Burnout, ansiedade, depressão: você tem dúvidas sobre saúde mental? Saiba como enviar perguntas para cientistas

10 maio, 2022
16:11
Por
0
Ciência e Tecnologia

A questão pode ser enviada até o dia 15 de maio para o e-mail ou redes sociais da Agência Escola UFPR, junto a nome completo, idade, profissão e cidade onde reside

A Agência Escola UFPR convidou cientistas da Universidade Federal do Paraná para responderem dúvidas da sociedade sobre saúde mental. Você já deve ter se perguntado coisas relacionadas a esse assunto. Talvez sobre alguém do seu convívio que tem depressão, ansiedade, está extremamente exausto e com burnout, também conhecida como Síndrome do Esgotamento Profissional, ou então que não tem nenhuma doença mental, mas também tem dificuldades para lidar com as emoções. Ou até sobre você mesmo.

Envie sua pergunta, tire suas dúvidas diretamente com uma pesquisadora ou pesquisador da área e aprenda mais sobre esse tema tão presente na vida de todos. Para Lis Soboll, coordenadora do programa UFPR ConVida e professora e pesquisadora do Departamento de Psicologia da UFPR, pedir ajuda e buscar informações é uma maneira de valorizar a vida. “Sua pergunta pode ser inspiração e também ajudar outras pessoas. O cuidado da saúde mental é uma tarefa compartilhada e de responsabilidade de todos nós. Vamos juntos fortalecer o que pode nos dar sentido e nos colocar mais próximos”, diz.

Você pode enviar perguntas até o dia 15 de maio através do e-mail agenciacomunicacaoufpr@gmail.com ou pelas redes sociais da AE – Instagram, Facebook ou Twitter – junto de nome completo, idade, profissão e cidade onde reside. Na primeira quinta-feira de junho, as explicações dos cientistas serão publicadas em matéria no site da Agência Escola e no portal UFPR, que também é enviada como sugestão de pauta à imprensa. A ação Pergunte aos Cientistas, da Agência Escola UFPR, busca aproximar a sociedade dos cientistas e da ciência produzida na Universidade. Não se esqueça, participe!

De acordo com definição da Secretaria de Saúde do Estado do Paraná, pessoas mentalmente saudáveis “são capazes de enfrentar os desafios e as mudanças da vida cotidiana com equilíbrio e sabem procurar ajuda quando têm dificuldade em lidar com conflitos, perturbações, traumas ou transições importantes nos diferentes ciclos da vida”. Depois de ler isso, podemos pensar como será que se pode chegar a esse nível ou então porque algumas pessoas têm mais dificuldades do que outras e por que sentimos o que sentimos.

Podemos tentar aprender com a ciência as melhores formas de lidar com a questão. Para a pesquisadora Lis, cuidar da saúde mental fortalece as pessoas para o enfrentamento das dificuldades na vida. “É uma forma de valorizar a vida e de desenvolver o potencial do que podemos ser. Ao cuidar do que somos, das nossas emoções, dos relacionamentos e dos nossos projetos de vida, nos conectamos com o que é importante, com o que tem significado, gerando senso de propósito, realização e satisfação”, explica.

Por Chananda Lipszyc Buss
Sob supervisão de Chirlei Kohls
Parceria Superintendência de Comunicação e Marketing (Sucom) e Agência Escola de Comunicação Pública da UFPR

Créditos imagem destaque:
Projeto Gráfico: Letícia Terumi Uyetaqui
Diagramação da Arte: Pedro Henrique Guinsk

Sugestões

14 agosto, 2023

Desenvolvido na UFPR por parceria internacional, magneto molecular Dy(pn)Cl pode ajudar a investigar o ambiente químico em torno […]

10 agosto, 2023

No último dia 03, aconteceu a posse da nova Direção do Setor Palotina, Gestão 2023 – 2027, com […]

09 agosto, 2023

O projeto de extensão “Pré-Vestibular Comunitário”, do setor Palotina da Universidade Federal do Paraná (UFPR), está com inscrições […]

07 agosto, 2023

A série “Cientistas do Brasil” é uma produção que mostra a ciência produzida por pesquisadores das Instituições Federais […]