

Com experiências em desastres em todo o mundo, o coordenador do Cenacid e professor da UFPR, Renato Lima, participa da equipe UNDAC (Coordenação e Avaliação de Desastres da ONU) e atua como consultor da ONU para desastres. O docente já integrou a equipe de coordenação da resposta internacional em mais de dez grandes desastres mundiais.

“Em missões científicas humanitárias, o Centro já contribuiu para evitar que milhares de pessoas fossem expostas a perigos, protegendo vidas, bens das comunidades e promovendo o desenvolvimento sustentável”, destaca Lima. “Apesar dos sacrifícios que fazemos, pois os desastres não têm data marcada, é recompensador ajudar a comunidade nos momentos em que mais precisa de conhecimento científico. Isso é possível graças à equipe de cientistas voluntários de elevada competência que integram o Cenacid”.

Missões internacionais

O Cenacid mantém uma rede de contatos nacionais e internacionais. Em 2007, foi acionado pela ONU para atuar no Peru, após um forte terremoto registrado no mês de agosto, considerado um dos piores desastres naturais no país. Os pesquisadores visitaram toda a extensão da catástrofe e, entre as ações de avaliação de riscos secundários, identificaram que havia grande chance de contaminação após a destruição de hospitais, já que remédios e material radiativo estavam sendo misturados ao lixo comum. Após a recomendação do Centro,

o material passou a ser recolhido ou incinerado.
O grupo também participou de uma missão no Haiti, em 2010, atuando no apoio às vítimas do terremoto, por solicitação da Presidência da República. O desastre deixou cerca de 300 mil mortos e um milhão e meio de pessoas ficaram desabrigadas. A equipe permaneceu oito dias em território haitiano.

Missões nacionais

Entre as principais ações nacionais, está a missão no município de Brumadinho-MG, após o rompimento da barragem de rejeitos em janeiro de 2019. O grupo permaneceu quatro dias na região afetada e elaborou mapas que auxiliaram as equipes de salvamento nas buscas. Também foram produzidos relatórios com análises de impacto e recomendações, além da coleta de amostras de lama e água para análises em laboratórios da UFPR.

Professor Renato Lima coletando amostras em Brumadinho. Foto: Cenacid/UFPR

Um artigo da equipe do Cenacid sobre a missão Brumadinho foi publicado neste mês de dezembro na Revista científica Landslides, considerada a mais importante sobre deslizamentos no mundo.

O Cenacid também avaliou deslizamentos e inundações nos estados do Rio de Janeiro e de São Paulo, emergências relacionadas às chuvas deste ano em Minas Gerais, enchentes no município de Blumenau-SC, terremotos em Rio Branco do Sul-PR, entre outros desastres.

Em 2020, as atividades continuam mesmo com a pandemia. Além da missão emergencial em Minas Gerais nos meses de janeiro e fevereiro, o Centro atendeu a região de Colombo, em razão da abertura de crateras e do desaparecimento de rios.

Reconhecimento e prêmios

Em 2009, o Centro foi premiado pela ONU – Organização das Nações Unidas – como reconhecimento pela excelência na atuação, prevenção, resposta e redução de consequências de desastres naturais, ambientais e tecnológicos.

O Centro de Apoio Científico em Desastres da UFPR foi a única entidade brasileira convidada para assinar o “Compromisso de Kyoto 2020 para a promoção global do entendimento e redução do risco de desastres associados a deslizamentos”. O documento foi firmado por mais de 58 entidades de todo o mundo, incluindo a Unesco, Global Risk Forum GRF Davos, International Union for Geological Sciences (IUGS), International Research on Disaster Risk Reduction (IRDR), entre outras.

Um projeto de investigação científica de riscos do Cenacid também foi aprovado na “2019 ICL-IPL Unesco Conference” para o Programa Internacional de Investigação de Deslizamentos. Na ocasião, na sede da Unesco em Paris, outras seis propostas mundiais foram selecionadas.

Sugestões

14 agosto, 2023

Desenvolvido na UFPR por parceria internacional, magneto molecular Dy(pn)Cl pode ajudar a investigar o ambiente químico em torno […]

10 agosto, 2023

No último dia 03, aconteceu a posse da nova Direção do Setor Palotina, Gestão 2023 – 2027, com […]

09 agosto, 2023

O projeto de extensão “Pré-Vestibular Comunitário”, do setor Palotina da Universidade Federal do Paraná (UFPR), está com inscrições […]

07 agosto, 2023

A série “Cientistas do Brasil” é uma produção que mostra a ciência produzida por pesquisadores das Instituições Federais […]