logo_branca_ufpr

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ


UNIVERSIDADE
FEDERAL DO PARANÁ

Artigo publicado na revista Anais do Museu Paulista mostra os instrumentos usados na poesia de cordel

Uma das publicações mais conceituadas sobre práticas sociais tratadas como questões históricas, com 95 anos de existência, acaba de divulgar um artigo de três professores do curso de Tecnologia em Luteria da UFPR. A Revista Anais do Museu Paulista (Qualis A2) traz na primeira edição deste ano uma pesquisa sobre instrumentos musicais numa perspectiva de cultura popular manifestada na literatura de cordel. Os professores Aloísio Leoni Schmid, Juarez Bergmann Filho e Rodrigo Mateus Pereira, também integrantes do Programa de Pós-Graduação em Design, fizeram uma busca de menções a instrumentos musicais no acervo digitalizado da Fundação Casa de Rui Barbosa no Rio de Janeiro, que reúne 2.340 obras.

O estudo constatou que os instrumentos mais frequentes na poesia de cordel são a viola, a rabeca, a guitarra, violão, piano e violino, mas os autores encontraram uma divisão entre dois grupos de instrumentos musicais. Um representado pela viola, associada à realidade da vida, na tensão entre o bem e o mal. “É o instrumento mais comum e próximo dos protagonistas das tramas retratadas nos cordéis”, observa o estudo. Os autores afirmam também que a rabeca e a guitarra elétrica parecem alinhar-se com papel semelhante. O outro grupo de instrumentos é formado pelo violão, piano e violino, associados ao meio urbano, mas ligados simbolicamente à educação formal e à virtude, de acordo com os pesquisadores.

O artigo – intitulado ‘Em busca da identidade dos instrumentos musicais no Brasil: um estudo exploratório da literatura de cordel’ –  mostra que a viola, um instrumento adaptado de Portugal ao Brasil, é o instrumento mais citado e mais detalhadamente caracterizado. Com a viola foi encontrado o perfil do violeiro, músico popular, autodidata, de trajetória formativa incerta.

Esse artigo, segundo os professores, marca a parceria entre o curso de Luteria e programa de Pós-Graduação em Design e também de Música.

A publicação completa pode ser encontrada no seguinte endereço eletrônico: http://www.scielo.br/pdf/anaismp/v25n1/1982-0267-anaismp-25-01-00279.pdf

 

 

 

Sugestões

Progepe lança atividade de saúde e longevidade para aposentados
Aposentadoria nunca foi sinônimo de inatividade. Pensando na qualidade de vida dos servidores aposentados,...
Ciência UFPR: Molécula-ímã tem potencial para revelar a bioquímica por trás de doenças
Desenvolvido na UFPR por parceria internacional, magneto molecular Dy(pn)Cl pode ajudar a investigar...
“A SBPC é a marca de que o Brasil acredita e produz ciência da mais alta qualidade”, diz ministra do MCTI
Entre 23 e 29 de julho, aconteceu na Universidade Federal do Paraná (UFPR) a 75ª Reunião Anual da Sociedade...
Série sobre a ciência produzida nas Universidades brasileiras estreia na TV Brasil
A série “Cientistas do Brasil” é uma produção que mostra a ciência produzida por pesquisadores das Instituições...