Alunos do Sept representarão o Paraná na Olimpíada Brasileira de Geografia

13 setembro, 2017
15:54
Por
0
UFPR

Três alunos do 3º ano do curso técnico de Petróleo e Gás, que é integrado ao Ensino Médio, têm o que comemorar já na estreia do Setor de Educação Profissional e Tecnológica (Sept) na III Olimpíada Brasileira de Geografia (OBG 2017), que ocorre juntamente com a I Olimpíada Brasileira de Ciências da Terra (OBCT 2017). A participação no evento científico que reúne alunos de escolas públicas e particulares brasileiras rendeu aos estudantes o primeiro lugar no Paraná, o que fará deles os representantes do Estado na fase nacional, em outubro. O resultado foi revelado na terça-feira (12).

A etapa competitiva da OBG é composta por três fases, das quais duas são online — e definem os resultados em nível estadual –, e uma é presencial, realizada em Brasília, de onde saem os vencedores nacionais. As fases online da OBG tiveram formato de maratona de questões objetivas. A primeira contou com 43 questões e, a segunda, com 41.

A expectativa agora é pela fase nacional, marcada para os dias 21 e 22 de outubro, no Instituto de Geociências da Universidade de Brasília (UnB), com 33 equipes classificadas. Beatriz Ayumi Yoshida, Guilherme Frasato Bastos e Victor Henrique de Lima, que têm entre 16 e 17 anos, já estão se preparando, buscando indicações de livros e se debruçando sobre aspectos de geografia física e geopolítica.

A professora de Geografia do curso de Petróleo e Gás, Simone Valaski, que orientou os estudantes, conta que a participação no evento chamou a atenção dos alunos desde o início do ano, quando ocorreram as inscrições. “Eles estão confiantes. Pelo fato de o curso ser integral, puxado, estão acostumados a se disciplinar para estudar e a serem autodidatas”, afirma.

Sobre a OBG

A OBG está em sua terceira edição e é um evento científico voluntário, realizado com a participação de diversos professores, universitários e pós-graduandos de Geografia brasileiros. O coordenador da III OBG é o professor Clibson Alves dos Santos, da Universidade Federal de Alfenas (Unifal-MG). A olimpíada é aberta a qualquer aluno brasileiro a partir do 9º ano.

Neste ano, houve 1.977 equipes inscritas, de 25 Estados e do Distrito Federal.

A ideia do evento é romper com a separação didática entre a geografia física e a humana, destacando a capacidade de interpretação e análise de fenômenos complexos por parte dos alunos.

Uma equipe de alunos selecionados por meio da II OBG participou da International Geography Olympiad (iGeo), na China, em 2016. A participação de uma seleção brasileira em 2017 está condicionada à disponibilidade de recursos financeiros, segundo a organização da OBG.

A olimpíada também prevê uma fase cooperativa, à parte da competição, em que professores e alunos realizam pesquisas locais nas áreas de sustentabilidade e utilização ética de recursos naturais. Mais sobre a olimpíada está disponível no site do evento.

Camille Bropp Cardoso

Sugestões

14 agosto, 2023

Desenvolvido na UFPR por parceria internacional, magneto molecular Dy(pn)Cl pode ajudar a investigar o ambiente químico em torno […]

10 agosto, 2023

No último dia 03, aconteceu a posse da nova Direção do Setor Palotina, Gestão 2023 – 2027, com […]

09 agosto, 2023

O projeto de extensão “Pré-Vestibular Comunitário”, do setor Palotina da Universidade Federal do Paraná (UFPR), está com inscrições […]

07 agosto, 2023

A série “Cientistas do Brasil” é uma produção que mostra a ciência produzida por pesquisadores das Instituições Federais […]