logo_branca_ufpr

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ


UNIVERSIDADE
FEDERAL DO PARANÁ

Cátedra Camões José Saramago inaugurada na UFPR é a primeira do sul do Brasil

A cátedra Camões José Saramago foi instalada na Universidade Federal do Paraná (UFPR), na última sexta-feira (6), com as presenças de diversas autoridades da universidade e do governo português. Participaram da solenidade, o Reitor da UFPR, Professor Ricardo Marcelo Fonseca, a Vice-reitora, Graciela Inês Bolzón de Muniz, o Presidente da Assembleia da República Portuguesa, Augusto Santos Silva, o Embaixador de Portugal no Brasil, Luís Faro Ramos, o Professor jubilado da Universidade de Coimbra e Comissário para o Centenário de José Saramago, Carlos Reis, dentre outras autoridades.

O Reitor da UFPR, Professor Ricardo Marcelo Fonseca, ressaltou a importância do Programa de Pós-graduação em Letras da UFPR, um dos mais bem avaliados pela Capes dentro da Universidade e o mérito de sediar a primeira Cátedra Camões do sul do Brasil. Ele destacou os laços institucionais e elos entre Brasil e Portugal ao lembrar das comemorações em torno do bicentenário da independência brasileira. “Enquanto historiador do Direito, em minha atividade acadêmica, acentuo uma linha de continuidade dentro das trocas culturais e institucionais entre Brasil e Portugal”, afirmou.

A Cátedra Saramago na UFPR é a 8.ª cátedra Camões no Brasil. Fotos: Marcos Solivan

O Presidente da Assembleia da República Portuguesa, Augusto Santos Silva, resgatou a trajetória de José Saramago, destacando sua defesa da igualdade social e da dignidade humana. “A obra de Saramago sempre nos diz que os seres humanos são iguais em dignidade, sejam eles o rei dom João V ou o trabalhador rural do Alentejo, e o que mais nos une como seres humanos é a capacidade de sonhar, de falar, de imaginar. É uma honra para mim poder participar deste momento”, salientou.

Em seu pronunciamento, o professor do Programa de Pós-graduação em Letras da UFPR e integrante da Cátedra, Antonio Nery, destacou que ela é resultado de um esforço coletivo e agradeceu, especialmente, à Coordenadora da Cátedra, a Professora do PPG Letras, Patrícia Cardoso, ao Professor Marcelo Sandmann, também integrante da Cátedra, à Vice-cônsul de Portugal em Curitiba, Susana Pereira, à Diretora do Centro Cultural Camões de Brasília, Alexandra Pinho, ao Professor Carlos Reis, ao Professor André de Macedo Duarte, Diretor de Relações Internacionais da UFPR, ao Pró-Reitor de Planejamento, Orçamento e Finanças da UFPR, Professor Fernando Mezzadri, ao Reitor da UFPR, professor Ricardo Marcelo, à Vice-reitora, Professora Graciela Inês Bolzón de Muniz, ao departamento de Literatura e Linguística da UFPR em nome das Professoras Lígia Negri, Sandra Stroparo e Renata Telles e ao programa de Pós-graduação em Letras, representado na cerimônia, pela Vice-coordenadora, Professora Gesualda dos Santos Rasia e ao Setor de Ciências Humanas, representado por seu Diretor, Professor João Rickli.

“A cátedra se constitui em torno do que nosso patrono em sua obra sempre difundiu, um posicionamento crítico, pensando e debatendo as mazelas e as mais diversas desigualdades da nossa realidade sem deixar, obviamente, de ser propositivo”, afirmou Nery. Ele reiterou a pluralidade de temas e assuntos que podem ser investigados a partir da cátedra com o envolvimento dos docentes e discentes como um todo, além das possibilidades de parcerias entre o Instituto da Cooperação e da Língua (Camões I.P.), universidades brasileiras e portuguesas e seus representantes diplomáticos.

Ele também anunciou a abertura de um canal da Cátedra José Saramago no YouTube, vinculado ao canal do PPG Letras, e ainda o colóquio “Se podes ver, repara: olhares sobre Saramago” a ser realizado entre 13 e 15 de setembro de 2022, em parceria com a Fundação José Saramago. A UFPR será uma das poucas universidades no país a sediar eventos integrados às celebrações internacionais dos 100 anos do escritor com a chancela do Comissariado.

Aula inaugural

Aula inaugural ministrada pelo professor sênior da Universidade de Coimbra, Carlos Reis

Em aula inaugural da Cátedra, intitulada “Na oficina de Saramago: o escritor sem inspiração”, o professor sênior da Universidade de Coimbra e Comissário para o Centenário de José Saramago, Carlos Reis, destacou a tradição da UFPR nos estudos portugueses e que a cátedra será um lugar de reflexão, de debate, de pesquisa em torno da literatura portuguesa.

Ao aprofundar a obra de José Saramago, Reis explanou sobre a posição do autor em desmistificar a noção de inspiração ao debater e problematizar as relações entre inspiração e trabalho. Nesse sentido, ele resgatou as etapas de produção das obras do escritor desde a sua gênese à finalização e o uso de materiais diversos como documentos históricos, registros de imprensa, citações, descrições, pesquisas aprofundadas de modo a salientar o árduo labor envolvido em cada uma delas. “Na oficina de Saramago, tem um lugar de destaque a pesquisa. A escrita não vem do nada, nela, encontramos muitos materiais”, concluiu.

Por Comunicação PPGL

Sugestões

Progepe lança atividade de saúde e longevidade para aposentados
Aposentadoria nunca foi sinônimo de inatividade. Pensando na qualidade de vida dos servidores aposentados,...
Ciência UFPR: Molécula-ímã tem potencial para revelar a bioquímica por trás de doenças
Desenvolvido na UFPR por parceria internacional, magneto molecular Dy(pn)Cl pode ajudar a investigar...
“A SBPC é a marca de que o Brasil acredita e produz ciência da mais alta qualidade”, diz ministra do MCTI
Entre 23 e 29 de julho, aconteceu na Universidade Federal do Paraná (UFPR) a 75ª Reunião Anual da Sociedade...
Série sobre a ciência produzida nas Universidades brasileiras estreia na TV Brasil
A série “Cientistas do Brasil” é uma produção que mostra a ciência produzida por pesquisadores das Instituições...